sábado, 7 de fevereiro de 2009

Dalits

Fui buscar no blog da Deva esse video onde os dalits falam de sua condição.

Essa seria a vida de Bahuan se não tivesse sido adotado por Shankar.

42 comentários:

URIEL DE CASTRO disse...

.....Muito bom seu trabalho
A senhora Dona Glória Perez famosa por escrever novelas com uma preocupação maior que divertir.
Elas não se limitam a contar estorinhas de encontros e desencontros amorosos e futricas onde o bem sempre vence o mal do final.
Suas novelas tem um cunho social e a preocupação de bem informar e ajudar.
Está ótima essa da India, desvendando a ìndia e ao mesmo tempo denunciando os horrores que é a injustiça sociaL.
O que está decepcionando é que a senhora pode e deve fazer o mesmo com a escola pública.
Todos sabem que é a educação que tira um pais do buraco .
O nosso pais está no buraco exatamente por conta da falta de educação do povo.
Quando menos instruido mais o povo se acomoda com a corrução e a impunidade, os dois fomentando a violencia.
O que vimos até agora foi a reprodução fiel das desculpas dos maus professores.
Vimos a novela que parece no nuclo da educação falando o mesmo que a corporação.
´Não tem outro jeito.
Ou se moraliza a escola pública ou ela não vai melhorar.
Precisa urgentemente aposentar de vez e jogar no lixo esses argumentos furados que os maus professores usam para não trabalhar.
Salário baixo.
Nem o salário é baixo e nem deve ser desculpa para a corrução e para a violação dos direitos dos alunos
Imagina um carteiro ou um lixeiro deixando de entregar a correspondencia ou recolher o lixo, por causa do salário.
Os alunos são bem educados até demais, só os muito bonzinhos terminam os ciclos e terminam analfabetos.
Para a escola pública melhorar tem que cobrar de todos as suas responsabilidades, até dos professores.Coisa que eles considerem com heresia.
Aulas medíocres, aulas vagas, falta de respeito, maus exemplos é o que se ve na escola.
A banda podre dominando a escola
A corrupção correndo frouxa
Nesses caos está o bom professor, aquele que gostaria de trabalhar e não pode...
Hora de parar com a graça e tratar o choroso professor como adulto, como um profissional que deve assumir suas responsabilidades e ser cobrado sim
Falar de fiscalização ou uma Ouvidoria dos Pais e Alunos é tuddo que o professor não quer.
Não quer ser fiscalizado,não quer ser punido.
Não punindo o mau, o bom fica desmotivado.
Hora de mudar o rumo dessa prosa
Por favor.Pelo bem do Brasil, o país que você vai deixar para seus descendentes.
Não perca esta oportunidade que muita gente gostaria de ter para alavancar uma mudança que a escola pública precisa.
Obrigado

Gloria, Deus lhe de coragem... disse...

O que faz a diferença é a coragem.
Lá vem você grande Gloria Perez, fazendo a diferença nas novelas.
Mostrando uma Índia injusta e cruel com seus filhos menores.
Ao invéz de fazer um texto fútil vazio e mentiroso apenas para o entretenimento, você usa o espaço para fezer a diferença com sua coragem e talento.
Todos esperam agora que você peite a corporação dos professores, a rica e poderosa corporação.
Esperamos que volte os olhos para os alunos das escolas públicas, o elo mais frágil desta corrente.
Você escreveu que sua atriz fez laboratório numa escola para sentir a barra.
Acho que ela só conversou com os professores, acho que não teve mesmo condições de observar um dia na escola.Uma atriz dessa envergadura não passaria desapercebida e só podia passar um dia na escola com o consentimento da direção e então só lhe foi mostrado o lado da corporação.
Precisaria passar apenas um dia, mas seria disfarçada de formiguinha num cantinho de uma sala, ia então depois ficar um dia na sala da diretoria e outro dia na sala dos professores.
Pronto ia saber os horrores.
Como se trasformar em formiguinha é impossível, então resta conversar com os alunos.
Não é fácil, precisa conquistar a confiança deles, que eles tem até medo de contar, mas com um pouco de tato ia descobrir que a escola pública é uma situação de risco para o aluno, e um lugar onde se aprende tudo que é ruim.Lições de covardia, de mentira e de corrução aos montes.
Ia saber que tem sempre alguns professores herois que tentam minimizar o sofrimento dos alunos, mas não podem fazer o que gostariam por ser a minoria.
Então Gloria, vamos lá ????
O que foi mostrado até agora,não corresponde a realidade e todos que está assistindo sabem, quando não é professora é pais mae ou aluno
Assim fica dificil...
Vamos minha cara.
Coragem sei que você tem...

SERGIO-RJ disse...

GLORIA PEREZ SEI O QUE VOU DIZER AGORA NAO TEM NADA A VER COM O DALITY. ACHO A PERSONAGEM YVONE(LETICIA SABATELLA) FANTÁSTICA. ALÉM DE BELA . ESTA TRABALHANDO MUITO BEM MAS FALTA VC MEXER MAIS COLOCANDO UM TEMA SHOW E A GALERA TODA QUE CONHEÇO ACHA ESTA MUSICA A CARA DA PERSONAGEM DELA. LIES-MC FLY
É UMA MUSICA QUE ESTA ESTOURANDO AQUI NO BRASIL E LIES É A CARA DA YVONE.
http://www.youtube.com/watch?v=Qazp0hAED1A
ASSISTA O CLIPE OFICIAL DESTA MÚSICA É A CARA DA YVONE. GLÓRIA MEXA COM O PÚBLICO E MAIS COM ESTA LINDA PERSONAGEM COLOCANDO ESTA TRILHA SONORA INTERNACIONAL!!!

Anônimo disse...

Puxa Glória , nunca pensei que a Índia fosse assim tão cruel com os menos favorecidos ,agente ouve falar que lá não tem violência e pensa que todos são pobres , bonzinhos e solidários uns com os outros não imagina que na verdade existe uma hierarquia que é tão respeitada assim ,espero que na novela não seja assim
Um forte abraço,
Elaine.

Marcelo disse...

Glória Perez, primeiramente é meu primeiro comentário em seu blog, mas sempre tive curiosidade em saber se tinha um e o encontrei pesquisando no útil google.

No mais eu só quero parabenizá-la pelos trabalhos que realizou, todos foram presentes para os olhos dos telespectadores que esperam de uma novela diversão, responsabilidade social e aprendizado. Caminhos das Índias não fica atrás, trazer uma história profundamente baseada numa outra cultura abre espaço para um outro olhar, uma reflexão acerca dos valores e costumes, sobre certos e errados se tratando de vida.

