segunda-feira, 26 de abril de 2010

(In) Justiça à brasileira: o caso Maristela Just

Maristela foi assassinada com um tiro covarde.

21 anos depois se consegue marcar o julgamento: se ele não acontecer até o mes que vem, o crime prescreve! isso mesmo -não é só a vítima que deixou de existir, o crime também.

Em países onde se dê mais valor à vida humana, um assassinato não prescreve nunca! pego 50 anos depois, o criminoso é mandado para a cadeia e cumpre a pena.

Aqui, não: se conseguir enrolar durante 20 anos, premia-se a esperteza: não houve mais crime nenhum, diante da lei! nada mais pode ser cobrado a quem puxou o gatilho contra Maristela.

Vamos esperar que essa aberração não se consuma, e que a familia de Maristela possa ter, finalmente, o direito de ver a justiça sendo feita!



Depois de 21 anos, caso Maristela Just finalmente será julgado

POSTADO ÀS 17:40 EM 26 DE ABRIL DE 2010
Nos próximos dias 13 e 14 de maio, haverá o julgamento do assassinato da estudante universitária Maristela Just pelo seu ex-marido, o comerciante José Ramos Lopes Neto, ocorrido em abril de 1989. A família, que já luta há 21 anos para que o processo seja devidamente julgado, está mobilizando toda a sociedade a voltar sua atenção ao caso, que prescreveria no próximo mês de julho. O processo será julgado na 1a. vara do Fórum de Jaboatão dos Guararapes, onde será submetido a júri popular.

O acusado, filho do renomado advogado criminalista pernambucano Gil Teobaldo, disparou na noite de 4 de abril de 1989 três tiros fatais contra a ex-mulher de 25 anos, um tiro na cabeça do filho de 2 anos e um outro no ombro da filha, então com 4 anos, além de ter deixado baleado o cunhado Ulisses Ferreira Just, quando o mesmo tentava socorrer a irmã e os sobrinhos. Os três feridos permanecem até hoje com sequelas graves, tendo o caçula o lado esquerdo do corpo paralisado e o cunhado, que tinha 27 anos à época, um projétil alojado na coluna de forma irreversível. O crime aconteceu na casa dos pais da vítima, no bairro de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, e o acusado, mesmo após ter sido preso em flagrante e confessado a autoria dos crimes, permanece em liberdade desde 1990, aguardando o julgamento do processo.

Desde que foi informada a respeito da data oficial do julgamento, a família Just disponibilizou diversas informações e documentos sobre o caso, que hoje circulam na Internet através de e-mails, blogs e redes sociais. Foram criados ainda um blog oficial sobre o caso e um canal no Twitter, a fim de esclarecer melhor os fatos à sociedade. A campanha vem apresentando resultados significativos, com a manifestação de apoio de diversas autoridades e entidades pernambucanas, que, junto aos amigos da família, demonstram sua solidariedade e empenho em levar o caso ao conhecimento de um número cada vez maior de pessoas.

Sendo assim, pedimos que, se possível, ajude-nos a divulgar a situação e apoiar a família em sua luta por justiça.

Atenciosamente,

Fernando de Holanda Cavalcanti

37 comentários:

Ju disse...

Absurdo!
Sem comentários!

Elaine Paiva disse...

Quando li o título eu lembrei do nome, mas não me liguei no crime. Assim como eu, creio que muitas pessoas tenham esquecido com o passar do tempo. É um absurdoa justiça brasileira não só área criminal como também na cível. Abrs Elaine Paiva

marcelle disse...

NO BRASIL NADA ME SURPREENDE MAIS.. TO CHOCADA

Claudio disse...

Alem de levar este tempo todo pra se julgar,mesmo em caso que se julgam rapido,as penas acabam sendo muito redusidas,igual no caso da menina que o pai matou e me disseram que se der bobeira naum ficarão nem dez anos presos, é um absurdo,sou contra a pena de morte mas em casos que tiram a vida das pessoas a pena tem que ser perpetua.mas acredito muito no julgamento divino e pra ele naum existe motivo nenhum pra tirar uma vida,nem a própia entaum neste julgamento nimguem vai escapar.agora demorar tanto ter a vantagem de tantos recursos é um exagero.justiça rapida e limpa e o que nós brasileiros merecemos

Nathália Just disse...

