quinta-feira, 1 de novembro de 2007

botando os pingos nos iis


Uma das coisas boas da internet, especialmente para quem trabalha em televisão, é dar a todos nós essa possibilidade de divulgação, antes dominada apenas por colunistas -nem todos sérios, como é comum acontecer em todas as profissões.

Fiquei pasma ao saber que um representante dessa última espécie, ensaiando criticar -aliás pisando em ovos- as declarações do autor Aguinaldo Silva sobre uma colega sua, me citou como exemplo de intolerância, dizendo que eu agredia, até pessoalmente, quem criticasse minha novela América. Devagar com o andor.

Eu nunca me dirigi à figura em questão, quando publicava que 60 pontos no IBOPE era muito pouco para uma novela das 8, quando pessoas que tratava como "amigas" divulgavam no orkut uma maneira de adulterar o resultado das pesquisas de sua página, onde fazia ënquetes"sobre meu trabalho, ou quando dizia simplesmente que não gostava do que eu escrevia. Direito dele, nem todo mundo gosta, e eu nunca pretendi ser unanimidade.

Mas tomei uma atitude quando, no seu portal, um outro colunista, a pretexto de desancar minha novela, fez piada com o assassinato da minha filha. Assim também não! E qual foi a atitude? entrei na justiça. Não me dirigi a nenhum deles, simplesmente processei. E ganhei o processo.Os dois recorreram e, como resposta, a justiça aumentou o valor da indenização a que foram condenados.

Como vejo que o tal colunista está atribuindo publicamente a mim uma personalidade que é dele, transcrevo aqui um trecho da sentença.

Se vocês querem entender melhor o assunto, um bom começo é ler o artigo do Walcyr Carrasco. lá no BlogLog. . Ele fala sobre a inveja, mãe de todas essas torpezas.

E vejam como a justiça avaliou o comportamento do colunista em questão e de seu colaborador:

Ao escrever e publicar texto fazendo referência ao autor do homicídio da filha da Requerente, os Réus abusaram do direito à informação. Tal referência contida no texto possui cunho eminentemente perverso, debochado e desnecessário. Os Réus invadiram, indubitavelmente, a intimidade da Autora. Ainda que a primeira Ré afirme que a matéria publicada tenha cunho satírico-humorístico, não há nada de engraçado em lançar indagação com referência ao autor do homicídio da filha da Demandante, no corpo do texto sobre a novela. Ao contrário, é algo altamente grosseiro, desrespeitoso e, conforme a correta afirmação da Autora, uma verdadeira maldade.

Ressalte-se que críticas sobre a novela de autoria da escritora são permitidas, constantes, e fazem parte da própria natureza da profissão exercida. No entanto, colocações que agridem a vida íntima e até mesmo a alma do ser humano devem ser abominadas e severamente repreendidas pelo Poder Judiciário. Não se pode permitir a publicidade de matéria que expressamente faz ´piada´ quanto a acontecimento triste e trágico que faz parte da vida íntima e privada da Autora.


Não podem os Réus divulgar críticas com relação à novela envolvendo fato que a Autora infelizmente e lamentavelmente vivenciou, fazendo da matéria verdadeira ´chacota´. Não há qualquer relação entre a novela América e o autor do homicídio da filha da Requerente. Deveria o segundo Réu se limitar a escrever matéria eminentemente relacionada à novela e não envolver questões ligadas à vida privada da Autora de forma irônica e desnecessária. Deveria a primeira Ré verificar previamente o conteúdo da matéria a ser publicada, responsabilizando-se pelo texto veiculado.