Quero que saiba que não sou de ter ídolos, mas admiro trabalhos e pessoas, principalmente escritores, me fascino com a ficção e arrisco algumas histórias também, mas com certeza nada comparado.

Obrigado pela atenção, estarei por aqui frequentemente. Abraço!

Gui-Santos disse...

Muito depriente a vida que eles levam, chega a ser desumano. O que se pode dizer, a crença para muitos povos é tão solida como a mais imponente muralha. AS cenas da criança fazendo sua necessidade na rua e os Dalits fazendo o trabalho de limpeza, ainda com a informação de que não há planejamento de esgoto. É terrível. Só vivendo a realidade dessas pessoas para ter uma noção de como é a vida delas...

Será que os dalits se divem um pouquinhio que seja? ou mesmo tem direitos a alguma coisa?

Bom, a novela está cada dia melhor. BOm fim de semana!

tati disse...

Muito triste!!!!!Kd a humanidade das pessoas?bjos Gloria!

Marisa disse...

Meu nome é Marisa Gomes e, como a maioria dos brasileiros assistem novela.
Sou paulistana e tenho filhos e sobrinhos na escola pública,não posso dizer que estudam na escola pública que seria mentira.
Estou lendo com muito cuidado do seu blog e, de certa forma satisfeita.
Vejo você dando espaço para os pais se manifestarem, embora pareça que não está lhes dando crédito uma vez que a sua novela está retratando só o lado equivocado dos professores.
Lí que as intocáveis quando são estupradas por um homem elas é que são punidas.
Então posso dizer que na escola pública o aluno é o "intocável".
Se ele apanha da professora ou professor não pode reagir. Se reagir vai preso.
Conto com a senhora para mudar esse estado de coisas.
Que a situação na escola pública está o caos absoluto.

Nem disse...

Nossa, Glória! É muito desumano. Muito forte mesmo!
Fiquei impressionado

Juliana Nóbrega disse...

Glória,

Estou adorando a novela! Parabéns pelo trabalho.

Temos muito a aprender sobre a cultura indiana. E o que mais admiro nela é o respeito que os indianos tem um pelos outros; filhos obedecem pais, maridos respeitam esposas, esposas respeitam maridos...

Beijos e fica com Deus

Genesio disse...

A Brendha tá linda na novela!!! a indiana mais bonita! espero que o personagem dela e do Tozzi ganhem mais destaque ao longo da trama, que eles possam mostrar todo o grande talento que têm!!! sucesso!!!

Pe.Carlos Henrique de Jesus Nascimento disse...

Glória, mais uma vez, parabéns por um trabalho tão precioso. Eu sempre me interessei pela Índia, por causa do grandioso trabalho que fez lá Madre Teresa de Calcutá. E, interessante, eu lendo um livro: "Madre Teresa - uma mística entre o oriente e o ocidente", descubri muitas coisas que agora vejo de maneira clara na sua novela. Na verdade, o carisma da madre de ir ajudar os mais pobres entre os pobres, tinha como motivação principal a exortação de Ghandi de acolher os dalits. Madre Teresa interpretava que os pobres de quem Jesus falava na Índia são os dalits. Que bonito! Outra coisa, li em algum lugar uma crítica, dizendo que os indianos falam português na novela. Qual é o problema? e, pra quem não sabe, há um estado no sul da ìndia, o de Goa, em que o português é uma das línguas faladas. Pra terminar, veja esse vídeo de uma ordenação sacerdotal lá na Índia, até achei parecida a procissão com a do casamento: http://www.youtube.com/watch?v=zCl4jtMgiBo&eurl=http://www.orkut.com.br/FavoriteVideoView.aspx?uid=16900657773198434803&ad=1224846082

Sabrina disse...

Impressionante! Como as culturas e pensamentos mudam de lugarpara lugar... Legal que você "conseguiu" planejar um futuro melhor para o Bahuan, deixando ele ser adotado. Muito bacana isso, a ficção aceita fácil mudar esssa realidade. Grande Beijo... O dia que eu conseguir me Tornar atriz quero fazer um papel SEU. Tudo de bom pra você SUCESSO!

Rita disse...

Minha nossa! Será que eles precisam realmente viver assim? Talvez pudessem obter algum tipo de ajuda sem interromper sua missão nessa vida.
___Rita de Cássia Barreto___Maceió

Rita disse...

Minha nossa! Será que eles precisam realmente viver assim? Talvez pudessem obter algum tipo de ajuda sem interromper sua missão nessa vida.
___Rita de Cássia Barreto___Maceió

Nilsa Almeida disse...

Olá Glória, a novela está muito boa, continue assim.

Quanto ao vídeo....

Nossa quanto preconceito os dalits sofrem !!!

A vida deles é muito dificil.

Como é dito no vídeo...até as vacas tem uma vida melhor, porque as pessoas rezam pela vaca e cuidam dela.

Aiiii coitadinha da Duda, não deixa ela sofrer muito não.

E o estagiário? Bem que o Dr. Castanho poderia contrata-lo né?! Além de dar um apoio aos estagiários do Brasil, poderiamos ver o Daniel atuando. Fala sério hein Glória ele é um colírio para os nossos olhos né!!

Que Deus continue te abençoando muito!!

Beijo!!

Nilsa Almeida
nilsa.almeida@yahoo.com.br

Sandra Rosa de Jesus disse...