Glória,
Palavras é pouco para descrever a gratidão que sinto ao ver nosso caso aqui no seu Blog sendo divulgado. Perder minha mãe dessa forma e termos que carregar, eu e meu irmão, até hoje seqüelas físicas disso tudo é realmente muito difícil, mas muito mais revoltante que tudo isso é saber que o assassino, meu "pai", está solto e impune até hoje! Criei um blog também para esclarecer e divulgar o caso. Quem puder acessar, desde já agradeço.
http://casomaristelajust.blogspot.com/

Nunca esquecerei seu apoio!
Nathália Just

Patricia Just disse...

Minha irmã se foi e infelzmente nada vai razer ela de volta ...
Mas meus sobrinhos e meu irmão ficaram com grandes sequelas fisicas e com marcas na ALMA que não se apagaram NUNCA MAIS .. e o pior o bandido do José Ramos Lopes Neto está solto nas rua sde Recife como se nada tivesse acontecido.

Justiça PRA MARISTELA JUST

Patricia Just

Mauricio Rayel disse...

Olha a justiça brasileira que me desculpe....mas isso é ó típico exemplo de paizinho sem futuro que é o Brasil. Para mim não adianta nada pré-sal, ouro brotando na rua , dinheiro cair do céu se os homens que deveriam cuidar da justiça desse pais, fazem esta lambança onde está bem claro que se o assassino não fosse filhinho de advogado influente e poderoso já estaria em cana faz tempo....

Helio Thompson disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Odele Souza disse...

Querida Glória,

Cada vez que fico sabendo de um caso de injustiça em nosso país,fico indignada.Muito indignada. Onde já se viu crime prescrever?! Onde já se viu tanta demora para punir crimes?! E crimes não deveriam prescrever! Nunca! Que leis são essas? Que justiça é essa que em vez de nos proteger, protege quem mata e dilacera vidas? Que vergonha deveriam sentir nossas autoridades por nos deixar assim,tão tristes, tão decepcionados, tão inconsolados, tão órfãos de justiça.

Também publiquei sobre este caso hoje no blog de Flavia.

Beijos pra você Glória.

Guitto disse...

A justicça Brasileira é uma piada. O legal é que familias assim os direitos humanos nao visitam, nem fazem estardalhaço.
As vezes me pergunto, que tipo de sociedade nos estamos construindo aqui, no brasil.
Realmente, tenho medo do futuro do nosso pais, e pior ainda: Que tipo de lugar meus filhos vao encontrar?!
Parabens pela iniciativa, gloria!

Patricia Just disse...

Aqui fica meus agradecimentos a nossa querida escritora Gloria Perez, que por infelicida, teve sua filha também assassinada por um monstro que continua solto.

Vamos ACABAR COM ESTA IMPUNIDADE NO NOSSO PAIS!!!!!!!!!!!!! Justiça para MARISTELA JUST, QUEREMOS VER O CRIMINOSO NA CADEIA.

Patricia Just

Lulu Aquino disse...

Glória, da justiça divina crime nenhum prescreve, apesar do absurdo que é a justiça brasileira precisamos ao menos nos contentar a isto... vc é uma mulher mui guerreira, estou sempre do teu lado... um beijo e me segue
http://twitter.com/Lucianally

Anônimo disse...

Glória eu te acho tão intelectual....queria ser assim, ter a imaginação que vc tem!Um grande abraço!

Zazá barros disse...

Oi gloria, tudo bem? Estou a te passar mais um caso de covardia envolvendo mais uma jovem brasileira. Caso este, que para a minha pessoa, também trilhara o insolente destino tomado pelos assassinos da Daniela, a liberdade dos criminosos. [reportagem do portal correio, reproduzido pelo blog do Junior Miranda]



A ocorida A gravidez da estudante Aryane Thays Carneiro de Azevedo, de 23 anos, era mesmo fruto de uma relação com o estudante de Direito Luis Paes de Araújo Neto, segundo confirmou o Instituto de Polícia Científica (IPC).