A liberdade de expressão garantida pela Constituição da República não pode, no entanto, ser posta como passe para que sejam proferidas afirmativas que ultrapassam o bom senso. A disputa, a crítica, o julgamento são bem-vindos e necessários à democracia, porém merecem balanceamentos diante de outros valores e princípios igualmente garantidos pela Constituição, como por exemplo, a dignidade da pessoa humana. Cabe salientar que ambos os Réus são responsáveis pelos fatos narrados, na medida em que a primeira Ré publicou e veiculou a matéria e o segundo Réu a redigiu. E não venha o segundo Réu afirmar que a matéria ficou sendo divulgada por apenas dezessete dias, eis que a simples divulgação, ainda que por alguns segundos, já configuraria abuso de direito e violação à intimidade da Autora. Resta cristalina a conduta culposa e voluntária dos Réus.

ATUALIZANDO

Essa sentença é um marco, uma vitória que não é só minha, mas de todos aqueles que tem uma figura pública, porque ela estabelece com muita clareza a diferença entre liberdade de expressão e canalhice.

E dando nome aos bois: o autor da canalhice em questão foi
o indivíduo  KIKE MARTINS COSTA (FRANCISCO REIMAO COSTA).
que processei por danos morais e recebeu, da justiça, a merecida reprimenda.
Além de ter sido condenado a pagar a quantia estipulada pelo juiz.
O bolso do canalha deve estar doendo até agora!



páginas relacionadas:

Inveja, a mãe da fofoca - Walcyr Carrasco

O feio vício da inveja - Lya Luft

74 comentários:

madalenafrias2005 disse...

Realmente a inveja existe e MUITO.

Na certa, o maldoso e invejoso repórter deve ter sabido de sua ação na Justiça contra aqueles que, no embrólio de criticar sua novela, resolveram caçoar sobre a morte da Dani; e resolveu pulicar que você o-d-i-a-v-a ter uma novela criticada.

Pombas! Não tá na cara que você se alterou por causa da falta de respeito com sua filha e sua dor, e não com a novela?! Está... esta na cara.

Mas o que vende mesmo é VENENO...

Parece, hoje em dia, que o bom é falar mal de todo mundo. E você seria para esse povo, portanto, uma grossa estúpida com quem fala mal de suas novelas.

Ridículo...

>=(

Anônimo disse...

que coisa indigna! espero que o juiz tenha fixado uma quantia bem alta, que lhe doa o bolso.

Maurício

Marcello Coltro disse...

Gloria, parabens por sua vitoria contra esse absurdo publicado por essas pessoas que nao tem nenhum respeito pela profissao jornalistica e muito menos pela vida humana.

Denise disse...

Oi, Glória. Ansiosa por vc voltar a escrever para a Tv.

Roger disse...

Há coisa mais perigosa hoje em dia do que estar sozinho a frente do computador?

A sensação de anônimo trás uma falsa segurança. Como se as pessoas estivessem pensando consigo mesmas, esquecem da multidão que está na internet e acabam tornando públicas opiniões que deveriam ser particulares.

Não é questão de policiar a liberdade de expressão, mas respeitar o que sua manifestação interfere nos sentimentos do outro. Isso é desumano.

José Vitor Rack disse...

Glória querida, nosso país está em franco processo de evolução. É inegável que nossos deputados e senadores hoje temem a opinião pública, que a imprensa se tornou mais atuante e que o povo menos tolerante com as injustiças e com a bandalheira.

Um desses sinais de evolução do povo brasileiro está na firme decisão de muitos em não mais aceitar calados insultos e insinuações, nem cair no bate-boca infrutífero e desgastante.

Parabéns pela coragem, sua marca registrada, parabéns pela fibra e pelo talento. Os outros que fiquem latindo pelo caminho. Aos medíocres o que resta é latir.

José Vitor Rack

Denise Brandão disse...

Lamentável! Queria ver se eles teriam a mesma opinião e conduta caso a assassinada fosse parente deles. De certo, também não ligariam pra isso. Já provaram o quanto são cruéis e insensíveis. Tomara que tenham que ter contado as últimas moedas pra pagar a indenização.

Káryta disse...