Então, eu preciso em primeiro lugar cumprimentar a senhora pela decência e pela coragem em mostrar a verdade da India cruel e injusta.
A mulher alí é tratada como uma cidadã de quinta categoria.
Até as vacas são mais respeitadas.
As dalits são violentadas aos montes e ainda castigadas.
As esposas das classes mais favorecidas, o topo da sociedade nem podem falar o nome do marido em público.
Mulher ali é um nada.
Mulher viúva, é tratada como uma criminosa e, não raro confinada em lugares para elas de modo desrespeitoso e desumano.
Muito bem,Glória. A gente sabe que a mulher ainda não conquistou seu lugar no mundo. Muitos lugares são assim
No Brasil a gente até que nem pode se queixar muito. Estamos melhor nesse quesito que em muitos paises. Sou viuva, arrimo de familia, meu marido me deixou sem nada e estou no momento ganhando o suficiente para viver com dignidade. Crio minhas filhas com o meu salário. Estou em uma empresa ganhando o mesmo que os homens na minha função...Tenho capacidade e posso mostrar isso com competencia.
Sou respeitada, não quero me casar novamente e no prédio onde moro a minha condição civil não me faz menor que qualquer mulher casada.
VIVA O BRASIL.
Já lí muito por aqui queixas dos pais em relação a escola pública, queixas que eu endosso.
O Brasil só vai sair da condição de pais subdesenvolvido, quando a educação melhorar.
Para a educação melhorar tem que começar na escola pública naturalmente.
Precisa mesmo mudar tudo.
Uma mudança radical.
Colocar cada coisa em seu lugar.
Professor como profissional e não como um santo que vai na escola fazer um favor, dar uma esmola.
Professor é gente,é ser humano e precisa sim ser avaliado, fiscalizado, demitido...
Estamos assistindo a escola pública ruir e ninguém faz nada
Os alunos não são prioridade.
Os alunos mais dificeis, os mais pobres, justamente os que mais precisam de educação,são enxotados da escola pública como malditos, sao os dalits da escola.
Só que os dalits se conformam e nossos alunos expulsos da escola pública, humilhados, presos injustamente se matriculam na escola do crime onde sempre tem vaga.
A violencia na escola se resolve com professor na sala de aula, sendo cobrado sim. A qualidade do ensino é responsabilidade dele sim..
Eles pedem salário cada vez maiores, cada vez querem menos alunos, mais benesses mais confeti e pedem até um altar para serem endeusados.
Professor precisa ser respeitado como qualquer profissional,mas não tratados como santos e, inimputáveis.
Isso precisa mudar.
Essa realidade só muda com o povo mobilizado pacificamente reivindicando.
A senhora dona Glória Perez, já que começou, vá em frente.
Mostra a verdade da escola pública
Ajude-nos
Ajude nosso Brasil abençoado por
Deus e bonito por natureza.

Silvany Prado disse...

Sou nascida em Minas Gerais, deixei muitos parentes por lá e continuo com contato diário com eles. Estou morando em SPaulo.
Sou noveleira, como muita gente.
Estou na espectativa de ver como a Glória Perez vai resolver esse problema.
Ela não é de fugir da raia, é uma mulher de têmpera e nós os seus fãs sabemos disso
Vai denunciar a escola pública ?
Como fará ?
Claro que é impossível continuar com esse lero-lero de que a professora é santinha.
Só o fato de permitir que os pais e alunos postem seus comentários aqui, já mostra uma coragem fora do comum
A imprensa tem medo, as autoridades tem medo.
Muito dificil enfrentar a corporação dos professores.
Einstein disse que é mais fácil detonar um átomo do que detonar um mito.
O mito da professora sem pecado e sem nenhum defeito, a santa a abnegada a justa....acho dificil detonar, mas a Gloria pode, pode e deve.
Em Minas a situação dos alunos é igualzinha a dos alunos de SPaulo.
Não sei como, mas uma vez, bem rapidinho, mas a Globo mostrou o caso de dois alunos um de sete e outro de 11 anos que foram condenados por furtar uma bola
A bola estava num canto do páteo de uma escola, eles escalaram o muro e furtaram a bola.
Alguém denunciou e o juiz determinou que eles teriam que fazer faxina na escola.O tal do trabalho comunitário, a pena alternativa.
Era duas horas diária de faxina pesada. A diretora bem "boazinha" deu uma vassoura para cada um dos meninos varrerem o páteo da escola, a quadra e a calçada da escola.
O detalhe, a vassoura era um vassourão cujo cabo era maior que o aluno menor.
Pena de trabalho forçado, proibido no Brasil, mas se for aplicada em aluno de escola pública, pode !
Aconteceu em Ilicinea.
Já em SPaulo a situação não difere
Além da violencia contra aluno tem a tal da corrupção.
Só este ano foram muitas denúncias
1- Professores queimam livros ditáticos e cartilha em frente da Secretaria de Educação.Era cartilha orientando professores e livros dos alunos. Os professores não gostaram e queimaram um monte
Danificar patrimonio público é crime
-NENHUM PROFESSOR FOI PRESO OU PROCESSADO.
Apareceu em vários sebos e livrarias, livros que seriam dos alunos e de venda proibida.
-NINGUÉM FOI PEGO.
Em Barueri apareceu uma caçamba com oito toneladas de cadernos em branco que deveriam ser entregue aos alunos com timbre da Secretaria de Educação de SPaulo.Eram para a reciclagem, não se sabe quantas toneladas já tinham sido recicladas.
A secretaria de educação de São Paulo disse que os cadernos estavam com uma diferença de alguns milimetros da medida oficial.
Então joga fora...
-NINGUEM FOI PUNIDO.
A merenda da escola pública da Cidade de São Paulo, a mais rica do pais, foi desviada.Foi distribuido no lugar merenda estragada, e as salsichas eram distribuidas assim :cada salsicha éra dividida em tres, uma pedaço para cada aluno, imagina...
A carne desfida para render.
Na verdade.Levaram quase toda a merenda.
-NINGUÉM VAI SER PRESO.
Por causa disso, os pais se revoltam
E por causa dessas e de outras, esperam de qualquer lugar alguem que ouça os pais.
Contamos com você se bater em SãoPaulo vai acertar o Brasil todo, pode ter certeza
DEUS LHE DE MUITA CORAGEM.

Guilherme Moraes disse...

Isso é bizarro! =/

Cassiana Pedroso de Morais disse...

Acabo de assistir a novela e acabo de ler a comparação dos alunos da escola pública no Brasil com os dalits
Acho que faz sentido sim...
Hoje a mãe tenta levar seu filho na escola, pela cara da professora e pelo comentário do outro aluno parece que ele não vai poder estudar.
Traçando um paralelo com os alunos do Brasil, principalmente em São Paulo.
A mãe que não tiver dinheiro para comprar o uniforme e pagar a taxa da APM também não pode estudar, nem faz a matricula e se fizer a matricula não entra sem o uniforme
Pior é que é crime.
Aluno tem direito Constitucional de frequentar escola pública e gratuita perto de sua casa.
Por uma lei estadual é proibido comercializar quaisquer coisa dentro da escola
Vendem uniforme, carteirinha e exigem taxa da APM
Uma familia pobre com orçamento apertado não aguenta as taxas e não pode comprar o uniforme.
Ficam fora da escola, e em São Paulo segundo o levantamento de um vereador,hoje deputado, temos 90.000 crianças fora do ensino fundamental
São os dalits de S Paulo
Nesse ponto não estamos melhor que a India....Infelizmente...