Aryane Thaís foi encontrada morta no início da manhã do último dia 15, às margens da BR-230, em Marés, na Capital e ao lado do seu corpo estava um exame com resultado positivo de gravidez.

O estudante, que é o principal suspeito do crime, foi preso na última segunda-feira (19), um pouco antes de conceder entrevista coletiva à imprensa. Ele deve prestar depoimento na próxima segunda-feira (26).

Guilherme disse...

Realmente é de não acreditar...Como pode um assassino que é PRESO EM FLAGRANTE ficar solto por 21 anos como se nada aconteceu. Deixa sequelas em seus dois filhos para o resto da vida deles e continua tranquilo, solto pelas ruas de Recife...Se Deus quiser nos dias 13 e 14 de Maio de 2010 teremos a justiça sendo feita finalmente! Vamos ajudar no que for possível para que isso ocorra! Segue meu carinho e pensamento positivo para toda a familia!

claudia disse...

Como uma pessoa(no caso as vítimas e outros atingidos) podem suportar essa injustiça sem "enlouquecer",tipo querer fazer justiça com as próprias mãos,ou desacreditar de absolutamente tudo,perder a fé na vida ,etc?É muita agressão às vítimas esse tipo de protelação! Quase vinte anos!! Eu não aguentaria essa injustiça!Vítima do crimimoso e do judiciário também!

Tããão legal Glória Perez,vc dar força à essas pessoas!!Um alento inestimável,com certeza.Uma voz alta,clara,justa,solidária,companheira,que se faz ouvir.Te admiro muito!! não tenho twitter mas sempre te leio.Teu espaço é divertido,curioso,hiper simpático,leve mas consciênte,justo,esclarecedor e o melhor de tudo é que vc tem voz.e alta.e a usa de uma maneira invejável!Não sou de ir muito em blog,mas no seu twitter vou diariamente(no do Walcyr tb,muuito legal).Te admiro e te respeito muito!

Patricia disse...

Temos que usar mais essa nossa "arma do bem" que é divulgar, protestar, não deixar que absurdos como esse caiam no esquecimento!!!
Justiça seja feita!!!

Malú disse...

ATRASOS EM JULGAMENTOS :
_ DIZEM ÀS MÁS LINGUAS (OU BOAS?!)
QUE PARA CONSEGUIR UMA FAÇANHA DESSAS É PRECISO QUE "ESCONDAM" O PROCESSO EM LOCAL INDETERMINADO,
PARA QUE TODOS SE ESQUEÇAM DO CASO...

QUEM SERÁ QUE TEM ACESSO E ESCONDE OS PROCESSOS ? ? ?

PERGUNTINHA INDISCRETA, NÃO ?!?!?!

Anne Trevisa disse...

Glória, sei que a probabilidade de obter um retorno é mínima, mas existe alguma possibilidade de ter seu e-mail?
Gostaria de escrever-lhe.
Obrigada!
Anne
(anne_trevis@hotmail.com)

Helio Thompson disse...

Desculpe estar mandando um recado por aqui, ainda mais encima de um assunto tão sério. Mas não quero lhe incomodar no seu twiter, onde constato que é um espaço muito divertido. Ir ontem para um o jantar que é hoje? kkkkkk...
Eu tb já paguei muitos micos. Uma vez, enquanto jovem, levei a namoradinha ao cinema, como o América ficava ao lado do Carioca, errei o cinema( íamos assitir Bye Bye Brasil). E achando que era apenas um trailer de uma pornochanchada que nunca acabava, eu já estava sem graça, pois é, era o filme propriamnete dito. Imagina se ela acreditou nisso? Dancei!
Bjos.

Helio Thompson disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Policial disse...

