quinta-feira, 15 de maio de 2008

Obrigada, Dorothy!


Há anos, há muitos anos, estamos lutando para tirar do nosso código penal o "protesto por novo júri", que consiste em mandar, a novo julgamento, o condenado a pena superior a 20 anos.

O benefício, criado na época do império, para evitar injustiças no caso dos condenados à morte, continuou valendo, mesmo depois de a pena de morte ter sido abolida no Brasil.

Resultado: seja qual for a gravidade do crime cometido, a pena máxima passou a ser, na prática, de 19 anos e 6 meses, para evitar que o desfecho do caso fosse adiado para daqui a mais 4, 5 anos!

Eu mesma, quando o Tribunal do Juri condenou os assassinos de minha filha, e o juiz pretendeu aplicar, aos dois, a pena máxima de 30 anos, roguei que não o fizesse.

Algumas vezes os juízes faziam. No caso da chacina de Vigário Geral, por exemplo, quando homens com toucas ninjas invadiram a comunidade e executaram indiscriminadamente 22 moradores. Que eles mereciam os 30 anos, ninguém duvida. O juiz aplicou a lei e o resultado é que, até hoje, o caso não teve desfecho. Lá se vão quase 15 anos!
diante da indignação pública, nossas autoridades costumam responder que não se pode sair modificando a lei em clima de comoção popular!

foi preciso a a comoção dos estrangeiros, quando o estranho benefício acabou deixando impune o mandante do assassinato da missionária Dorothy, para inibir nossas autoridades de repetir que em momento de comoção não se mexe na lei! As providências foram tomadas, e o congresso votou: até que enfim, o protesto por novo juri foi retirado do código!

Aliás, não me espanta que aqueles sete jurados tenham votado pela absolvicão do mandante do crime: sabem que ficaria solto. Sairia do tribunal pela porta da frente, para recorrer em liberdade. E, mesmo preso, no máximo em 5 anos estaria na rua. 

Se fez isso com a missionária, imagine o que não poderia fazer com cada um daqueles anônimos que o condenaram! Garanto que eles pensaram nisso!

12 comentários:

edson disse...

Com certeza Gloria os jurados ficaram com medo do assassino, porque não e justo o cara sair livre do tribunal, que vergonha essas leis brasileiras, eu não me conformo com isso, esses assassinos criminosos depois que matam começam a ler a biblia tentando se esconder atras da igreja como aquele inergumino de belo horizonte,porque não procurar a DEUS antes de premeditarem um crime,e as igrejas aceitam porque e mais um a pagar o dizimo, sinceramente, no brasil esta tudo igual, igreja, politica e justiça,creio muito em DEUS pena que os homens usam seu nome de mal fe, mas ele esta vendo tudo...Um abraço.

Polyana disse...

Qdo deu no noticiário,foi a primeira coisa que pensei...Ficaram com medo!!!Um gde abraço!!!

Fattima disse...

Oi Gloria, sou sua fan.

Fiquei muito feliz essa semana pq conheci uma vizinha nova de 18 anos (ela veio pra Alemanha ser Aupair, aquele programa de intercambio) e ela é do Quirquistao (nao sei se escreve com Q ou K) e ela me disse que assistu a novela "o clone" por 2 vezes e ama.

fiquei orgulhosa do nosso país, ela disse q as novelas do brasil sao as melhores e me pediu algumas musicas da novela.
estou baixando as musicas e vou gravar num CD pra ela.

ela inclusive disse que tem uma sobrinha que se chama Jade por causa da novela, heeh

parabéns e estou ansiosa pela sua nova novela.

EcoGeek disse...

Oi Glória.
Também sou acreana,ambientalista, mas atualmente não resido no Acre.
Só hoje tive a oportunidade de conhecer seu Blog. Ele é interessantíssimo. Através dele consegui fazer uma viagem pela Índia.(rs)
Muito legal também a forma como você utiliza esse espaço para fazer denúncias.
Te desejo muito sucesso no Blog e em todos os seus projetos.

Um grande abraço,

Anônimo disse...

Olá, gostaria de aproveitar esse espaço para parabenizar o seu blog e sua consciência politica além deixar uma opinião / sugestão.