Gustavo Leite disse...

Glória, tem um livro interessante sobre os Dalits, de um jornalista francês que se fez passar por um intocável na Índia por um mês, passando inclusive por privações. O nome do jornalista se chama Marc Boulet, e o livro se chama "Na Pele de um intocável". É uma história real.

Hebert Judson disse...

Glórinha meu amor sou seu fã. Sua novela ta linda de mais. A Ultima novela que assisti foi América (que por coincidencia foi sua tambem)e estou muito feliz de ta acompanhando mais uma novela sua. Você é a melhor Autora da Globo.
Agora falando da novela, ahh Glória fico tão triste quando vejo a cara daquela intocavel na novela (esqueçi o nome dela agora,ela fez a Zoraide em O Clone)eu adoro aquela atriz, espero que a história deles tenha um final feliz. Glória eu morro de rir com a personagem da Dira Paes (esqueçi o nome de novo, sou péssimo pra guardar nomes)adoro aquela musica dela eu e minha família damos muitas risadas. Enfim Glória a novela tá perfeita...Te adoro minha flor..

Matheus Costa disse...

É impressionante ver tudo isso...

E por onde anda o personagem do Daniel? Esperamos por ele!!!
Beijos Glória

São apenas seres humanos. disse...

Queridas:
Sandra e Silvany
De fato, a gente não ve espaço como este em lugar nenhum. Apenas em blogs especializados em direitos de alunos.
A Glória Perez já de cara leva este mérito.
A imprensa não se atreve a contar a verdade mas conhece.
A necessidade de mostrar o professor como um profissional da maior importancia, mas antes de tudo um ser humano passivel de erro é urgente mesmo.
Ele presta o serviço público da maior relevancia, exatamente por isso deve ser fiscalizado e avaliado, e é justamente ele que é blindado. Nenhuma denúncia chega a ele .A escola pública é blindada, do portao da escola para dentro é a direção que faz a lei,muito bem amparada pelos órgãos superiores e o sindicato cheio de força e poder.
Os pais de São Paulo estão com toda razão, a corrupção é o cancer que está corroendo a escola pública
O começo das aulas foram adiadas.
Mais uma vez os alunos pagam pelo erro das profissionais do ensino.
Fizeram uma prova para classificar as professoras OFAS que substituem as milhares de professoras efetivadas que estão em gabinetes, de licença, afastadas por motivos pouco nobres na maioria.
Era apenas para classificar, as melhores classificadas teriam as melhores classes.
Pois é....mas como parece que na área da educação a corrupção sempre dá as cartas, fraudaram essa prova.
As diretorias de ensino que sempre lideram e organizam essas fraudes deu ou vendeu as respostas das provas para os professores.
Claro que muitos professores ficaram de fora.
Os que ficaram de fora, colocaram a boca no trombone.
Corrupção e provas fajutas feitas ou avaliadas pelas Diretorias de Ensino, são frequentemente denunciadas nos blogs que defendem direito de aluno.
Ninguem nunca se preocupou com essas fraudes como se fossem normais.Corrupção correndo frouxa
Como o critério corrupto de proteção e fraude não incluiu professoras da Apeoesp, ela a PODEROSA, nao aceitou.
Ora esse sindicato está em todo lugar, nas escolas, nas diretorias de ensino na COGESP e manda literalmente na Secretaria de Educação.
Vai dizer que a apeoesp é contra fraude ?
Como ela está contra essa fraude, as provas vão ser refeitas....
E até que sejam feitas novas provas e que esteja o governador e a secretaria de educação de joelhos diante da apeoesp e sejam aprovados de acordo com o critério dela, os alunos ficam sem aulas.
Não é uma gracinha/
Na mão dessas pessoas estão os alunos para serem educados.
São humanos....
Acostumados com a corrupção e a impunidade ...
O assunto sendo abafado da melhor forma.
A imprensa anunciando de forma que o povo não entende.
As expressões usadas em professores onde o povo nada entende.
Dai a necessidade de um veiculo popular, com o cacife de uma Glória Perez para mudar essa situação em favor de todos.
Contra a impunidade a corrupção e a violencia.
Que a violencia sendo resultado de tudo isso, atinge a todos indistintamente.

Conta aí, Grande Glória Perez, conta... disse...

NA MÃO DESSA GENTE, ESTÃO NOSSOS FILHOS PARA SEREM EDUCADOS.

Como sempre, o aluno da escola pública é o prejudicado, ficando sem aula em São Paulo. As aulas que deviam ter começado foram adiadas.Isso oficialmente, que aula mesmo de verdade, faz tempo que aluno não tem. Escola que tira 1,14 na avaliação de 0 a 10,não deu aula coisa nenhuma. Os professores receberam o salário religiosamente e receberão um bônus de gratificação.O que se vai gratificar ninguém sabe.
A primeira noticia é que as aulas não vão começar por causa de uma suposta fraude nas provas que iam classificar os professores. Esses professores são 214 mil que substituirão os professores efetivos que estão de licença ou sabe lá Deus aonde, mas recebendo com certeza.
A denúncia é que as Diretorias de Ensino entregaram as provas de 25 questões, com 20 delas já respondidas, para os professores escolhidos por elas. Corrupção da grossa.Caso de polícia.Caso para o Ministério Pùblico investigar.
Se este fosse um país sério, a primeira que caia, seria a Secretária de Educação de São Paulo.
Nâo tendo um mecanismo de fiscalização efetivo, fica fácil a fraude e a corrupção generalizada na Pasta da Educação.
Os pais que pagam a conta dessa farra, não tem nenhuma instância onde denunciar ou reivindicar seus direitos.Todas as instâncias estão tomadas pelos sindicatos cheios de poder e dinheiro.
O capim está comendo a vaca.
Nessa guerra onde os alunos já começam perdendo,como sempre,fica a sensação que essa decisão de refazer as provas,não é por conta da fraude nas provas.Fraude sempre foram as denúncias constantes contra as Diretorias de Ensino.O problema é que tinha muito professor prejudicado.Se a fraude beneficiasse todos os professores e prejudicasse apenas os alunos, ficaria tudo certo ?
O Jornal Agora no dia 6 pp, faz uma matéria, como sempre, mudando o rumo da prosa.
A explicação é que ficaram 15 mil professores sem fazer a prova.
Ora...ficaram 15 fora do esquema, isso sim.
A imprensa como sempre; TAPANDO O SOL COM A PENEIRA
Parece que não reclamam da fraude, reclamam por não participar dela.Nesse caso, era impossível beneficiar a todos.
Numa escola miserável, suja, caindo aos pedaços faltando professor todo dia e aos montes.
Merenda escassa e de má qualidade.
Alunos saindo da escola analfabetos.
Violência, maus exemplos humilhação e desordem.
A escola pública está mergulhada no caos.
Gostaria de ver a imprensa informando os pais.Cumprindo o seu sagrado dever de informar que as aulas não começaram por conta de uma fraude gigantesca envolvendo 214 mil professores.
Quem sabe assim, cai de vez o mito do professor santo.
As autoridades e os politicos não tem nenhum interesse. Aliás o interesse da corporaçao dos professores é o interesse deles.
Precisamos agora que a imprensa cumpra seu papel de informar os pais e se indignar.
Professor é apenas um ser humano.Não é santo e nem atingiu um grau de evolução que não precise ser fiscalizado
Professores são pessoas como qualquer mortal e sendo inimputável comete erros, rouba e comete todos os desatinos que a impunidade ampara.Tem no meio deles aqueles dificeis de corromper mas é uma luta muito desigual.
Na mão de quem não é punido nunca e dona do poder absoluto está a escola pública.
Poder absoluto, corrompe absolutamente.
Nas mãos dessa gente, estão nossos filhos para serem educados.
Hora de reagir...