Nada me surpreende mais no Brasil. Existem mais condenados nas ruas (porque a lei assim permite), do que efetivamente cumprindo pena. Os sentenciados “Presos” são titulares de direitos como: Auxilio reclusão pago pela Previdência Social até o término da pena aos dependentes, alimentação suficiente, estendendo-se para visitantes nos finais de semana, vestuário, assistência a saúde, jurídica, educacional, social e religiosa, e muitos presos não trabalham. Enquanto a maioria da população que pagam seus impostos e trabalham de forma às vezes exaustiva, não conseguem exercer sequer alguns dos seus direitos básicos. Isso comprova que o problema da insegurança pública não decorre exclusivamente da pobreza, nem das falhas policiais, mas sim da fraqueza que é o nosso Código Processual Penal e Código Penal; e, sobretudo, da corrupção política. Que país é este? O cara mata covardemente e 20 anos depois já não pode mais ser julgado pelo crime cometido porque prescreveu? Aqui, os processos se arrastam a passos de tartaruga até prescrever - manobras da própria justiça para beneficiar esses cretinos. E o Brasil quer ser um país de 1º mundo com uma justiça dessas? Dá para sermos felizes e confiantes assim por acaso? Cadê os Direitos Humanos nessa hora? Aff!!!

Palewa Merçon

Policial disse...

O Brasil sofre com a impunidade. Aqui há uma terrível tendência a propor solução absolutória, mesmo quando as evidências do processo apontem na direção oposta; ou punição benevolente, desproporcional à gravidade do delito, às circunstâncias do fato e à periculosidade do condenado. Ora, o delinqüente teve seu livre-arbítrio e tem que ser responsabilizado proporcionalmente ao dano que causar. A sociedade fica à mercê dos criminosos se depender da Justiça, e não há motivos para ser assim no Brasil porque temos exemplos de experiências bem-sucedidas ao redor do mundo. A reforma processual penal tão prometida tramita lenta; os recursos protelatórios têm um só objetivo: alcançar algumas das diversas modalidades de prescrição penal existentes aqui. Há muitos crimes graves que prescrevem em pouco tempo, como o abuso de autoridade por exemplo. O crime de homicídio, a meu ver, nunca deveria prescrever. São comuns os casos de homicidas que somem só porque sabem da prescrição. O Estado impedir de levá-los a julgamento por isso é profundamente injusto para as famílias das vítimas. É como se o autor do homicídio fosse coroado pela sua astúcia em fugir com o intuito de impedir a sua punição. A prescrição não é justa para as vítimas e nem para a sociedade civil. É um direito das vítimas e de seus familiares que as pessoas que lhes tenham prejudicado sejam levados a um julgamento, seja em que tempo for. E o Estado não julga por conta de um milhão de motivos (falta de recursos, falta de pessoal, etc). O prazo prescricional não é só um desses motivos, mas só garente a segurança jurídica ao criminoso. Que jogo sujo! Depois dizem por aí que só a Polícia é que não presta. Há muitos policiais honestos que não são vândalos sociais, mas que estão em uma condição humilhante, longe do valor que deveriam ter. Estamos assumindo uma realidade de marginalizados, nos equilibrando entre o certo e o errado para sobrevivermos e o que a Polícia tem de melhor, não se consegue conservar, pois a dignidade é expropriada, os valores se perdem nessa mistura de impunidade e benevolência das leis penais, que é tão mais culpa da Justiça e da Política do que da Polícia. Nesse momento, não sei nem mais o que pensar ou no que acreditar... quanta desordem e pouco progresso!

Palewa Tayssa

Anônimo disse...

Muita gente critica a justiça como se ela fosse a única culpada na demora do julgamento dos processos. Esse julgamento, onde a justiça está no banco dos réus é injusto. LEMBREM-SE QUE A JUSTIÇA É UMA APLICADORA DAS LEIS. E se um processo demora a ser julgado, pode ter sido devido a inúmeros recursos que a LEI assegura ao réu. ENTÃO VAMOS COLOCAR NO BANCO DOS RÉUS NÃO SÓ A JUSTIÇA, MAS TAMBÉM O CONJUNTO DE LEIS VIGENTES EM NOSSO PAÍS, POIS É POR CAUSA DELA QUE A JUSTIÇA ESTÁ DE MÃOS ATADAS.

