quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Guilherme Pereira - adeus, amigo

na foto, com Betty Faria
Quem conheceu o Guilherme sabe a pessoa afetuosa e querida que ele era. Fizemos muitos trabalhos juntos. O primeiro foi CARMEM, na TV Manchete. Eu vinha de PARTIDO ALTO, onde tinha conseguido uma linha de Ônibus para o bairro do Encantado, aqui no Rio de Janeiro, e percebendo a força do veículo,queria fazer uma uma campanha de alcance maior. Guilherme sugeriu: fala sobre a AIDS.

Naquela época, as pessoas achavam que a AIDS era uma "doença de homossexuais" e "um castigo de Deus". Por ignorância, tinham medo até de cumprimentar o portador do virus.

E assim foi. O carro chefe da campanha? nada mais nada menos que o Betinho. Aquele mesmo, o irmão do Henfil. Betinho apareceu em várias cenas da novela, dando seu depoimento e contracenando com as personagens da ficção.

8 comentários:

Anônimo disse...

Glória, você é uma pessoa iluminada, tudo que você faz é em benefício das pessoas, quando Deus te deu este dom, ele sabia que você iria usar de uma forma universal. Você é uma das pessoas mais fortes que eu conheço, sou uma fã, encantada com tudo que você faz e uma grande admiradora. E ainda por cima você tem o mesmo nome que minha mãe, que por sinal estou morrendo de saudade, já que estou morando fora do Brasil a quase um ano, este será o primeiro natal que passarei longe dela. Enfim, super beijo, saúde, mais força e muita paz.

Kecia disse...

Glória...
Seria o Guilherme que trabalhava como Maquiador?
O que aconteceu com ele?
Nossa...Que Deus o tenha!

Luiza (Malu) disse...

Gloria,

Tudo bem? Aqui é Malu, que estudou com você na faculdade (IFCS - UFRJ). Acho incrível que você, como boa militante que sempre foi, use seu trabalho para informar a população com esclarecimentos sobre atualidades, deixando os espectadores menos preconceituosos e mais conscientes. Posso dar uma sugestão? Que tal abordar o assunto "benefícios das pesquisas com células-tronco"?

Bjs
Maria Luiza
(Malu)

Profª Sandra Bose disse...

Ja perdi 2 amigos para a AIDS :(

Anônimo disse...

Glória,
Você é uma pessoa escolhida por Deus para mostrar a realidade nua e crua de uma sociedade em evolução. E você abre as portas e a mente das pessoas por assuntos cotidianos e polêmicos, que muitas vezes, a hipocrisia humana tende a camuflar. A AIDS ainda é uma doença do preconceito. A pessoa Soropositiva não pode se expor, porque não consegue emprego e muito menos se relacionar com outras pessoas soropositivas ou soronegativas. A sociedade não está preparada para encarar o portador do vírus HIV como uma pessoa normal, capaz de amar e ser amado, de trabalhar e ter uma vida praticamente normal. A diferença é que o soropositivo precisa da medicação e precisa continuar (assim como as pessoas soronegativas) a usar o preservativo. O medo de empregar, amar e se relacionar com portadores do HIV é que choca com o preconceito, marginalizando-os.
Como sugestão, Glória, use esse tema em uma de suas novelas, pois para uma mãe é triste ver um filho soropositivo ser marginalizado por ter uma doença, na qual hoje, pode-se conviver e viver. Agradeço por sua contribuição para a sociedade. Muito sucesso pra você e que Deus continue te abençoando.

Beijos

Anônimo disse...

Glória, acho seu trabalho genial... fazer etretenimento sem deixar de lado seu papel social não é mole não!!! Parabéns
bj
Nathanie Gonçalves

Gracielle disse...

Glória, gosto muito da forma que você aborda os problemas sociais na novela. Percebo que isso ajuda as pessoas a se tornarem mlehores.Porém, estou desconsolada com a forma que você tem abordado os profissionais da educação nesta novela. Penso que existam sim professionais que não consigam dominar alunos como aqueles, mas com certeza não são todos assim.
Parabéns pela novela, não perco um capítulo!

Borges disse...

Saudade de Betty Faria: a conheci em "Cameloa". Faz parte do elenco padrão da TV. Boa lembrança. Abç `