Ele mereceu, mas nada haver ele falar isso de vc! Vc intolerante??
Vc é tolerante até demais!
Eles tiveram o que mereceram, nada mais nada menos (mas ainda acho pouco)
Pessoas que não tem o que fazer, começam a inventar, e no caso dele, provavelmente é uma forma de cutucar a onça com a vara curta kkk
Mas sinceramente, vc não é intolerante nenhum pouco!
Vc é ótima!

José Roberto disse...

Glória supercaríssima,

A despeito da atitude revoltante desses detratores, há o consolo de saber que, pelo menos desta vez, a justiça funcionou como se espera dando-lhe ganho de causa.
Quem age como eles, simplesmente não a conhecem, pois quem a conhece sabe a pessoa maravilhosa e profissional supercompetente e genial (isso deve incomodá-los!) que você é.

Um superbeijão.

Wagner disse...

esses dois sujeitos deviam estar no psiquiatra e não escrevendo em jornal. Isso é doença.

Anônimo disse...

Gloria, oi querida acabei de ler o email que vc me mandou, eu cada dia que passa me encontro de boca aberta perante o que esta aconteçendo nesse Planeta aonde o Ser Humano esta deixando de ser Humano, como pode alguem falar de uma dor taõ sua, que nunca o tempo vai apagar, uma dor de uma mulher maravilhosa que conseguiu apesar de tudo acreditando no Amor, Parabens que bom que pelo menos dessa vez a justiça foi feita, Parabens pela sua dignidade, carater, força, conte sempre comigo ,pra mim vc é uma referencia , te amo ""Deus Perdoai eles naõ sabem o que falam," Mas que a justiça de Deus seja feita , bjs no coração

magaly disse...

Parabéns Glória
Voce é uma guerreira,além de excelente autora, humana,amiga e sensível.
Fez muito bem de ter colocado eles na justiça.Tenho orgulho de voce.
bjos

Magaly

thiagofoliveira disse...

Gloria
Fez muito bem de processar esse jornalista. Ele não tinha o direito de invadir a sua intimidade deste jeito. Fico feliz por ter ganho a causa.
bjos

Isabella Barros disse...

Gloria
Fico muito mas muito feliz com sua vitória,não sei como um cara que se intitula jornalista ,porque isso para mim não é jornalista.Tem o coração tão desumano,ao ponto de fazer isso,pois eu acho que ele merecia era vê o sol nascer quadrado também ,ele debochou de uma coisa séria,e se fosse a filha dele?Achei ótimo que voce tenha processado e tenha ganho. Isso só mostra mas uma vez que ele não é do bem.
beijos Isabella barros

Marcos disse...

Gloria

Não é de hoje que eu noto que esse indivíduo está sempre arranjando uma maneira de meter o malho em você.
Pra mim é simples: o problema dele é que não nasceu Gloria Perez.

Marcos

Anônimo disse...

Dó, esse povim não sabe do nosso tutano, da nossa verve. Brincar com dor alheia é atitude de canalha.
Felizmente você é mais ferrante do que esses caras ferrados. Mesmo assim, um dia, quem sabe, se esses cretinos precisarem de nós, estaremos dispostos a ajudar. De leve! Sua dor saiu no jornal, a dor desses sujeitos é calada porquanto eles são desconhecidos ou odiados. A justiça se impõe. Ainda que não tivesse, seu julgamento seria brando. O bom não se desmancha nem desbota à mercê dos seus algozes. Gostamos de você. Alguma dúvida?

Sua dose de humanismo não se restringe ao seu papel de autora. Vai mais além, muito mais além, do que a vontade dos carrapatos de plantão, ou dos colunistas contratados e bem pagos para negar valores.
Adelante!

Simbora!

Leila Jalul

Renato disse...

muito bom o artigo do Carrasco. Só a inveja pode explicar um desmando dessa natureza. O sucesso dos outros incomoda os medíocres e esse rapaz aí é um poço de mediocridade.

Anônimo disse...

Eu tinha lido o comentário dele no portal e estranhado a agressividade gratuita contra a sua pessoa. Mas só agora, tomei conhecimento dessa canalhice, que ultrapassa todos os limites da falta de ética.
Parabéns por ter processado os dois meliantes: o que eles fizeram não é coisa de jornalista, é de meliante mesmo.

