segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Calma, gente!


O assunto virou polêmica, e tenho recebido, aqui no blog, cartas de mães indignadas, que identificam o Zeca como uma personagem criada para demonizar  alunos e santificar  professoras!

Calma, pessoal! o colégio é apenas um aspecto da vida do Zeca: a função da personagem é mostrar onde pode dar a falta de limites na criação de um jovem. O Zeca é um aprendiz de pitboy, não é o retrato do aluno padrão!

As personagens que, no momento certo, vão levar para a telinha as reinvindicações de vocês, são o Indra e o Maico.

Lembrem também que a escola da novela não é a escola típica brasileira: é um projeto experimental, onde duas professoras bem intencionadas (concordem que elas existem), tentam
implantar a escola ideal.

Por isso é que a escola leva o nome da Vera Lucia Flores, a Vera de Acari, uma mãe que morreu lutando por um mundo mais justo, e pelo respeito aos direitos de cidadania!

Continuem mandando suas contribuições, elas terão espaço. Com certeza.

441 comentários:

1 – 200 de 441   Recentes›   Mais recentes»
Anônimo disse...

Filme ambientado na Índia foi o grande vencedor do Oscar 2009: foram 8 estatuetas.
Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u508283.shtml

Deva Shakti (Dani) disse...

Bem colocado Gloria...
Realmente o Brasil tem que acorda para esse tipo de criação;;;
Ahh!Feliz Maha Shivaratri ...
Que Lord Shiva te ajude sempre em seu caminho...Oh namah shivaya...Namaska...Deva

LUZ NELA JESUS, LUZ NELA. disse...

Dona Glória Perez.
O único jeito na minha modesta opinião para a senhora entender, ou melhor, atender, que entender a senhora entendeu muito bem, é mandar emails para todas as emissoras e para todo mundo
Está claro, clarissimo que o Zeca é um personagem criado para agradar as professoras.As más professoras estão festejando.
Ele é tudo que elas dizem dos alunos e pais.
Aluno marginal, alias, alunos, que tem a turma dele
A professorinha um anjo.
Alunos como o Indra não contemplam os nossos desejos.Um aluno bonzinho, o coitadinho que fica sempre calado, que é mal visto pelos Zecas
Se o Zeca é um personagem para agradar as professoras e, agrada, os outros não agradam os pais.
Não é incentivar aluno a ser bonzinho, babaca.
Esse aluno bonzinho, babaquinha também é do imaginário das professoras, existem , mas não ganham nada com isso.Terminam os ciclos e saem da escola analfabetos
NEM ALUNO BOBINHO E E NEM ALUNO DEMONIO.
Dizer que a Glória não sabe o que está fazendo, é absurdo. A senhora sabe e muito bem.
Eu que nem tenho aluno em escola pública sei.
Sei que tudo que falam aqui de escola pública é verdade, que tenho contato com amigos.
Muito obrigados
Não precisamos de Zecas e nem de alunos bobinhos, que apanham em casa se a professora reclamar deles.
A senhora sabe que a situação é alarmante e os pais tem toda razao
A minha sugestão é que contatem a imprensa. Usem a energia que estão desperdiçando aqui e protestem contra esses personagens.
Aqui é um bom espaço, mas não compete com a novela.
Glória, minha senhora
Os pais tem razão
A senhora está sim agradando a corporação dos professores.
O Zeca e os babaquinhas é o que as professoras querem.
O Zeca é o que elas imaginam que tem para justificar a incompetencia delas, os bonzinhos são os bobinhos que não questionam
Eu lamento mais pela Gloria Perez que pelos alunos.
Eles não tem mais onde ir, a escola ruiu mesmo
A Glória sabe que essa jogada dela, vai ser para ela mesma responder, senão aqui mas na Justiça Divina.
Pobres dos pais que acreditaram que teriam vez e voz na novela
Não dá para saber qual pior.
Se é o Zeca ou se são os outros dois...
Deus lhe de luz.
LUZ NA GLÓRIA PEREZ, JESUS. LUZ NELA !!!!!

Shoujofan disse...

O que me assusta muito, já que a novela mostra bons e maus alunos. Pelo jeito, são mães que se identificam com este tipo de comportamento.

Eu, como professora, gostaria de parabenizar a novelista pela caracterização. Se há quem se sinta agredido/a, deve existir quem perceba que precisa ser pai ou mãe mais presente.

Igor Blatt disse...

Oi, Glória. Meu nome é Igor, eu tenho 12 anos e moro no Rio Grande do Sul. Estou gostando muito da sua novela. Cores, atores, texto apurado, roteito afinadíssimo, é trabalho para durar bastante tempo.
Eu também tenho um blog aqui no Blogger e quero lhe perguntar como você faz para colocar vídeos do youtube aqui e se você poderia me explicar. Desde já agradeço.
Bjuxx e tchau.

Ái de nós. disse...

Senhora
Sei que a senhora é uma mulher inteligente, mas está substimando a inteligencia dos pais.
Evidente que está jogando para os professores.
Eu me interessei pelos comentários e copiei quase todos.
Não tem nem a menor possibilidade da senhora não perceber que o Zeca é o aluno que as escolas dizem que existem e por conta deles a escola vai mal.
Com tantos detalhes aqui postados, até uma pessoa com inteligencia abaixo da média entenderia
O Zeca é mesmo um presente que a senhora deu aos professores e ao mesmo tempo uma punhalada nas costas dos pais e alunos.
O Zeca que só existe como desculpa para as professoras ministrarem uma aula medíocre a senhora deu vida.
Que coisa mais cruel ?
O Indra e o Maico também contemplam as professoras.
Os alunos bonzinhos, um que é bobo mesmo, outro que a mãe vai surrar se ele aparecer em casa com queixa da escola.
O que a gente quer é aluno questionador mesmo, mas não que defenda a professora, que fica na dele
Aluno que tem a sindrome do Capitão do Mato, que investe contra os colegas para defender a "pobre" professorinha, também não tem futuro..
A senhora sabe muito bem que a indignação e angustia dos pais tem procedencia.
Eu lamento mais pela senhora que pela escola.A escola não tem mesmo onde cair mais, a senhora sabe que vai pagar por isso, que tem justiça de Deus e Nessa Justiça eu acredito.
As professoras estão em festa, os pais aflitos e a educação sem nenhuma perspectiva de melhorar
Os presidios superlotados.
Ái de nós...