dILZE disse...

Glória
Sou uma velha astróloga e fiquei curiosa para saber o que faz de alguém, um Manglik.
Encontrei apenas uma indicação, que associa essa característica, á posição de Marte, no mapa.
Gostaria de maiores informações sobre o assunto.
Provavelmente vocês tem um condultor astrólogo. Queria saber mais dele.
Sou iniciada na Vedanta e estou gostando muito da novela.
É uma emoção ouvir o Gaiatry.
Meu site: http://br.geocities.com/angulopessoal/
Abraços

Dilze

Pedro disse...

Se você sentir pena do pequeno Hari e, de sua mãe Puja, por terem sido humilhados na escola então
lembra a semelhança com os nossos Haris.
Temos na cidade de São Paulo, 90.000 "Haris" sem escola.
Apesar da lei, as escolas continuam não aceitando os alunos mais pobres da periferia.
Na periferia onde as familias são pobres, ganham pouco e o desemprego está mais presentes,impossível matricular um aluno numa escola pública
A escola cobra tudo, cobra taxa de APM, taxa de carteirinha e uniforme que é vendido na escola
Sem isso, nada feito.
Se o aluno brigar e entrar ele não fica.
E essas escolas imorais e ilegais da cidade de SPaulo "tiram leite de pedra"
Conseguem tirar dinheiro de familia na região mais pobre como Marcilac e Parelheiros.
Mesmo nesses lugares, consequem superlotar as escolas que esfolam o povo.Cobram por tudo
Os que não tem mesmo de onde tirar dinheiro, que tem até dificuldade para alimentação, não colocam seus filhos nas escolas
Nessa situação de criança-dalit temos milhares.
Só no ensino fundamental são 90.000
Fica a sugestão para quem ficar com pena do Hari, lembrar das crianças Paulistanas que estão na mesma situação.

Patty Silveira Designs disse...

Gloria,


Que admiro seu você, já falei varias vezes, mais não posso deixar de falar o quanto estou encantada com a novela.
Descobrir a Índia, um país tão misterioso, e ao mesmo tempo encantador esta sendo muito bom. Confesso que não sabia muito dessa cultura tão linda, e a novela e mesmo seu blog esta abrindo nossas mentes, ajudando na cultura popular, aliás, suas novelas fazem isso com muito louvor. Você tem o dom de nos mostrar culturas com tamanha perfeição, que chego a pensar que conheci os lugares.
Sobre “os intocáveis”, de verdade, ainda não consigo imaginar, me colocar no lugar deles. É algo muito desumano, ao mesmo tempo, paro e lembro que a Índia é um pais de seguir duramente as tradições, isso esta sendo mostrado inclusive em relação às mulheres e isso para nós é inimaginável, porque aqui no ocidente, fazemos o que queremos, as pessoas lutam para melhorar de vida e melhoram, lá não, Bahuan foi adotado, fez faculdade e ainda é discriminado, isso é muito louco. Confesso que não concordo!!!!
Você é admirável por não ter medo de mostrar o lado lindo da vida, mais principalmente, por não ter medo de expor a verdade, seja ela qual for, seja do que for!!!! Parabéns por tudo e muito, mais muito sucesso!!!!


Beijos

Patrícia Silveira
Gloria,


Que admiro seu você, já falei varias vezes, mais não posso deixar de falar o quanto estou encantada com a novela.
Descobrir a Índia, um país tão misterioso, e ao mesmo tempo encantador esta sendo muito bom. Confesso que não sabia muito dessa cultura tão linda, e a novela e mesmo seu blog esta abrindo nossas mentes, ajudando na cultura popular, aliás, suas novelas fazem isso com muito louvor. Você tem o dom de nos mostrar culturas com tamanha perfeição, que chego a pensar que conheci os lugares.
Sobre “os intocáveis”, de verdade, ainda não consigo imaginar, me colocar no lugar deles. É algo muito desumano, ao mesmo tempo, paro e lembro que a Índia é um pais de seguir duramente as tradições, isso esta sendo mostrado inclusive em relação às mulheres e isso para nós é inimaginável, porque aqui no ocidente, fazemos o que queremos, as pessoas lutam para melhorar de vida e melhoram, lá não, Bahuan foi adotado, fez faculdade e ainda é discriminado, isso é muito louco. Confesso que não concordo!!!!
Você é admirável por não ter medo de mostrar o lado lindo da vida, mais principalmente, por não ter medo de expor a verdade, seja ela qual for, seja do que for!!!! Parabéns por tudo e muito, mais muito sucesso!!!!


Beijos

Patrícia Silveira

Anônimo disse...

gloria,
fui eu que legendei em português e postei esse clipe no blog da pesquisa. se vc achar legal, posso legendar mais uma parte desse mesmo documentário ou de outros sobre os dalits. tenho muito material que consegui com aquele meu amigo dalit que conheci em berlim. aliás, o grupo dele está animadíssimo com a novela e a chance de fazer os dalits conhecidos na américa latina.
um bj grande,
bianca

Hélio Pimentel disse...