Alceu

Carlos Ramos disse...

Quem nasceu para ser colunista de um projeto polêmico (será que é jornalístico?) não chega nunca a Glória Perez.
E quando você volta a brilhar? É disso que o povo gosta!!!!!

Bjs.

Osmar Prado disse...

Querida Glória.

Dentro dêsse caos de intolerância e desrespeito, uma esperança:
A sua coragem e a resposta da justiça. Sentindo no bolso, poder-se-á, talvez,
incutir um pouco de responsabilidade ao "perigosíssimo" poder da mídia.

Anônimo disse...

Glória, querida

Eu lí o artigo e fiquei indignado. Nem você nem ninguém neste mundo merece tratamento tão absurdo e raivoso. Que esta doença agressiva deste imbecil contamine sua alma para sempre, levando-o para bem longe de nós. Um beijo amigo, Hugo.

Ike Cruz disse...

Nossa Gloria, estou estupefato.
Que pessoa sem noção.
bjo grande

Bruno Astuto disse...

Estou em choque. Quem fez uma barbaridade dessas? Inadmissível...

Sylvia Palma disse...

Parabéns pela coragem, determinação e a escolha do melhor caminho de defesa
Bjs

Flavio Marinho disse...

Nem sempre a justiça é cega.
Te adoro e te admiro

Lucia Luiz disse...

Parabens Glória, que bom que existem pessoas como esse juiz que sabem separar o que é sério e abusivo e referendar o direito á privacidade e ao respeito que todos merecem mesmo desempenhando atividades públicas..

Quanto ás colunas em questão cada um terá da vida o que merece.

Anônimo disse...

Gloria Querida Parabéns pela vitória! Também pelo exemplo que sua atitude ao processar esses canalhas e vencer, vai fazer com que outros dessa laia, pensem um pouco antes de caluniar e desrespeitar uma pessoa tão importante na Televisão brasileira que ~só merece respeito e admiração Todo o meu carinho sempre e um forte abraço Betty Faria

Michel disse...

Parabéns Glória,

É com atitudes positivas que mudamos nossa história e por consequência o mundo. É muito achismo. Chega né.

Laura disse...

Glória, gostei de conhecer seu blog.
E lembre-se sempre:
"Uns passarão, eu passarinho"
Sou sempre solidaria com vc, é inimaginável a dor que sentiu e sente, e é inacreditável a maldade de alguns.
Um forte abraço, Laura
de
www.lauravive.blogspot.com

Anônimo disse...

Glória:
A gente não se conhece pessoalmente e sou bastante comedido, do tipo democrático, daquele que acredita em liberdade de expressão, mas estou ab-so-lu-ta-men-te solidário com você no atinente à tua indignação. Não se brinca com o que é realmente sagrado: filhos. Ainda mais quando se trata de uma tragédia como a que você sofreu e pela qual nós todos choramos. Desejo-te muita felicidade, que você merece.
Alberto Salvá

Betty Gofman disse...

Que gentalha, hein! Infelizmente, quando a pessoa tem talento, atrai muita inveja.
Pelo menos de vez em quando a nossa justiça dá uma dentro.
Tamos todos do seu lado. Saudades.

Renata disse...

Glória

Ainda bem que você colocou os pingos nos ii mesmo!
Pois quem leu o último comentário dele, não entenderia nada. E o intuito dele novamente, era difamar sua pessoa.
Ô homenzinho baixo.
Por isso ele prefere os animais aos seres humanos, que ser em sã conciência vai ter empatia com um tipo daquele???

Anônimo disse...

isso não é jornalismo, é patifaria.
Parabéns, Gloria. Sua vitória mais uma vez é a vitória de todos nós,
Sergio

Anônimo disse...