Rodrigo Pires da Motta disse...

Olha aí as sorinhas em festa...
Veja a alegria do Shoujofan em contrapartida ao desespero dos pais.
O que nos agride é que os professores estão tirando nota zero.Aqui em São Paulo aconteceu isso, se fizer isso em todos estados dá a mesma coisa.
Professor virou cabide de empreço
Nâo tem nenhuma avaliação,nenhum preparo
Os bons professores ficam acuados na escola e os maus estão contaminando a rede
Eu sou pai presente.Sou viuvo, pai e mãe
Tirei meu filho da escola pública e o coloquei em uma escola particular de porte pequeno, uma escola ao alcance do meu orçamento
Essa escola é bem melhor que a escola pública, mas como já foi colocado aqui a escola particular também está caindo.
Eu não me identifico com o pai do Zeca, que ele é um personagem criado para agradar os professores e isso é claro e cristalino
Não quero meu filho um Zeca mas sei que eles são expulsos da escola tão logo apresentem o sintoma
Tambem nao quero meu filho um Indra e nem um Maico....
Quero uma escola que me ajude a formar um cidadão crítico e decente., coisa que a escola pública não forma mesmo...
Que pena,não Glória Perez, que pena....

Vera Lucia Flores disse...

Sou xará da Vera Lucia Flores, mas ela deve neste momento estar se revirando no túmulo.
Eu não gostaria de ter esse tipo de homenagem.
Uma escola dessa.
Meu filho tem 10 anos.Sempre oriento que não cuide da vida dos outros.Que cumpra sua obrigação.Eu sempre explico a ele que perante Deus e perante a Justiça dos homens somos responsáveis pelo nosso proprio ato.Cada um cuidando de sí já está de bom tamanho.
Ano passado tive problema na escola e estou até pensando em tira-lo de lá, que a pressão está muito forte.Tentam prejudicar meu filho de todas as formas.
O motivo:
A professora não para na sala de aula, está sempre na sala ao lado conversando com a colega.
Toda vez que ela sai ela pede para um aluno ficar anotando o nome dos colegas, ela deixa os alunos fazendo cópia e sai.
Até que escolheu o meu filho e ele não aceitou.Ela só faltou bater nele.Fui chamada na escola e dei razão a meu filho, e ouvi as coisas de sempre, que os pais dão razão aos erros dos filhos, e que eu estava passando a mão na cabeça dele.
Então eu sou mais uma mae que está triste com o que a senhora está fazendo contra nós.
O Indra e o Maico não deverão ser o exemplo para meu filho, enquanto eu viver.
Que as professoras estao em festa, estão sim.
A senhora está sendo o porta voz melhor que elas já tiveram
Fica com Deus....

Anônimo disse...

Gente, que é que é isso???
Luz nas duas, "Aí de nós" e "Luz nela"!!!!!
Abç. Verônica.

Elaine disse...

Olá Glorinha !
Realmente , é muito difícil de entender o porquê de tanta indignação. É óbvio que alunos como o Zeca existem aos montes por a. A falta de limite está em alta e a sociedade brasileira sabe muito bem disso.Existem muitos alunos bons também, como o Indra e outros mais.Glória , sua intenção está muito clara na novela. Não tem nada disso de querer agradar"corporação" porque ninguém se sente agradável de reviver a sua triste realidade em uma novela.O Zeca é um personagem que ilustra o que pode acontecer se as famílias não ensinarem seus filhos a respeitarem os seres humanos.Glória por favor, não nos decepcione. Continue sua novela como vc idealizou. Não se deixe intimidar. Um abraço.

Cristal Liz disse...

Olha eu aqui de novo no seu blog!! Estou adorando a novela!!!
Fiquei muito feliz em ver o Daniel Marques de novo, pena que só pude postar agora! Muito obrigada por ter atendido aos pedidos dos seus fãs e ter colocado ele de novo!

Ele vai aparecer mais vezes né??!!

um beijo muito grande!

Anônimo disse...

esse tema abordado pela gloria é completamente atual,acho muito importante principalmente para chamar a atenção de muitos pais que educam filhos dessa meneira,e infelizmente existe,e é porisso que tem aconteçido tantos casos que nos deixam indignedos,para o filho do pobre não existem desculpas,porque o filho do rico tem que ficar impune?Se não acreditarmos que essa geração tem jeito o que será do futuro??Algo tem que ser feito e a Glória está fazendo a parte dela,usando seu meio de trabalho para alertar ao pais,mostrando que tudo começa em casa,o bem e o mal...bjosss....Rose...salvador.

Mara disse...

Uau, quanto ódio hein? Será que alguém que acessa o blog tem as atitudes do Zeca , se identifica tanto assim com ele? Tomara que não.

Fernanda disse...

Colocar pais e alunos na mesma situação, como se todos os pais e alunos tivessem ódio do personagem Zeca também não é verdade. Sou aluna e mãe de aluna , e não vejo problema nenhum com o personagem.Pois sei que eles existem sim ,e que nossos filhos também ficam prejudicados devido as atitudes desses pitboys. Minha filha já relatou várias situações em que profossores são agredidos em sala de aula. Eu mesma já presenciei isso. NÂO são todos os alunos que fazem isso , mas alguns.A novela deixa isso bem claro.