Vi no Ego uma matéria sobre a disputa pela Juliana Paes para ser a protagonista da sua novela. Não tenho nada contra a atriz, mas fico pensando nas jovens atrizes brasileiras, mestiças, que poderiam facilmente fazer uma indiana.

A questão que fica no ar seria: será que não está na hora de fazer testes e investir em novos talentos? Ousar? Renovar?
E assim acabar com a disputa de atores pelos autores. É vantagem para todos. Diminuir o estresse dos autores, aumentar as oportunidades para os jovens e também para que os atores exaustivamente usados possam descansar a imagem, já que nem bem acabou uma novela, o antigo personagem ainda está na memória e ele já está ali na outra. Haja criatividade na hora de mudar o visual! Não esquecendo do público que adora o novo. Ninguém aguenta mais a mesmice.E nada melhor que uma autora que sempre traz novidades para começar a mudar isso.

Deixo a sugestão como um admirador da sua obra. Caso a Juliana Paes não possa fazer quem sabe vc não pode começar a mudar isso?

Beijos

Emilio

Marcinha disse...

Ola Glória parabéns a sua enorme luta. Infelizmente estive na India e nao gostei muito nao, talvez devesse ter ido com os olhos menos ocidental, mas foi uma experiencia.

Quanto a nova lei, achei ótimo, espero que a justica sempre prevaleça, nao somente para o pobre, preto e analfabeto, mas para qualquer cidadao que assim a mereça.

Um abraco da Alemanha

antonia disse...

Olá Gloria!
Bom que o blog voltou a funcionar, só aparecia o lado esquerdo e nenhuma das suas postagens.
Achei um absurdo os advogados dos Nardoni dizerem que sustentam a negativa do crime por causa das provas. Mais concreto que tudo isso que aconteceu só um caminhão cheio de concreto!

catia almeida disse...

Gloria, a nova lei é apenas um passo dos vários que precisam ser dados para termos um codigo penal mais justo.Mas já é alguma coisa...e a comoção popular, o clamor público, são importantíssimos para movimentar esses políticos que ficam numa inercia catastrófica.
Bjs, Catia Almeida.

telma regina marques disse...

Oi Glória Perez,

Parabéns pelos seus trabalhos excelentes, por sinal, vc é um ser especial, iluminado, que diante de tantas perdas...(seus filhos) ainda consegui sorrir e acreditar na vida!

Seu blog é incrível, muito criativo e cheio (repleto) de informações.

Também adoro a Índia, no ano passado passei a ouvir a música indiana, ler sobre cinema indiano, cultura, enfim...fiquei surpresa quando me deparei com tais assuntos novamente, agora no seu blog.

Permita-me confessar uma coisa:
Eu assisti uma novela sua chamada "de corpo e alma" e o Tarcísio Meira fazia um personagem que era desembargador, pois bem, na época eu já tinha interesse pelo Direito mas fiquei aguçada por conta daquele personagem maravilhoso... além disso, acompanhei de perto, através da imprensa tudo sobre o caso de sua filha Daniella Perez, fiquei chocada mas também curiosa e passei a estudar o direito por conta própria em virtude do crime.

Claro que já existia uma vocação escondida dentro de mim, mas estas coisas me provocaram, resultado: hoje sou advogada!

Precisava compartilhar este relato contigo.

Te desejo muita saúde, novas idéias e quem sabe muitos netinhos frutos de seu outro filho e que se possível, seja uma menininha que lembre sua querida Dani.

Um beijo. Fique com Deus.
Telma Regina Marques.

Marcela disse...

Que coincidência que ter passado por aqui hoje! Olha o filme que vai passar amanhã no festival internacional de cinema aqui de Seattle:
http://www.siff.net/festival/film/detail.aspx?id=27338&FID=64

Anônimo disse...

GLORIA , POR FAVOR DER UMA PAUZA NA CARREIRA DE ESCRITORA E ENTRE NA CARREIRA POLITICA ;) TALVEZ ASSIM ESSE PAIS TENHA JEITO!!! UM ABRA;CO

Anônimo disse...

Por que será que de uns tempos para cá as gangues são compostas por menores? Nada acontece por acaso. Nos assaltos de duplas sempre a arma está com o menor. Quando há morte sempre quem praticou foi o menor. Seremos nós os culpados? Quem anda fazendo as nossas leis? Lei errada se muda.