Glória, admiro seu trabalho e sua coragem. Já mandei e-mail a esse colunista que não me respondeu. Perguntei a ele, porque criticava a rede globo em quase toda sua programação. A globo se esmera em tudo o que faz: Produção impecável que leva aos telespectadores o que há de melhor. Será que é por total vontade estar onde vocês estão? Quem critica muito é porque queria estar lá. Não tenho o que reclamar da rede globo. Até o comercial é melhor que a programação das outras emissoras. O pessoal se esquece que a audiência não pode ser medida da mesma maneira, pois, outras emissoras investiram e teledramaturgia (tem gosto pra tudo), e os "fiéis" telespectadores se sentem na obrigação de assistir a esses canais que ajudaram apenas a comprar ou trabalham nele e temem perder o emprego.
Outro ponto é a internet que tirou muita gente da frente da TV.
Bom, amo a rede globo e toda sua programação. Não tenho queixa.

Carlos disse...

Não sei nem como classificar alguém capaz de uma baixeza dessa.
É um covardão.
Fez muito bem divulgando a sentença.

Edu disse...

é uma vergonha que gente da laia desse colunista tenha espaço na imprensa.
Gloria, toda a minha solidariedade a você, como pai e como brasileiro.

Marcio disse...

não posso nem imaginar que alguém se deleite e trate como piada um crime tão brutal. Rir da morte dos filhos dos outros é coisa de sociopata, não de jornalista.
Admiro você Gloria, por conseguir manter o equilíbrio e a dignidade diante de uma agressão tão grande. Não é pra qualquer um não.
Fique com Deus.

catharina castro disse...

Que atitude digna que vc teve.
Com canalhas tem de ser assim mesmo.
Lembro das críticas na época da novela e sentia nojo daquele pessoal que postava ofensas a vc.
Vi a novela toda. Até hoje quando ouço as músicas temas no radio me reporto a ela.
Mais uma vez, parabens pela sua atitude, Glória.
Vc é a Glória, eles são o que são: podres!

Ricardo Zanon disse...

Mais uma vez este "jornalista" demostra o quão perverso ele pode ser. Ele tem uma mania sádica de lhe perseguir e dizer inverdades. Merecia outro processo.

Lenira disse...

eu acho que ele gostou do Agnaldo ter chamado a amiga dele de galinha, porque dise que estava ali para criticar, mas só falou mal de vc, que não tinha nada com o pato (rsrsrsrs).

Lenira disse...

esse Feltrin é o Ó.

vivendo disse...

Querida Gloria,
tá escrito, a gente tem que vigiar, os invejosos, os maus estão por aí mesmo...E que Deus nos proteja e os afaste de nossas vidas. Eu queria te parabenizar por seu talento e conhecimento, desde Barriga de aluguel eu acompanho seu trabalho e é incrível como vc é antenada e consegue falar de temas tão complexos, com tanta seriedade, como foi nessa novela.E não posso esquecer da minissérie Desejo que foi nota dez. Um beijo grande, saúde e paz, e que Deus te conforte sempre, Vivi Amorim

Roberto Motta disse...

Gloria,

Parabéns pelo seu blog. Estamos com você na luta por um Rio de Janeiro e um Brasil melhores.

Dê uma olhada no blog do nosso projeto:
http://psipanema.blogspot.com/

Se tiver um tempo, dê uma passada no meu blog: http://seispormeiaduzia.blogspot.com/

Roberto

Naldo disse...

esse Feltrin sempre foi um cretino de carteirinha

Romero Luz disse...

Estou estarrecido. Só gente muito sórdida pode ser capaz de uma coisa dessa.
Parabéns por ter processado. Se todos os agredidos por colunistas desse tipo fizesse a mesma coisa, nossa imprensa estaria bem mais limpa.

Adriana B. disse...

Glória,

Não vejo novela. Não lhe conheço pessoalmente. Mas tenho uma filha. Queria dizer que lhe admiro muito pela força, equilíbrio, senso de justiça e bondade que você demonstra ao lidar com um problema tão duro. Lamento profundamente que haja gente que faz "piada" com um tema desses.