Pedro disse...

Bem, eu nunca escreví, mas frequento este blog, desde que um pai de aluno amigo meu me falou dele.
Você Glória Perez é uma mulher inteligente, senão não teria chegado onde chegou.
Não pode é ficar imaginando que nós somos tolos.
Você sabe que é uma formadora de opinião. As pessoas até ficam repetindo os bordões da novela e até dita moda.Passa logo, mas enquanto a novela está no ar, é de uma força descomunal
Que você está agradando as professoras, com certeza está.
Dizer que é por ingenuidade, não se pode dizer.
Depois de tudo que os pais postaram aqui dando fontes seguras
Denúncias gravissimas todas muito bem fundamentadas, e vc insiste em mostrar um Zeca estereotipado
Vem agora dizer que é para mostrar o que a falta de limites faz com um jovem, é o discurso das professoras sem tirar nem por.
Imagina se você falasse o que ninguem não tem coragem de falar.
" A FALTA DE LIMITES DAS PROFESSORAS DE ESCOLA PÚBLICA, SUA TOTAL IMPUNIDADE"
Que existem as educadoras, sim elas existem, mas com certeza não tem nada a ver com a Berê e em com aquela diretora.
Se a Vera Lucia Flores morreu lutando pelos direitos da cidadania, ela com certeza mereceria uma homenagem diferente dessa escolinha.Onde estão o Zeca, o Indra e o Maicon.
O Zeca é um presente para as professoras,isso é líquido e certo.
O Indra e o Maicon até existem, são aqueles coitadinhos que ficam agradando as professoras e que caquetam os colegas para levar vantagem, são os alunos que a escola deseduca.
Como se professora precisasse de alunos para defende-las.
Tanto em São Paulo como no Paraná e em Minas a polícia chega na escola numa velocidade impressionante, nem o corpo de bombeiros é tão rápida.
No Parana tem até um video gravado.
A policia invadindo uma sala de sexta série com metralhadora e
tudo, e acharam um canivete na mochila de um aluno.Então foi considerao arma branca e fizeram um fuá com isso.
A escola chama e lá vai um monte de policia correndo acudir sua santidade a professora, sendo ameaçada pelo aluno feroz.
Acha mesmo que professora precisa de Indra e Maicon para defende-la?
Ora Gloria me pouca.
E disse que as contribuições são bem vindas e pinta a dúvida
Será que essa minha mensagem também é bem vinda e será publicada?

ilesor disse...

Amada !!! Claro que exposição de idéias leva ao crescimento e vivemos em um Estado Democrático, por isso é salutar ouvir os dois lados , mas ,sem revoltas .Apenas uma pergunta me aflige, quando mesmo teremos os pais lutando ao nosso lado para melhoria do ensino público?.

Andrea disse...

Olá Gloria

Eu assisti os defiles aqui em São Paulo,e vi o da Perola Negra que trouxe para avenida a Índia,foi lindo! O tema era,"...Guiado por Surya pelos caminhos da Índia em busca da Pérola Sagrada" muito bacana.

Querida Gloria,não de ouvidos as criticas que você tem recebido sobre o tema dos professores,eu particulamente estou adorando a novela,e tudo que você tem mostrado.

Gloria ,gostaria muito que você desce o presente para a professora e amiga aqui do blog Margarida, que pediu de aniversario que o Daniel Marques tenha mais falas e apareça mais vezes na novela,você estará dando um presente não só a ela como a mim também que gosto muito do Daniel. Ele já se tornou especial nas nossas vidas.

Beijos
sua sempre fã

Andrea SP

ilesor disse...

Amada !!! Parece que a Educação está no banco do réus, todos os males da sociedade é por causa da educação ?Imaginei que fosse pela falta de uma justiça social igualitária , de políticas públicas mais coerentes, de oportunidades concretas para todos.Namastê Amada ,todos estão entendendo seu recado, pais alunos , professores . Grata querida pelo honroso espaço, beijos no meu casal preferido Bahuan e Maya , que sua iluminada cabeça encontre uma saída para que o amor vença sempre .Amo Vc.

ilesor disse...

Eu temo para as pessoas que olham para o comportamento dos filhos por um monóculo.

Resposta ao senhor Ilesor e Prof.Eliane disse...

Caro Ilesor
Eu olho o comportamento do meu filho do jeito que quero que as professoras olhem, como um cidadão em fase peculiar de desenvolvimento e como tal ele precisa de bons exemplos
Os bons exemplos que damos em casa e nem sempre são repetidos na escola
Que "faça o que eu mando, mas não faça o que eu faço",não funciona com adolescente.
Reconheço e concorde que existem boas professoras, o meu filho tem uma, mas essa também está aflita com o rumo que a escola pública tomou.Faz muito mais do que é obrigaçao dela, mas é pouco, muito pouco, a maioria se locupleta e pronto.
E essa excelente professora tem um relacionamento ótimo com os pais e alunos.Pena que sendo a minoria, os professores de fato, os educadores, ficam de mãos atadas.
Professora Elaine:
Posso responder pela Glória Perez, ela não está sendo intimidada, que embora os nossos questionamentos seram contundentes, não somos bandidos, somos pais indignados
sim, mas indignados com a conduta de maus profissionais.
Que a Glória Perez está jogando par agradar voces, está. Só não enxerga quem não quer, mas ela precisa saber que estamos entendendo.
Os Zecas não existem coisa nenhuma,pelo menos não estão na escola, vocês estão exultantes porque ele representa aquele personagem que voces criaram para justificar a sua falta de capacidade.Tipo, não posso dar aula por causa do aluno e de quebra o pai dele está de acordo.
Nossos filhs serão nossos filhos para o resto da vida, não serão ex filhos, e todo pai que conheço, tem interesse que seu filho cresça na vida.O pai do Zeca é uma caricatura.
A Glória pode continuar enveredando por este caminho, mas ela vai ter a certeza que está contribuindo para um Brasil mais pobre e mais violento.
Tudo começa com a educaçao, sim
Com certeza. Um pais sem escola pública de qualidade, é com certeza um pais atrasado.
Só a educação e apenas a educaçao pode transformar uma sociedade.
A educação pode curar a sociedade.
E nem é meu esse pensamento
Já vem de longe.
Pitagoras já disse que se educarmos os jovens não precisariamos punir os adultos
Nos fazemos o contrário.Temos nossos jovens recebendo os piores exemplos dentro da escola de onde saem analfabetos.
Martinho Sampaio

Beatriz Buri disse...