Raymundo Monteiro disse...

Cara Glória, entendo muito bem a sua dor de mãe que é a de perder uma filha. A minha é a de um filho que nunca conheceu seu pai biológico, viu a mãe, esta, sofria de espilepsia, ser assassinada covardemente e por na época morar numa cidadezinha do interior, provinciana, a assassina e a mandante, esposa do delegado da cidade, na época, jamais foram sequer interrogadas pela polícia local. Isso faz mais de 20 anos. Detalhe: a mulher que cometeu o crime era lésbica, nossa vizinha, esposa do delegado e mãe tinham rusgas, por falar o que os outros não tinham coragem,a vizinha e a fugitiva tinham um caso às escondidas, minha mãe pagou com a própria vida. Morreu por falar demais. Hoje, graças a Deus e à Doutrina Espírita, estou aprendendo a perdoar. Perdoar a mandante e a assassina. Entreguei nas mãos de Deus há muito tempo. Faça isso, minha cara, perdoe também àqueles que fizeram mal à sua filha. Vai fazer mais bem para você do que pra eles, disso pode ter certeza. Sei, não é fácil, isso, não é mesmo! Mas, com fé na Espiritualidade Maior a gente consegue. Para isso, existe a Justiça Divina! Assim seja!

Gentilmente,

Raymundo Monteiro.
Email: raimundinho1303@hotmail.com
Website: WWW.RMEDICOES.COM

Patrícia disse...

Gloria, muito obrigada por divulgar esse caso! Meu nome e Patricia e Nathalia Just e casada com meu irmao. Ela e a pessoa MAIS DOCE, CARISMATICA E POSITIVA que eu ja conheci na vida! Ele come certeza, e um ser espiritualmente superior a muita, muita gente. Ela conseguiu se tornar a pessoa mais doce e forte frente a essa horrivel realidade. Por favor, peco que todos nos ajudem a divulgar esse caso para que nao haja mais um crime ABSURDO impune no nosso Brasil!

Anônimo disse...

Olá, gostaria muito de entrar em contato com você pois tenho um enredo lindo para alguma novela sua. Porém, preciso do seu contato, como consigo? Pode mandar email para mim: lilianfernandesdesouza@yahoo.com.br
Entendo que não queira se expor na Internet, nem eu tenho esse costume, no entanto, às vezes temos que arriscar. Aguardo contato.
beijos

Guilherme disse...

Glória:
estou realizando um trabalho para a faculdade sobre a criação da lei dos crime hediondos. fiz diversas pesquisas sobre o tema e principalmente as alterações desta lei. procurei no site do Senado mas não encontro o cópia do projeto de lei original e nem a alteração de 1994 encabeçada por sua pessoa. gostaria de saber se você tem cópia do projeto e se possível me enviar para que eu possa concluir minha pesquisa.
desde ja agradeço
Guilherme Mancio
tmancio@hotmail.com

Binha K. F. disse...

Estudei com o Zaldo e nunca imaginei que a deficiência que ele possui é conseqüência desse absurdo. Estou chocada! Espero que finalmente esse monstro pague pelo que fez.

Anna disse...

gloria moro em nazare da mata uma cidade proximo a recife e quando aconteceu o crime ainda nao tinha nascido(tenho 11 anos)entao nao sabia e hoje minha prima me contou dessa historia e apesar de ser uma crinça me beteu uma revolta.
essa minha prima conhece zaldo just uma das vitimas do proprio pai.

EU E VOCÊS disse...