Um abraço sincero,
Adriana

Mônica Reis disse...

Glória, vitória mais que merecida!! Vitória de uma mãe, de uma cidadã.
Não foi o teu trabalho (excelente) de escritora que foi atacado, não foi a Glória Perez que escreve para a TV que foi atingida. Foi a mãe que perdeu (dolorosamente) uma filha linda, talentosa e amada tb por inúmeros brasileiros que foi atacada de forma torpe, vil, desumana.
Não se pode fazer isso, não há "liberdade de imprensa" que permita tripudiar sobre o sofrimento de uma mãe! Isso não é liberdade, isso é desrespeito, é vilipendiar a vida!
Obrigada Glória, tua atitude fala por todos nós!

laura r. disse...

Bravíssima, Glória! Justiça para esta canalhada. Que bom que você tem força e energia para processar quem merece punição. A gente frequentemente sofre achicalhes e não faz nada, por desânimo, cansaço, ou até por total falta de confiança nas instituiçoes brasileiras.
beijo grande (e obrigada pelo carinho constante que você demonstra pela minha irmã)

Anônimo disse...

A vitória desse processo é a vitória sobre aqueles críticos amadores que não conseguem conceber um texto criativo e apelam para o sensacionalismo barato. Eles ficam em busca de notinhas tendenciosas, parasitando em cima do sucesso dos outros. Esses indivíduos não conseguem vencer por méritos próprios e descontam todas as suas frustrações em cima daqueles que não têm nada a ver com isso. São pessoas mal amadas, infelizes e invejosas mesmo.
Parabéns pela vitória e quanto ao réu, uma pessoa tão negativa assim só pode ser digna de pena mesmo!

Elba disse...

Glória,

Fez bem em botar os pingos nos iiiiis. A Justiça é feita aqui na terra mesmo e pode até tardar, não sair bem como a gente queria, mas ela não falha. Ela vem de alguma forma. Agora bola prá frente porque você é muito mais.
beijos e saudades
Elba

Anônimo disse...

CONCORDO INTEIRAMENTE COM A ELBA. VOCÊ É MAIS DO QUE ISTO, MUITO MAIS. MAS É BOM QUE TENHA FEITO ISTO, OU SEJA PROCURADO O CAMINHO DA JUSTIÇA. ACHO MESMO, ATÉ COMO JORNALISTA QUE SOU, QUE AS PESSOAS PODEM DISCORDAR DO TEXTO QUE ESCREVEMOS, DAS IDÉIAS QUE ACREDITAMOS E, ATÉ MESMO, DAS POSTURAS QUE TOMAMOS NA VIDA MAS NÃO PODEM, EM HIPÓTESE ALGUMA,SEREM CRUÉIS, PERVERSAS OU MISTURAR AS COISAS.E, ALGUÉM, EM ALGUMA HORA TEM QUE DAR ESTE LIMITE. VOCÊ DEU. AGORA, DEPOIS DE COLOCAR OS PINGOS NOS IIS, É SEGUIR EM FRENTE,ESCREVENDO SUAS HISTORIAS, SOLTANDO SEUS BICHOS CRIATIVOS NOS PRÓXIMOSE INÚMEROS NOVOS TRABALHOS. BEIJOS LEDA NAGLE

Anônimo disse...

Parabéns ao juiz. É dessa justiça que o Brasil precisa.
Almir

matheus disse...

Gloria fez muito bem em dar um chega nesse babaca.

Anônimo disse...

é torpe demais, estou espantada com tanto desrespeito e grosseria. Parabens pela atitude de processar essa gente.
Ana Teresa

talyta disse...

Às vezes a justiça funciona!

Giovana disse...

É nestas horas, Gloria, que tenho vergonha de ser jornalista. Mas não, não devo, pq é uma questão de caráter. Esse cara agiria da mesma maneira torpe como médico, como advogado, como porteiro, como professor. Uma pena ele ter a visibilidade de uma grande veículo de comunicação e a possibilidade de destilar o veneno e a frustração numa coluna cujo mérito - inexistente - se alimenta da futrica.