Oi Gloria,acho muito boa sua abordagem sobre o assunto,só não gosto desses comentários exaltados,Genteeeee.... tem os dois lados da moeda,e a nossa querida Gloria está mostrando isso muito bem.
Moro numa cidade pequena e estudo em outra cidade muito maior,e essas coisas na escola acontecem tanto na pequena quanto na grande,tanto na classe A quanto na classe C.
Gloria continue assim,corajosa,audaciosa e acima de tudo humana.

Hoje e amanha não tem facu! RSRSRSR VOU ASSISTIR A NOVELA,Gloria sou aquela menina aqui de BURI SP que adora o Daniel Marques,por favor coloque mais cenas dele para que a gente possa admirar seu talento e seus olhos lindos.RSRSRSR

Bjsssss

Beatriz

Vilma Pereira de Godoy( promotora legal de Taboaõ da Serra) disse...

Minha Cara Fernanda:
Não sei se você é mãe de aluna e aluna.Se é, então é muito grave mesmo
Normalmente alunos que voltam a estudar depois de adultos, se comportam de um modo lamentável.
Ficam achando que estão recebendo um enorme favor, e passam a agradar o professor .Se comportam com a síndrome do capitão do mato, já descrito aqui neste blog em algum lugar.O Capitão do mato perseguia seus antigos amigos escravos, por causa de uma porção a mais de comida,um par de botas e um facão.
Com certeza eu posso afirmar que você NÃO VIU nenhum professor ser agredido em sala de aula.
Em São Paulo, em Minas e no Paraná os pais relatam sempre que a policia militar atende a escola pública em questão de segundos.
Um aluno que fosse louco o suficiente para agredir um professor estaria preso na hora.Preso em flagrante.
Todos os casos que eu vi de aluno preso por agredir professor, foi um revide.Se revidar vai em cana.
Outra resposta eu queria dar para o Ilesor..
Professor, é o seguinte.
Os senhores verão os pais do lado dos professores lutando pela melhoria do serviço público a hora que os professores quiserem.
Mas os professores só olham seu próprio umbigo e, sempre querem mais salário, menos alunos nas salas de aula.
Conheço excelentes professores.
Uma delas faço questão de escrever o seu nome
SUELI VALENTE SIMÕES
Essa professora diferenciada, dava aula na Escola Estadual DAvid Eugenio dos Santos, na zona norte de São Paulo.
Amiga dos pais, e quando saiu da escola os alunos ficaram desesperados.
Essa professora era contra castigos físicos, essa escola aplicava o elástico e outros castigos crueis.
Essa professora estava sempre presente na comunidade em todas as oportunidades que podia
Era séria, e claro, por causa disso tinha muitos inimigos na escola
A direção também não gostava dela, claro e, armou tudo que pode para prejudicar essa professora.
Ela foi processada, ficou meses sem receber, mas não se vergou
Se a gente tivesse professoras como esta, em maioria, com certeza estariamos juntos os pais e professores
É que professor quer mesmo os pais para pedir aumento de salário para eles, mas para reivindicar uma aula de qualidade, fiscalização e avaliação de professores não querem não...

Fernanda disse...

Glória que horror , será possível que as pessoas estão apoiando as atitudes do Zeca? Pessoal o cara é pitboy , apronta , é como aqueles meninos que fazem trote maldoso nas faculdades, ou aqueles que mataram o índio aquela vez! Não é a a Berê o foco e sim AS PÉSSIMAS ATITUDES DE UM JOVEM MIMADO E MAL EDUCADO!

Anônimo disse...

Oi Glória! É isso aí mesmo que acontece dentro das salas de aula hj. Muitos pais acham que é pura obrigação da escola educar seus filhos. O governo por sua vez também joga dentro da sala suas campanhas como saúde, dengue, vacinação de animais e outras mais. Alega que é por ser o melhor local de fazer chegar até a grande massa, já que quase toda família tem um filho na escola. Hj a escola é local de despejo e nada de melhorias. O Zeca está representando uma personagem fictícia, mas dentro da sala muitas vezes há vários Zecas reais
. O que vc está fazendo brilhantemente é explorar uma realidade e eu não vejo mal nenhum. Tantos autores já exploraram temas polêmicos e não teve este estardalhaço. Continue mostrando seu belo trabalho como sempre fez. Tenho uma idéia para o povo se acalmar: Presenteie-os com o Daniel Marques e tude se resolverá.
Abraços

Anônimo disse...

Olá Glória! O que acontece na escola pública atual é isso mesmo. Pais despejando a tarefa de educar para a escola, se esquivando das suas reais obrigações. Nas salas existem sim, às vezes até mais de um Zeca. Acho muito bom você colocar a personagem para alertar os pais da falta de limites, pois inúmeros pais nunca perceberam que muitas vezes seus filhos clamam através de atitudes como as do Zeca por uma atenção dentro de casa. Alguns pais é que precisam se modificar perante os filhos. Você brilhantemente aborda um tema que mexe com as emoções de todos: pais, professores e alunos.
Para que os pais rebeldes voltem à calma, coloque a personagem do Marcelo de vez e tudo se resolverá. A sala de todos se iluminará. Que presente seria!
Um abraço

Amigos da MÃE NATUREZA disse...