Vale a pena lembrar que a palavra "pária" acabou fazendo parte da nossa língua também.

Do Houaiss...

pária
Datação
1873 cf. TRInd

Acepções
■ substantivo de dois gêneros
1 indiano não pertencente a qualquer casta, considerado impuro e desprezível pela tradição cultural hinduísta [Entre os párias, em sua maioria descendentes de tribos indianas autóctones e insubmissas ao domínio ariano, tb. se incluem os bastardos (pais estrangeiros ou pertencentes a castas diferentes), os filhos de meretrizes e os que cometeram graves infrações contra preceitos sociais ou religiosos.]
Obs.: cf. brâmane, xátria, vaixá e sudra
2 Derivação: por extensão de sentido.
pessoa mantida à margem da sociedade ou excluída do convívio social


Etimologia
tâm. pareiyan (pl. pareiyar) 'tangedor de bombo', segundo Dalg., que afirma ser o vocábulo oxítono, acentuado ordinária mas erradamente pária

Sinônimos
pariá

Parônimos
párea(s.f.)

Prescila disse...

Olá Glória: estou com meu coração apertado, pelos fatos demonstrarem que a Maya e o Bahuan vão sofrer muito. Sabe Glória, eu me decepciono demais com os romances das novelas, porque há muito sofrimento. Quero sugerir-lhe que a Maya seja uma mulher forte e determinada, uma mulher que não meça esforços e que não tenha medo de fazer o que for necessário pra ficar com quem ela ama (Bahuam). Sei que os costumes indianos vivem outra realidade, mas seria maravilhoso, ao menos na ficção, fazer com que a mulher quebrasse tradições e lutasse por essa quebra de anos de tradição vivida por todo um povo. Sugiro que ela e o Bahuan fujam para os E.U.A., ou quem sabe, para o Brasil (onde se acolhe todos) e se casem e vivam seu amor. Nessa fuga, que eles sofram pela saudade de seus queridos, que haja tentativas de reaproximação dos familiares, que tenham filhos e que tentem apresentar esses filhos aos avós maternos, ao Badi(é assim mesmo que se diz?) do Bahuan. Que no transcorrer da história, a Maya e o Bahuan se sentem no tapete da sala e contem histórias da India, histórias dos avós, histórias de suas vidas ao filhos. Gostaria muito de ver isso. Afinal Glória, na vida, o amor, os sonhos, são coisas tão distantes, tão inalcançáveis, que é tão bom poder sonhar com um mundo diferente, um mundo de possibilidades, de oportunidades, um mundo onde o amor verdadeiro é possível, um mundo onde os sonhos se tornam reais, um mundo onde se sorri de verdade, NEM QUE SEJA apenas nos momentos em que a novela passa e viajamos através das cenas transmitidas pela tela da TV. Que Deus te ilumine. Abraço. Sua fã Prescila.

Artes da Marga disse...

Oi Glória! Estou triste e chocada com notícias cada vez piores sobre escola pública. Aquela em que trabalhei por 26 anos. Felizmente não me encaixo nisso tudo. Brigava por melhorias dentro da minha própria escola. Infelizmente é tudo muito mais grave do que aparece na mídia. Eu vivi dentro do sistema e saí chateada, horrorizada com tudo. Professores despreparados e descompromissados é o que mais tem. Não culpo o despreparo, mas o compromisso é só ir atrás, não depende do governo, só da vontade e do amor ao que faz.Pesquisas e muita leitura podem ajudadar muito.O que me consolou depois disso tudo foi o bom relacionamento que sempre tive com meus alunos e com os pais. No dia em que saiu minha aposentadoria agradeci muito à Deus a minha profissão, aquela que tinha o maior prazer em trabalhar. Agradeci por nunca, mas nunca ter tido uma desavença com nenhum pai, por ter sido muito elogiada e querida. Minhas classes sempre eram cheias pois os pais me disputavam pelo jeito de trabalhar. Eu dava muito carinho aos meus alunos e com a mesma intensidade colocava-lhes limites. Criança quer isso também. Levava-os a refletir sobre quase todos os assuntos pedagogicamente falando. Meus alunos eram os melhores da escola. Para dar o melhor a eles muitas vezes tive que enfrentar direção, coordenação e até supervisão. Mas para isso paguei um preço alto. Engoli muito sapo, chorei muito e claro adquiri alguns inimigos dentro da escola. Muitas vezes para querermos as coisas certas temos que entristecer aqueles que querem levar vantagens. Faço parte dos professores mais da antiga, que acompanha a modernidade. Hj com a municipalização das escolas na maioria das cidades, não sei se foi uma boa. Cada um quer tirar uma casquinha. Vejo o descaso de quase todos. Por falar em escola minha filha morou nos Est. Unidos e lá teve uma amiga indiana chamada Sravya. Era de Hyderabad (estado de Andhra Pradesh) Me desculpe se errei. Apegou-se à minha filha porque queria aprender tudo sobre o Brasil. Disse que vinha aqui, mas até agora ... Meu último pedido: Coloque o Daniel Marques na sua trama até o final. Ele e nós ficaremos felizes. Deve ser o tipo de pessoa que trará bom retorno em qualquer um que invista nele. (profissionalmente falando viu!. Quando ele for gravar com você, se o ver diga que ele tem muitos fãs intercedendo e que você vai pensar com carinho no caso. Eu sei que vai rsrsrsr
Um beijo e desculpe pelo desabafo
Margarida

Artes da Marga disse...