Mas estamos aí. Queira ele ou não, vc tem talento e, sim, uma legião de pessoas que sempre vai te defender. Quem é do bem não se vê sozinho.

Beijos,

Bianca disse...

Gloria,
Adorei o seu post e saber que você processou com quem tentou fazer chacota com um assunto sério.

Agora, me desculpe você falar do Walcyr Carrasco..QUEM É ELE?Era um chefe de redação da revista Contigo e super mordaz nas notinhas dele. Agora, tá mais é que certo que prove do próprio veneno.

Beijos,

Maria Alice disse...

Gloria, isso é desumanidade, é crueldade, fico enojada só de imaginar que existe gente assim no mundo.
Tenha certeza que mão de Deus vai ser mais pesada do que a mão do juiz, ele que espere.

Samuel K. disse...

Gloria

Depois de América nunca mais uma novela empolgou tanto o público. Esse colunista medíocre não se conforma, porque ninguém quis saber da campanha que ele fez contra a novela. Por isso apelou desse jeito.
Bem feito, a justiça lhe deu o troco.

Joao disse...

Oi Glória!

Doer no bolso é pouco. Eles são criminosos e deveriam ir passar uns tempos na cadeia para refletir sobre suas atitudes medíocres e maldosas.

Bjs no coração.

ET

Luiz Cesar disse...

Você não é só a maior escritora para televisão desse país, é uma mulher admirável também. Parabéns pela coragem, pela força, pelo exemplo

Virginia disse...

Gloria
Estou em choque. Como é que o ser humano pode ser tão cruel, meu Deus! Essa gente só pode ter nascido de chocadeira, para ter a capacidade de desrespeitar assim a dor de uma mãe. Quanto a esse tal colunisa, já notei que ele não é suporta sucesso de mulher. Considero um coitado.

santiago carlos disse...

Parabéns Gloria,

Nós teremos que conviver eternamente com " nossa" dor mas o mínimo que esperamos de todos é respeito. E a justiça dos homens foi feita, mas ainda vão passar pela justiça divina.Toda nossa luta começou graças ao grande incentivo e apoio que tivemos de vc. Grande abraço,
Santiago- pai de Gabriela.

Germana de Lamare disse...

Querida Gloria
Fiquei revoltada quando soube que as pessoas que se dizem artistas, criadoras, possuem uma mente tão estreita. e mesquinha. Certamente a inveja é um dos maiores inimigos da felicidade. Ela corroe as artérias de quem as têm. E acaba levando-as ao fracasso. Bem, você sempre é uma guerreira. e muito superior em tudo, frente a essa baixeza. É uma honra ser sua amiga. América foi uma denúncia legítima do que ocorre no EUA com os latinos.. Quanto ao Clone uma crítica a que nem todos os árabes são terroristas. Mas oportuna as suas histórias ,impossível. Minha completa solidariedade, bjs

Anônimo disse...

Amiga Glória

Ainda consigo me espantar com a "maldade e insensibilidade do ser humano" em usar a dor dos outros como motivos de deboche...
È porque não é a filha deles que morreu......não são eles que passam aniversários, natais, finados, dia da mães e pais com aquele gosto amargo da saudade......

Bjs
Elizabeth Metynoski

Cleyde Prado Maia - mãe Gabriela disse...

Glória,

Acompanhei na época esse absurdo e fico muito feliz mesmo que tenha sido feita justiça, aliás, palavra essa que tem sido muito pouco aplicada ultimamente, mas com isso teremos mais esperanças em nossas lutas!

Parabéns, acredito que todos nós agora estamos mais esperançosos!!!!!!

Como bem disse a Beth, só nós sabemos realmente a dor da saudade!

Bjs,

Anônimo disse...