Prezada Glória Peres:
1- três novelas para mim, impecáveis: Chica da Silva(com Taís Araújo), Pantanal e o Clone. Na época do Clone, fiz em minha casa uma festa com dançarina do ventre, comidas típicas e trajes marroquinos. Para mim, nesta atual novela, está faltando mais danças e a maravilhosa trilha sonora de Marcus Viana.
2- Quanto à abordagem sobre a Educação, em “Caminho das Índias”: você está mostrando a realidade de muitos brasileiros, e tenho certeza, também, de milhares de Professores, que, como eu, andam desgostosos com os rumos que a Educação vem seguindo nestas últimas décadas.
Estudiosos nos assuntos apontam a década de 70 como “a década perdida” e pelo que estamos vendo, as de 80, 90 e de 2000 também !
Há muito avanço, na área educacional, vindo de estudiosos, intelectuais e mestres graduados, das Universidades do Brasil e do exterior, mas é pouco o que se consegue transmitir em sala de aula, devido ao comportamento do aluno atual.
Tal atitude desinteressada, desrespeitosa e indisciplinada advém da formação primeira de um ser humano, qual seja, o lar e também, resultado de uma aplicação radical e distorcida das reformas educacionais. Nenhuma mudança pode ser feita de maneira radical, principalmente, quando envolve o ser humano.
Misturou-se tudo: as propostas feitas pelas Reformas do Sistema Educacional Brasileiro com as idéias “pós ditadura” onde qualquer uso de autoridade passou a ser considerado autoritário e repressor.
Enquanto o adulto vacila neste questionamento, o jovem encontra campo fértil para liberar-se totalmente (vide reportagem de capa da revista VEJA, da semana passada).
“Pata de galinha não mata pinto”, diz a sabedoria popular. Todo aquele que educa, sejam os pais ou o mais iletrado dos homens, quer sempre o bem de seu discípulo. E todo aquele que aprende, deve ter a humildade de reconhecer sua condição de aprendiz e deve respeito àquele que o esclarece.
Humildade, respeito e disciplina são condições básicas para uma efetiva Educação, desde a origem da Vida.
A Educação atual, não querendo ser autoritária, repressora e ditatorial, tem se tornado libertina, permissiva e sem limites, ocasionando fatos deprimentes, como os que temos presenciado, com frequência: uma juventude pichadora, incendiária, com altos índices de mortalidade devido aos abusos de toda ordem, rachas, alcoolismo, drogas, brigas de gangues, trotes, assassinatos em ambiente escolar (Pará) e em calouradas, e tudo de pior que uma Educação sem limites pode gerar. “Muitas vezes, é a elite que pode freqüentar boas escolas, bem vestidos, bem apessoados, mas com um comportamento que muitos desprovidos do direito ao acesso às Escolas não têm. E vão ditar as normas em um país em que o dinheiro fala mais alto e em que pessoas como essas acabam por ocupar postos de grande responsabilidade.” Depoimento de uma leitora de um jornal - senhora de 60 anos -, em relação às ofensas recebidas de formandos de Direito, durante a Colação de Grau.
Sem falar, que a pior Escola da América Latina é a brasileira, só perdendo para Bangladesh, coincidentemente, na Índia.
Sem ordem não há progresso, contradiz o lema de nossa bandeira brasileira.
Gostaria que a imprensa valorizasse mais os aspectos positivos da disciplina e a incentivasse para que possamos vislumbrar, ainda que tardia, nossa transição para o Primeiro Mundo, pois os países que o compõem, estão lá porque prezaram estes valores.
Como Professora, que reconhece o valor desta importante profissão – a qual propicia aos mais elevados profissionais de outras áreas o bom desempenho de suas funções – infelizmente desisti de atuar como educadora, devido à realidade exposta acima, que poderia colocar em risco minha integridade física e mental.
Atualmente, lido com a Causa Animal, socorrendo cães, gatos e cavalos, abandonados e/ou judiados pelos seres humanos. E, acreditem, estou muito mais satisfeita ! E neste momento, dentre outros pleitos dessa Causa, participo do Movimento Mineiro CONTRA Animais em Circos, combatendo, através de leis, o desrespeito a esses animais.
Iluminada Glória Peres - que aproveita tão bem o dom que recebeu, trazendo sempre à população, questões relevantes, ignoradas por outros, por serem polêmicas – SUCESSO, FORÇA, LUZ e GLÓRIA !
GRAÇA LEAL LADEIRA, Belo Horizonte MG
(www.adocaobh.blogspot.com, adocaobh@gmail.com)

Matheus Braga disse...

Todos nós sabemos como é importante ter uma boa e sólida relação com nossos filhos. Esta é a porta principal que nos permite navegar por suas personalidades e compreendê-los melhor e que nos leva a ter uma família estável e melhor. A seguir, damos 20 conselhos simples e eficazes que ajudarão no desenvolvimento de uma relação excelente com nossos filhos.

1. Destine um tempo para cada um de seus filhos. Almoce com um deles, caminhe com o outro, ou mesmo saia com cada um deles separadamente. É importante que você faça com que cada um dos filhos se sinta amado individualmente, sem comparação com os irmãos. Se eles se sentirem comparados, tentarão competir pela atenção dos pais; neste caso, um ou mais deles poderia isolar-se e se sentir inseguro sem que você saiba disto!

2. Ajude-os a construir a autoconfiança, estimulando-os e apreciando cada esforço e não só os resultados do esforço como, infelizmente, muitos de nós fazemos.