Oi Glória! Estou triste e chocada com notícias cada vez piores sobre escola pública. Aquela em que trabalhei por 26 anos. Felizmente não me encaixo nisso tudo. Brigava por melhorias dentro da minha própria escola. Infelizmente é tudo muito mais grave do que aparece na mídia. Eu vivi dentro do sistema e saí chateada, horrorizada com tudo. Professores despreparados e descompromissados é o que mais tem. Não culpo o despreparo, mas o compromisso é só ir atrás, não depende do governo, só da vontade e do amor ao que faz.Pesquisas e muita leitura podem ajudadar muito.O que me consolou depois disso tudo foi o bom relacionamento que sempre tive com meus alunos e com os pais. No dia em que saiu minha aposentadoria agradeci muito à Deus a minha profissão, aquela que tinha o maior prazer em trabalhar. Agradeci por nunca, mas nunca ter tido uma desavença com nenhum pai, por ter sido muito elogiada e querida. Minhas classes sempre eram cheias pois os pais me disputavam pelo jeito de trabalhar. Eu dava muito carinho aos meus alunos e com a mesma intensidade colocava-lhes limites. Criança quer isso também. Levava-os a refletir sobre quase todos os assuntos pedagogicamente falando. Meus alunos eram os melhores da escola. Para dar o melhor a eles muitas vezes tive que enfrentar direção, coordenação e até supervisão. Mas para isso paguei um preço alto. Engoli muito sapo, chorei muito e claro adquiri alguns inimigos dentro da escola. Muitas vezes para querermos as coisas certas temos que entristecer aqueles que querem levar vantagens. Faço parte dos professores mais da antiga, que acompanha a modernidade. Hj com a municipalização das escolas na maioria das cidades, não sei se foi uma boa. Cada um quer tirar uma casquinha. Vejo o descaso de quase todos. Por falar em escola minha filha morou nos Est. Unidos e lá teve uma amiga indiana chamada Sravya. Era de Hyderabad (estado de Andhra Pradesh) Me desculpe se errei. Apegou-se à minha filha porque queria aprender tudo sobre o Brasil. Disse que vinha aqui, mas até agora ... Meu último pedido: Coloque o Daniel Marques na sua trama até o final. Ele e nós ficaremos felizes. Deve ser o tipo de pessoa que trará bom retorno em qualquer um que invista nele. (profissionalmente falando viu!. Quando ele for gravar com você, se o ver diga que ele tem muitos fãs intercedendo e que você vai pensar com carinho no caso. Eu sei que vai rsrsrsr
Um beijo e desculpe pelo desabafo
Margarida

Marcela disse...

Igualzinho a separação entre ricos e miseráveis no Rio!

Alguém consegue imaginar um favelado maltrapilho passeando no shopping do Leblon numa boa sem que os ricos torçam os narizes e os seguranças ponham o pobre pra fora? A única diferença entre o sitema de castas da Índia e o do Brasil, é que o Brasil finge que ele não existe. Como não há como combater algo que não existe, fica como está. Exatamente como o racismo é tratado no Brasil.

Acredito que a Índia vai evoluir, assim como os EUA evoluíram na questão racial. Mas o Brasil...

Pe.Carlos Henrique de Jesus Nascimento disse...

http://pecarlos.blogspot.com/2009/02/6-domingo-comum-ano-b-mc-140-45.html
Veja a comparação que fiz entre os leprosos (impuros de israel) e os dálits

Laura disse...

Que situacao horrivel! Triste, deprimente! Nunca imaginei isso sobre as pessoas da India. Existe muito preconceito e ignorancia.

Ana Cláudia Bessa disse...

Por mais que saibamos que é uma questão cultural, como é triste e difícil aceitar que seres humanos sejam tratados de forma tão indigna. Contudo, não podemos esquecer que aqui também temos desigualdades e injustiças sociais graves como trabalho escravo, exploração sexual infantil, falta de saneamento básico, educação e saúde. E aqui nem temos a desculpa da questão cultural para dar...

ilesor disse...

Amada!!!! Temos tanto que nos envergonhar aqui tb , quando vemos crianças no trânsito com malabares,meninas se prostituindo nas estradas , há em todo lugar miséria (palavra dolorida de se pronunciar). A novela busca a reflexão e nos remete a traçarmos um paralelo entre os países, entre as diferentes sociedades e culturas , com problemas de uma certa forma tão semelhantes.

Anônimo disse...

.....Muito bom seu trabalho
A senhora Dona Glória Perez famosa por escrever novelas com uma preocupação maior que divertir.
Elas não se limitam a contar estorinhas de encontros e desencontros amorosos e futricas onde o bem sempre vence o mal do final.
Suas novelas tem um cunho social e a preocupação de bem informar e ajudar.
Está ótima essa da India, desvendando a ìndia e ao mesmo tempo denunciando os horrores que é a injustiça sociaL.
O que está decepcionando é que a senhora pode e deve fazer o mesmo com a escola pública.
Todos sabem que é a educação que tira um pais do buraco .
O nosso pais está no buraco exatamente por conta da falta de educação do povo.
Quando menos instruido mais o povo se acomoda com a corrução e a impunidade, os dois fomentando a violencia.
O que vimos até agora foi a reprodução fiel das desculpas dos maus professores.
Vimos a novela que parece no nuclo da educação falando o mesmo que a corporação.
´Não tem outro jeito.
Ou se moraliza a escola pública ou ela não vai melhorar.
Precisa urgentemente aposentar de vez e jogar no lixo esses argumentos furados que os maus professores usam para não trabalhar.
Salário baixo.
Nem o salário é baixo e nem deve ser desculpa para a corrução e para a violação dos direitos dos alunos
Imagina um carteiro ou um lixeiro deixando de entregar a correspondencia ou recolher o lixo, por causa do salário.
Os alunos são bem educados até demais, só os muito bonzinhos terminam os ciclos e terminam analfabetos.
Para a escola pública melhorar tem que cobrar de todos as suas responsabilidades, até dos professores.Coisa que eles considerem com heresia.
Aulas medíocres, aulas vagas, falta de respeito, maus exemplos é o que se ve na escola.
A banda podre dominando a escola
A corrupção correndo frouxa
Nesses caos está o bom professor, aquele que gostaria de trabalhar e não pode...
Hora de parar com a graça e tratar o choroso professor como adulto, como um profissional que deve assumir suas responsabilidades e ser cobrado sim
Falar de fiscalização ou uma Ouvidoria dos Pais e Alunos é tuddo que o professor não quer.
Não quer ser fiscalizado,não quer ser punido.
Não punindo o mau, o bom fica desmotivado.
Hora de mudar o rumo dessa prosa
Por favor.Pelo bem do Brasil, o país que você vai deixar para seus descendentes.
Não perca esta oportunidade que muita gente gostaria de ter para alavancar uma mudança que a escola pública precisa.
O que faz a diferença é a coragem.
Lá vem você grande Gloria Perez, fazendo a diferença nas novelas.
Mostrando uma Índia injusta e cruel com seus filhos menores.
Ao invéz de fazer um texto fútil vazio e mentiroso apenas para o entretenimento, você usa o espaço para fezer a diferença com sua coragem e talento.
Todos esperam agora que você peite a corporação dos professores, a rica e poderosa corporação.
Esperamos que volte os olhos para os alunos das escolas públicas, o elo mais frágil desta corrente.
Você escreveu que sua atriz fez laboratório numa escola para sentir a barra.
Acho que ela só conversou com os professores, acho que não teve mesmo condições de observar um dia na escola.Uma atriz dessa envergadura não passaria desapercebida e só podia passar um dia na escola com o consentimento da direção e então só lhe foi mostrado o lado da corporação.
Precisaria passar apenas um dia, mas seria disfarçada de formiguinha num cantinho de uma sala, ia então depois ficar um dia na sala da diretoria e outro dia na sala dos professores.
Pronto ia saber os horrores.
Como se trasformar em formiguinha é impossível, então resta conversar com os alunos.
Não é fácil, precisa conquistar a confiança deles, que eles tem até medo de contar, mas com um pouco de tato ia descobrir que a escola pública é uma situação de risco para o aluno, e um lugar onde se aprende tudo que é ruim.Lições de covardia, de mentira e de corrução aos montes.
Ia saber que tem sempre alguns professores herois que tentam minimizar o sofrimento dos alunos, mas não podem fazer o que gostariam por ser a minoria.
Então Gloria, vamos lá ????
O que foi mostrado até agora,não corresponde a realidade e todos que está assistindo sabem, quando não é professora é pais mae ou aluno
Assim fica dificil...
Vamos minha cara.
GLORIA PEREZ SEI O QUE VOU DIZER AGORA NAO TEM NADA A VER COM O DALITY. ACHO A PERSONAGEM YVONE(LETICIA SABATELLA) FANTÁSTICA. ALÉM DE BELA . ESTA TRABALHANDO MUITO BEM MAS FALTA VC MEXER MAIS COLOCANDO UM TEMA SHOW E A GALERA TODA QUE CONHEÇO ACHA ESTA MUSICA A CARA DA PERSONAGEM DELA. LIES-MC FLY
É UMA MUSICA QUE ESTA ESTOURANDO AQUI NO BRASIL E LIES É A CARA DA YVONE.
http://www.youtube.com/watch?v=Qazp0hAED1A
ASSISTA O CLIPE OFICIAL DESTA MÚSICA É A CARA DA YVONE. GLÓRIA MEXA COM O PÚBLICO E MAIS COM ESTA LINDA PERSONAGEM COLOCANDO ESTA TRILHA SONORA INTERNACIONAL!!!
Puxa Glória , nunca pensei que a Índia fosse assim tão cruel com os menos favorecidos ,agente ouve falar que lá não tem violência e pensa que todos são pobres , bonzinhos e solidários uns com os outros não imagina que na verdade existe uma hierarquia que é tão respeitada assim ,espero que na novela não seja assim
Glória Perez, primeiramente é meu primeiro comentário em seu blog, mas sempre tive curiosidade em saber se tinha um e o encontrei pesquisando no útil google.