É o preço de ser a melhor novelista. Os medíocres não aguentam e começam a agredir. Nem desconfiam que cada agressão só faz marcar a diferença entre o seu tamanho e o deles.
Volte logo, está faltando uma novela que empolgue a gente, daquelas que só você sabe fazer.
Ruy

Ana Claudia disse...

Gloria, que nojo dessas criaturas.Tem que ser muito frustrado mesmo e muito infeliz. E eles s~ao mesmo

Augusto disse...

O problema ali é falta de carater e de IBOPE!
parabens pela iniciativa.

Emanuel disse...

Uma boa parcela da imprensa brasileira usa de qualquer artifício para vender, mesmo que esse material seja de extremo mau gosto, e cause constrangimento ou ofensa à pessoa mencionada.

Acho absurdo que casos como esses ocorram desta forma tão banal.
Vários segmentos da imprensa lançam matérias sem o mínimo de responsabilidade e bom senso. Ofendem as pessoas e seus respectivos trabalhos, não tem o mínimo de tato ao fazer uma critica e consideram a chacota e o escarne uma espécie pavorosa de “humor”.

Quando me deparo com acontecimentos como este, me pergunto se nas faculdades de jornalismo são mencionadas as palavras respeito e ética profissional.

Fico muito feliz que você tenha VENCIDO essa justa luta contra o abuso do direito de livre expressão. Acho que se jornalistas desse calibre não tem a sensatez (e muito menos capacidade) de escrever criticas concretas e bem posicionadas... E se utilizam dos meios de comunicação como forma de agressão a outras pessoas... Cabe a justiça brasileira puni-los e limita-los a escreverem sobre aquilo que faz parte de seu cabedal.

Emanuel.

edson disse...

Gloria, mas uma vez voce venceu nessa justiça imunda brasileira, como pode no mundo existir pessoas tao mesquinhas quanto esse cidadão, mexer em um assunto delicado da nossa eterna DANI fiquei muito feliz por voce ter ganhado a causa,mais uma vez Parabens guerreira Gloria Perez....

Junior Silva disse...

Boa tarde Gloria tudo bem? Sábia e muito coerente a decisão do juiz sobre a distinção entre uma garantia dada pela Constituição (liberdade de expressão, inserida no art. 5º sobre direitos e garantias individuais) e um dos princípios constitucionais de maior relevância do nosso texto constitucional e considerado um dos princípios pilares dos direitos humanos internacionais que é a dignidade da pessoa humana. Todo princípio não pode ser ferido por mais valioso que seja em face de um outro direito que é garantido por lei. Acredito que a decisão do juiz deveria ser um grande exemplo para toda a justiça brasileira e merecia uma atenção maior do Supremo Tribunal Federal para resguardar os princípios e valores humanos contra tantos advogados mesquinhos e pessoas que usam de artifícios para prejudicar o próximo.

Parabéns por esta vitória.

ps.: Poderia me informar em que tribunal e instância se deu esta decisão.

Breno Primo de Melo disse...

OLá Gloria....
Não consegui encontrar o seu
e-mail para que pudesse enviar
o link para o meu blog.
E como os comentários aqui depende
de sua aprovação e o tema bem interressante resolvi tentar por aqui mesmo...
Sou um profissonal de teatro, nunca
trabalhei com tv ou cinema, mas
adoraria ter a oportunidade de
fazer parte dessa grande familia
indiana....ahahhaha
Nós todos temos sonhos e temos que ir atrás deles,me desculpe te incomodar...mas se puder dar uma
olhada tentei fazer algo bem resumido.
Obrigado pela atenção .
Breno.

Parabéns pelo seu trabalho!

Joao batista Santos disse...

Acredito que a origem de todo o mal, está na criação que damos aos nossos filhos.
Dias atrás estava no mercado e vi um garotinho chamando a mãe de porca,burra só porque não conseguiu que ela lhe desse uma bola.
A mãe sorridente e cheia de orgulho do pimpolho, falou para mim: Ele tem personalidade!
Imagino o futuro dessa criança. como ela irá lidar e interpretar a liberdade de expressão?