3. Comemore suas conquistas diárias, como por exemplo, um almoço especial porque seu filho entrou para o time de futebol ou porque sua filha teve boas notas nos exames. Isto fará com que cada um deles sinta que você está interessado em suas vidas e conquistas. Nunca seja assim apenas com um deles mesmo que os outros não consigam nada. Se você procurar bem sempre encontrará alguma conquista dentro deles. Certifique-se de que você aja simbolicamente para que eles não se rivalizem agressivamente em lugar de serem felizes com as conquistas dos outros.

4. Ensine seus filhos a pensarem positivamente. Assim, em vez de se queixar que seu filho voltou sujo da escola e se sentou para almoçar sem lavar as mãos, diga-lhe: “Parece que você se divertiu hoje na escola”.

5. Pegue o álbum de fotografias de seus filhos de quando eram bem pequenos e conte-lhes algumas histórias desta época de suas vidas e que eles não se lembram.

6. Fale de algumas coisas que você aprendeu com eles e lembre-lhes de como eles o ajudaram.

7. Diga-lhes como é maravilhoso ser pai deles e como você aprecia vê-los crescer.

8. Faça com que seus filhos escolham suas próprias roupas. Agindo assim, você estará demonstrando como respeita a decisão deles.

9. Interaja com seus filhos quando estiver brincando com eles, como, por exemplo, suje suas mãos com barro ou aquarela, etc.

10. Conheça a carga horária escolar de seus filhos, seus professores e amigos para que você não pergunte a eles quando voltam da escola: “o que você fez hoje?” e sim: “então, o que seu amigo (dizer o nome do amigo) fez hoje ou o que o seu professor disse a você?” Isto fará com que as crianças sintam que você conhece suas vidas em detalhe e que você se importa com eles.

11. Quando seu filho pedir alguma coisa, não fale com ele/ela enquanto você estiver ocupado com alguma coisa, como quando as mães falam com os filhos enquanto estão cozinhando ou vendo TV, mas dê a eles total atenção e olhe direto em seus olhos quando estiverem falando com você.

12. Almoce com sua família pelo menos uma vez por semana e discuta com todos as questões da última semana. Lembre-se de não só ouvir mas, também tentar participar, contando-lhes alguma coisa que lhe tenha acontecido na última semana também.

13. Escreva palavras amorosas e encorajadoras, orações e até piadas em pequenos pedaços de papel para seus filhos e coloque-os próximo à cama deles ou em suas mochilas se você sai mais cedo do que eles. Isto fará com que sintam que você pensa neles todo o tempo.

14. Faça seus filhos ouvirem você enquanto estiverem em outro cômodo da casa. Diga alto o quanto você os ama e como você se orgulha deles.

15. Quando seus filhos fizerem suas pinturas, coloque-as em um canto especial da casa e faça com que sintam o orgulho que você sente deles.

16. Não trate seus filhos da mesma forma que você foi tratado por seus pais, o que poderia destruí-los psicologicamente.

17. Quando seu filho fizer algo errado, em vez de censura-lo “Você fez isto errado” diga “Por que você fez isso assim?” e ensine a ele a forma correta.

18. Crie uma senha ou símbolo que mostre seu amor por cada um de seus filhos e certifique-se de que ninguém mais tenha conhecimento disto.

19. Tente começar um novo dia sempre que o sol se levantar e se esqueça de todos os erros passados como se cada novo dia trouxesse uma nova oportunidade de amar seus filhos mais do que antes e descubra novos dons neles.

20. Beije seus filhos todos os dias, abrace-os e diga-lhes que você os ama. Independente do número de vezes que você faça isto, eles sempre precisarão saber de sua paixão por eles em cada etapa da vida deles. Mesmo quando forem adultos ou quando se casarem e tiverem seus próprios filhos.

Particularmente acho que a Novela esta obordando corretamente o Tema. Os filhos tem que ser Amados...Sempre é bom o Filho ouvir dos Pais "EU TE AMO"... abrs. Matheus Braga !!!
www.matheusbraga.com.br

Ruth Sobral disse...

Ilesor...
Acorda, meu filho.
Acorda !
A educação resolve sim os problemas de um pais sim, com certeza...
Quem está no banco dos réus são as professoras, não percebeu ?
Educadores, não precisam se preocupar nada, que estarão absolvidas com certeza, essas não tem medo nem de julgamento e nem de avaliação
Já, que a amiga Glória Perez esta jogando para a corporação é óbvio que está.
E diz que as reivindicações dos pais serão passadas pelo Indra e o Maico, pelamordedeus hein?
Que presente de grego é esse ????
Acho que os pais vão dispensar...

Marcela disse...

Oi, Glória. Tenho 14 anos, e venho até aqui para parabenizá-la pela sua novela e pelos assuntos abordados. Meu professor de português nos passou um trabalho bem diferente do que ele costuma passar: comentar sobre essa relação "escola > aluno > família" que é relatada em sua novela. Em meu trabalho, citei que é perceptível o desinteresse dos pais pelos danos causados pelo fiho. Comentei também que eles devem se preocupar com uma formação exemplar para o filho, e estarem cientes de que corrigir certos erros, estabelecer regras e impor limites, fazem parte de tal formação. Espero que eu esteja certa em relação à isso, e que meu professor concorde comigo também! haha. Afinal, um trabalho escolar que envolve um trabalho tão bem feito como o seu, deveria ser tão bem feito quanto. Novamente, parabéns pela novela. E não permita que opiniões desnecessárias atinjam seu sucesso! Sou sua fã.

Fernanda disse...

