domingo, 4 de novembro de 2007

Tutankamon e a maldição do faraó


Sempre tive grande fascínio pelo Egito antigo, especialmente por tudo o que diz respeito a Tutankamon. Ainda garota, no Acre, lia com ávido interesse os livros do meu pai sobre a expedição de Carter, que descobriu o túmulo do faraó em 1922. 

A história era cercada de mistérios: havia a célebre inscrição que lacrava o último esquife, aquele que as deusas abraçam em círculo:

as asas da morte se abaterão sobre todo aquele que ousar perturbar o sono do faraó.

Coincidentemente, vários membros da expedição tiveram morte misteriosa num curto espaço de tempo. Assim nasceu a lenda da maldição do faraó, e muita gente, ainda hoje, se impressiona com ela, ainda que Carter tenha morrido só muitos anos depois, de causas naturais, e ainda que se possa imaginar o efeito que devem ter tido, sobre os participantes da expedição, os gases acumulados dentro daquela tumba durante os milhares de anos em que ela permaneceu intocada.

Uma das grandes emoções que vivi no museu do Cairo, foi ver de perto a máscara mortuária de Tutankhamon, (que agora foi aberta para que a múmia do faraó pudesse ser preservada com os cuidados devidos), os tesouros, as joias, o belíssimo mobiliário, os objetos deixados no seu túmulo para que ele não sentisse falta de nada quando sua alma retornasse ao corpo.

Tinham acabado de inaugurar a sala das múmias, essa mesma onde, suponho,  vá ficar Tutankamon. É uma sala pequena, onde só entram cinco ou seis pessoas de cada vez. As múmias estão protegidas em caixas de vidro e não podem ser fotografadas. Entre elas, a de Ramses II.

Um fato me chamou a atenção: as múmias dos homens estavam todas de olhos fechados, e as das mulheres de olhos abertos. Puro acaso? nao sei. Deve ter um sentido, mas nunca li sobre isso nem encontrei quem me desse resposta. Os antigos egipcios tinham lá suas crenças.

Estavam certos da imortalidade da alma: um dia a alma voltaria para se unir ao corpo, e era por isso que ele precisava ser preservado. Caso contrário, a alma não teria para onde voltar. Mesmo assim, o direito à vida futura dependia do resultado de um julgamento. O morto comparecia ao Tribunal de Osiris, e ali fazia uma declaração de inocência (não de culpa, como na religião católica). Osiris, então, colocava num prato de sua balança o coração do morto (sede de sua vontade) e, no outro, a pena de avestruz (simbolo da verdade, da justiça e da retidão de caráter). Depois pedia ao coração que testemunhasse. E assim avaliava o peso daquela alma, para que pudesse proferir sua sentença

Em muitos túmulos foram encontrados amuletos com fórmulas para impedir que o coração do morto testemunhasse contra ele, e o impedisse, assim, de ganhar a vida eterna.

É bonita demais essa mitologia.
obs. as imagens foram tiradas da internet

15 comentários:

Hélio Pimentel disse...

Curiosamente, os egípcios não davam importância alguma para o cérebro, que era descartado, enquanto as vísceras eram guardadas em vasos chamados canopos.

Eu também acho o Egito fascinante. Espero poder ver o Tut "ao vivo" algum dia.

Alice Maria disse...

bonita mesmo, eu não fazia idéia. Fiquei curiosa para saber mais
bj

Almir disse...

qual é o motivo de guardarem as vísceras?

Clube da Insônia disse...

Oi Gloria.
Tudo bom?
Primeiro, parabéns pela luta, pela conquista e pela determinação.
A iniciativa é importante, as pessoas perderam o senso de responsabilidade com as palavras.
Não se mexe com a dor de ninguém.

Fiquei surpreso ao descobrir que se faz presente no meu Blog, uma verdadeira honra.
Já vira antes comentários seus, mas não desconfiava que eram realmente seus, achava que poderia ser um "fake" usando o nome.
Quero estreitar nosso contato.
Vou deixar meu e-mail caso queira falar comigo.
tico@detonautas.com.br

Grande abs

Tico Sta Cruz

magaly disse...

Tenho um certo fascínio por faraós.
E quanto as múmias sempre tive a curiosidade em saber como se faz para mumificar um corpo ao mesmo tempo que sou curiosa tb tenho medo

Vilma disse...

quando vc volta com aquelas novelas maravilhosas? ninguém aguenta mais essas aí

Regis disse...

Gloria, como voce tambem sou fascinado pelo Egito antigo. Ja estive por 2 vezes no Cairo, e tambem visitei o museu do Cairo, para poder ver e sentir de perto, toda aquela magia, beleza e misterio a que aquele pais nos arremete. Parabens pelo blog!

Gu disse...

Uma mulher egípcia, um homem brasileiro...

Hélio Pimentel disse...

Coloquei um tópico chamado DUAS CURIOSIDADES SOBRE O EGITO no meu blog.

Quem quiser saber mais sobre CANOPOS e sobre a importância da chamada PEDRA DE ROSETA pode acessar o www.hpm.net ou consultar diretamente a Wikipédia.

Edna disse...

Glória
Te conheço há tantos anos e, pasme, não sabia da tua paixão pelo Egito antigo e pelos faraós. Como museóloga que sou, as áreas de minha especialização foram
a XVIII e XIX Dinastias.
Tenho dezenas de livros sobre o assunto, especialmente sobre Tut.
Mais um vínculo entre nós.
bj

Ana Paula disse...

Ah, sempre fui fascinada por Tutankamon também! Tanto que, aos sete, depois de fuçar - não ler completamente - todos os livros do meu avô sobre o Egito e história (havia um que eu amava: Eram os deuses astronautas?, imagina! rs), declarei diante de uma família plerplexa que seria arqueóloga...
Claro que cresci e entendi que seria praticamente inviável essa profissão...

Teca disse...

Eu tb sou fascinada pelo Egito. Fiquei impressionada ao ver os tesouros do Tut no museu do Cairo.
Fiquei imaginando quanta riqueza acharam nos túmulos dos outros faraós mais importantes que Tutankhamon!!!!
O Egito fascina qualquer um!!!!!!
Abraços

Anônimo disse...

eu queria ter nascido superior novamente

Danielly disse...

eu gosto de coisas sobre o egito ,acho interessante,me facina, estou estudando sobre tutankhamon seu site me ajudou pois o trabalho que faço e sobre a maldiçao de tutankhamon

Bruno M. Ferraz disse...

Ola Gloria!
Em primeiro lugar boa tarde, Meun ome é Bruno moro em Guaiba-RS tenho 16 anos e queria algumas dicas suas para como começar a carreira de ator? ja fiz um curso de teatro com pequena duraçao, gosto de teatro só não sei por onde começar. Me dê dicas? o meu sonho era ir até o RJ fazer oficina de teatro mas infelizmente está fora do meu orçamento agora quem sabe um dia ! MAs por aqui onde eu moro tem bons cursos ?
agradeço desde já
beijos/abraços.