No mais eu só quero parabenizá-la pelos trabalhos que realizou, todos foram presentes para os olhos dos telespectadores que esperam de uma novela diversão, responsabilidade social e aprendizado. Caminhos das Índias não fica atrás, trazer uma história profundamente baseada numa outra cultura abre espaço para um outro olhar, uma reflexão acerca dos valores e costumes, sobre certos e errados se tratando de vida.

Quero que saiba que não sou de ter ídolos, mas admiro trabalhos e pessoas, principalmente escritores, me fascino com a ficção e arrisco algumas histórias também, mas com certeza nada comparado.

Obrigado pela atenção, estarei por aqui frequentemente. Abraço!
Muito depriente a vida que eles levam, chega a ser desumano. O que se pode dizer, a crença para muitos povos é tão solida como a mais imponente muralha. AS cenas da criança fazendo sua necessidade na rua e os Dalits fazendo o trabalho de limpeza, ainda com a informação de que não há planejamento de esgoto. É terrível. Só vivendo a realidade dessas pessoas para ter uma noção de como é a vida delas...

Será que os dalits se divem um pouquinhio que seja? ou mesmo tem direitos a alguma coisa?

Bom, a novela está cada dia melhor. BOm fim de semana!

Anônimo disse...

Nossa!Isso é um verdadeiro absurdo!É completamente inadmissível que seres humanos sejam tradados(se é que se pode se chamar de "tratamento" oq o resto da sociedade faz com eles) dessa maneira...são pessoas como qualquer um de nós...tem sentimentos e sonhos e não podem ser submetidos a esse tipo de vida,ou sobrevida!Espero que um dia as pessoas se deem conta de que esse chamados "intocaveis" são exatamente como nós e que não devem viver dessa maneira...como se fossem lixo...tóxicos...radioativos!Até animais vivem melhor e são mais bem tratados que essas pessoas!lamentavel.
Mas,enfim!
Parabéns pelo seu trabalho,Gloria!
Sucesso sempre!

Marcelo H. R. Tragtenberg disse...

Gloria, vc mostra a discriminacao contra os dalits na novela e Ambedkar, o dalit q participou da redacao da constituicao de independencia da india q estabelece cota para os dalits nas universidades. Este tema seria interessante de ser aboradado, em paralelo com os discriminados brasileiros, os pobres, negros e indigenas. Ha um livro q fala do 1o pais a adotar cotas , a india, eh Inclusao Etnico Racial no ensino superior: cotas no brasil do antropologo Jose jorge de CArvalho. Me coloco aa tua disposicao para qq informacao, marcelotragtenberg@gmail.com

Anônimo disse...

Estou amando o papel de Lima Duarte nesta novela. Ele tem transmitido muito amor, docilidade e até certa ingenuidade no olhar, ao falar de seu amor pela companheira do passado. Antes, a cada novela que ele fazia, a impressão que eu tinha era a de que sempre o Sassá Mutema havia voltado! Agora, não! Está excelente. Se alguém souber de algum profile, blog ou afins do Lima Duarte, por favor, me envie.


Quanto aos Dalitis: há muita gente espantada com o que a novela está demonstrando acerca da realidade (crueldade) da Índia. Mas não devemos ser hipócritas, pois, nosso povo tem preconceitos até certo ponto similares: há preconceito para com os pobres, miseráveis, mendigos, negros (e ainda há isso, por incrível que pareça!). Há muita discriminação, de todos os tipos. Infelizmente.

Glória, se possível, gostaria que fosse explicado melhor sobre o sistema de castas: afinal, "Daliti" é uma casta ou não é? O que leva uma pessoa a ser um daliti? Ela já nasce nessa "categoria"? Ademais, um comercinate nunca poderá ser um "Bramane" ou vice-versa???

Beijão e parabéns pela novela!!

ceci.bel@hotmail.com