Sra Vilma Pereira , me desculpe mas me sinto no direito de respondê la. Sou estudante em Minas, estudo á noite no 1.º ano regular e JÁ VI SIM professor ser agredido por aluno inúmeras vezes. A última , na semana passada, a professora de história tentando dar aula na sala totalmente tumultuada , saiu para um buscar um livro e quando voltou aquele mistério; todos estavam quietos e em silêncio. Um aluno cuspiu na garrafinha de água dela durante sua ausência e nos ameaçou dizendo que quem contasse se veria com ele. Assim que ela retornou o sinal bateu e ela desconfiada pegou a garrafinha e saiu. Eu corri atrás dela e denunciei. Ela voltou e jogou a garrafinha no lixo na frente de todos. A vice diretora foi até a sala para tentar resolver e sabe o que aconteceu? Em meio a discussão , troca de acusações dois alunos se agrediram , se pegaram de murro , na frente da mulher. A sua região é muito diferente , pois aqui não preciso que ninguem me conte eu vejo o que acontece; alunos agridem professores diariamente com esse tipo de brincadeira irresponsável e no fim das contas se dizem injustiçados.Me adimira muito a senhora acreditar tão cegamente somente na versão deles...

Fernanda disse...

Sra Vilma Pereira , me desculpe mas me sinto no direito de respondê la. Sou estudante em Minas, estudo á noite no 1.º ano regular e JÁ VI SIM professor ser agredido por aluno inúmeras vezes. A última , na semana passada, a professora de história tentando dar aula na sala totalmente tumultuada , saiu para um buscar um livro e quando voltou aquele mistério; todos estavam quietos e em silêncio. Um aluno cuspiu na garrafinha de água dela durante sua ausência e nos ameaçou dizendo que quem contasse se veria com ele. Assim que ela retornou o sinal bateu e ela desconfiada pegou a garrafinha e saiu. Eu corri atrás dela e denunciei. Ela voltou e jogou a garrafinha no lixo na frente de todos. A vice diretora foi até a sala para tentar resolver e sabe o que aconteceu? Em meio a discussão , troca de acusações dois alunos se agrediram , se pegaram de murro , na frente da mulher. A sua região é muito diferente , pois aqui não preciso que ninguem me conte eu vejo o que acontece; alunos agridem professores diariamente com esse tipo de brincadeira irresponsável e no fim das contas se dizem injustiçados.Me adimira muito a senhora acreditar tão cegamente somente na versão deles...

ilesor disse...

Amada!!!Realmente é preciso ter calma para sermos entendidos, afinal falamos a mesma língua.sei que a educação resolve e só ela pode salvar , mas está sozinha , arcando com todas as mazelas das políticas educacionais equívocadas,que a sociedade aceita , quando teremos ao nosso lado pais e alunos que queiram transformar essa situação?.

Elaine disse...

Glorinha continuo o meu apelo ,não se deixe intimidar a novela está muito legal, a conduta de pais permissivos precisa continuar sendo denunciada sim,as pessoas precisam refletir sobre a responsabilidade de educar um ser humano.Beijo.

Ana Luiza Frazão disse...

Querida Beatriz....
Eu adoooro os comentários exaltados.
Mostram muito bem a indignação dos pais, de modo forte.
Acho legal, que embora indignados,eles mantem a compostura...
Acho os comentários fortes.
Estou sempre aqui e adorando...

ilesor disse...

Amada!!! acho que vc abriu um leque de discussões, claro que nem sempre somos entendidos, se vamos discutir o Zeca , aonde está o erro na sua formação? Creio que qq um aqui pode responder. Quanto ao monóculo na minha opinião é oque os pais do Zeca usam , aliás ,não usam , pois não sabem diferenciar os olhares, enxergar e ver não são as mesmas coisas.Querida Sucesso.

Renata Rocha disse...

Oi Glória

Parabéns pela forma como você está abordando a situação da educação no pais.
Existem muitos Zecas por aí e concordo plenamente com o que foi dito hoje pela coordenadora, a educação, o respeito ao próximo, o limite, tem que começar em casa.
Para dar um exemplo, no ano passado alguns alunos que ficaram em exame, ameaçaram a professora, caso a prova não fosse fácil, ela iria se arrepender. Você acredita que no final da aula eles apedrejaram o carro da professora???

É claro que existem professores ruins e, estes devem ser denunciados e punidos.

Mas acho que a raiz do problema, está na falha da educação dos pais.

Vilma disse...

Fernanda, Fernandinha....
O que essa escola está ensinando para você ?
Acha mesmo que era sua obrigação caguetar o colega ?
Uma aula totalmente tumultuada onde a professora "tenta" dar aula..
Nâo acha que tem alguma coisa errada com essa professora?
Conheço professores que dão aula em classes tidas e havidas como classe que ninguem consegue.Vai um professor lá, dá aula, respeita e é respeitado....
Ensinar não é uma coisa fácil,ninguem disse que é.
Mas justamente por isso é que tem que ser alguem com vocação, um educador.
Então do jeito que você colocou parecia que aluno agride professor fisicamente.
Do jeito que conta agora, acho que os alunos estão mesmo precisando de novos professores, professores novos.
Professor que não saia da sala, que sair é coisa que professora mais faz.Sai da sala por qualquer motivo ....
Ainda acho que não é dedurando os colegas que você vai ajudar a classe.
Mas uma aula de qualidade com professores qualificados, aluno presta atençao sim, que aluno não é nenhum tipo de idiota, que só vai na escola porque é "divertido"

Lucia disse...

Matheus
Lindo o que você escreveu, mas precisa alguém dar uns conselhos para os professores também.
Existe um decálogo que se chama
Dez pedidos de um aluno para o professor, de autoria de Cremilda Estella, vou ver se acho e posto aqui.

Diom disse...

Fiquei pasmo ao entrar aqui e ler esse tipo de comentário como os da pessoa que se identificou como "LUZ NELA JESUS, LUZ NELA."

O que a Glória Perez ganharia para puxar o saco da "corporação" dos professores? Será que os professores são ricos e têm o poder de retribuir a ela esse "agrado"?