Gloria.
O relato abaixo, é de uma família BRASILEIRA, que só pede JUSTIÇA!!!
Jovem de 26 anos, empresária, publicitária, foi brutalmente espancada e assassinada na Cidade de Goiânia-GO, no dia 23 de setembro de 2009.
Polyanna, saiu de casa, por volta da 07:40h do dia 23/09/2009 com destino a Faculdade Católica, localizada em Goiânia, onde iria ministrar uma palestra juntamente com seu sócio.
O carro da Polyanna foi encontrado no dia 23/09 parcialmente incendiado e, seu corpo localizado no dia 24/9, com 08 tiros, em um local ermo tomado por um matagal às margens de um rio.
O drama da família em busca da razão e dos culpados por esse crime bárbaro está sendo acompanhado pelo nosso escritório, entretanto, nos deparamos com a ineficiência das autoridades locais em desvendar esse crime.
A família iniciou uma grande campanha popular, com vários outdoors espalhados pela Cidade, além da criação do "Placar da Impunidade", na tentativa de comover as autoridades públicas locais, em cumprirem com suas obrigações constitucionais.

Será que estão pedindo muito ?????

Anônimo disse...

Glória, parabéns pelo seu blog. Não imagina quantas famílias está ajudando divulgando esses casos de impunidade/ injustiça! Você é uma pessoa iluminada!! PARABÉNS E JUSTIÇA AO CASO DE MARISTELA JUST!!!

Anônimo disse...

Quando vejo atitudes como a sua no seu blogger nos desperta o ânimo e a esperança para lutarmos pela justiça no nosso país.

Leda disse...

Gloria voce acredita que o reu e o seu advogado de defesa simplesmente nao apareceram?!!! So no Brasil mesmo que isso acontece, com isso o julgamento foi remarcado para o dia 01 de junho e segundo a promotora se ele nao aparecer nesse dia por qualquer que seja o motivo o julgamento vai ocorrer sem o reu!!!! Eu realmente espero que isso aconteca!!!! Acho muito errado um crime horrivel como esse demorar 21 anos para ser julgado e o reu so passar 1 ano preso!!!!

Família Just disse...

Glória, como eu havia dito, iria te manter informada sobre o caso de minha mãe. Quisera eu poder vir aqui e dizer que tudo acabou e que finalmente podemos virar esta página de nossas vidas. Infelizmente para provar o porque de 21 anos, a defesa conseguiu mais uma vez, procrastinar o caso, adiando o julgamento! A nossa "felicidade" é que foi para breve: 01/06. Daqui há 17 dias. É incrível como a lei e os homens que a conhecem podem manuzear a justiça em benefíco próprio. Estamos com fé em Deus que tudo dará certo. No meu blog coloco todas as notícias de ontem (adiamento), hoje e os próximos dias. Confira também no site da Rede Globo, com o programa do jornal local do meio dia. http://pe360graus.globo.com/videos/policia/julgamento/2010/05/13/VID,16538,8,432,VIDEOS,879-PARENTES-MARISTELA-JUST-FICAM-FRUSTRADOS-ADIAMENTO-JURI.aspx

e no http://casomaristelajust.blogspot.com/
Obrigada pela sua atenção, e sua ajuda foi muito importante no início da minha luta pela lembrança do nosso caso.
beijos
Nathália Just

Bya Alburquerque disse...

Tenho um amigo que foi assasinado no dia 22 de março. Foi uma violência gratuita, juntamente com a omissão total dos médicos. Ficou oito dias jogado numa cama, sem a família saber do diagnóstico correto. Foi preciso a intervençao do meu médico particular para sabermos da gravidade da situação! Dois dias após, ele faleceu. Para mim, a missão de socorr é um tipo muito grande de violência. E agora estamos na luta para provar a nigligência médica... Quando conseguiremos, só Deus sabe.

SANDRA CASSARO disse...

Esperar 20 anos para uma condenação q sabemos ser INEVITÁVEL, é cruel e desumano. Esta é a "justiça brasileira". Conheço bem a dor da espera ! MEU PAI, ANASTACIO CASSARO, então Prefeito de S.Gabriel da Palha-ES, foi assassinado há 24 anos, 03/04/1986, e só irá a julgamento agora, depois de denúncia feita no CNJ. Enrolaram o processo por todo este tempo, acreditamos q agora não mais !
JUSTIÇA BRASIL !!!