Que triste essa mentalidade dos que acham que os professores devem carregar em seus ombros a responsabilidade de resolver todos os problemas do mundo!
Que absurdo saber que há pessoas que demonizam os educadores e desejam vê-los representados como vilões em uma novela!
Que desanimador saber que alguém acha que os professores não precisam de melhores salários nem de melhores condições de trabalho!

Mas que alívio saber que há alguém como a Glória Perez, com consciência, lucidez e coragem de denunciar os absurdos dessa sociedade em que vivemos!

Parabéns, Glória! E força!!! Vá em frente!

Celene Peixoto disse...

...PÉ DE GALINHA NÃO MATA PINTO
Bem só pegando o gancho desse ditado popular.
Primeiro criança não é pinto e galinha ´não é mãe.
Com esse e outros discursos professores incentivam os pais a espancarem seus filhos.
O conceito de educação mudou, as leis mudaram, mas os professores não querem mudar
Os professores querem perpetuar o uso da palmatória e dos castigos crueis, usam e abusam de tortura contra alunos pequenos, vide castigo muito usado na escola chamado "elastico"
Espancar adulto é crime, lesão corporal.
Espancar animal é maus tratos.
Espancar aluno na escola é para educar?
Pior que isso, acham que os pais tem que espancar, e nos discursos está sempre explicito.
Dizem que os pais passam a mão na cabeça do filho.
Quando a mae de um filho rebelde chora e diz que não sabe mais o que fazer, as professoras dizem, que elas entao nã podem fazer nada também e sugerem "mais dureza"
Os saudosistas tem saudade do tempo que podiam livremente usar a palmatória.
Só para lembrar:
No tempo que se usava a palmatoria, professora não matava aula impunemente.Nem se ouvia falar desses absurdos que se ouve falar hoje
Depois a educaçao do tempo da palmátoria não deu certo, senão não estariamos hoje mergulhados na miseria moral, nas drogas e na violencia

jackson alves disse...

Olá o assunto realmente ta dando o que falar... só assim a EDUCAÇÃO se torna tema essencial e primordial assim como ela deve ser...
Imagino k pepino estas na suas mãos Glorinha mas é assim mesmo vc tem talento o suficiente e jogo de cintura para apresentar teu ponto de vista, sua missão nao é nada fácil tendo uma opinião e se vendo rodeada de opiniões iguais e opostas ao seu ponto de vista...
Democracia se inicia asssim, esses dias postei no meu blog um texto sobre isso
E ao meu ver a solução para estes confrontos entre aluno e professor é a união família e escola, as duas instituições mais importantes do mundo tem de serem parceiras e nao rivais
bjim
boa sorte

Essa outra Glória... disse...

Fernanda
Não Fernanda,ninguém está de acordo com o Zeca
Melhor ler os comentarios com cuidado e outra vez
O que se comenta é que a Glória Perez criou esse personagem para agradar as professoras.CLARO QUE É PARA AGRADAR AS PROFESSORAS. É CLARISSIMO.
O Zeca não existe, eles não sobrevivem na escola.São expulsos em tres tempos
Sendo de Minas Gerais você não tem como dizer que aí não tem violencia contra aluno e que é o coitadinho do professor que é agredido
Justo em Minas Gerais....
Ai mora um Professora fora de série que escreveu o livro
ESCOLA INSTITUIÇÃO DA TORTURA.
O nome dela é
Maria da Gloria Reis.
e ela tem um blog e você pode acessar.
Ela foi professora de escola pública durante 28 anos.
Uma mulher extraordinária.
No blog dela ela denuncia diariamente violencia contra alunos ocorridos ai no seu estado.
http://gloria.reis.blog.uol.com.br
Boa leitura...
e um abraço paulista
Roseli Salgado

Anônimo disse...

Glória parabéns pela novela principalmente para o assunto da professora, eu leciono em escola pública mas, tanto em escola particular qaunto na prefeitura passei por situações no mínimo vexatórias.
estudei com você no Colégio Acreano e fico pensando qual dos meus professores desejou esse remédio amargo para mim?

Anônimo disse...

Glória parabéns pela novela principalmente para o assunto da professora, eu leciono em escola pública mas, tanto em escola particular qaunto na prefeitura passei por situações no mínimo vexatórias.
estudei com você no Colégio Acreano e fico pensando qual dos meus professores desejou esse remédio amargo para mim?

Anônimo disse...

Glória parabéns pela novela principalmente para o assunto da professora, eu leciono em escola pública mas, tanto em escola particular qaunto na prefeitura passei por situações no mínimo vexatórias.
estudei com você no Colégio Acreano e fico pensando qual dos meus professores desejou esse remédio amargo para mim?

Anônimo disse...

Glória parabéns pela novela principalmente para o assunto da professora, eu leciono em escola pública mas, tanto em escola particular qaunto na prefeitura passei por situações no mínimo vexatórias.
estudei com você no Colégio Acreano e fico pensando qual dos meus professores desejou esse remédio amargo para mim?

Fernanda disse...

"Caguetar" ,o que é isso?Sra.Vilma "promotora de justiça" a senhora não entendeu bem, o rapaz CUSPIU dentro da garrafinha de água dela, isso na minha opinião é uma covardia,mesmo que a professora fosse um monstro(não é) é desonesto com outro ser humano, eu denunciei sim , e faria novamente.Meus Deus, que país é esse?

Cássia disse...

Eu tenho duas tias (uma por parte de mãe e outra por parte de pai) que são professoras há quase 30 anos e estão prestes a se aposentar. Cansei de ouvi-las contar sobre alunos iguais ao Zeca, que afrontam, depreciam, humilham. Acho engraçado pais e professores se virarem contra você, de verdade. Aliás, de alguns pais nem é estranho... afinal, quem quer admitir que criou um sem-limite?

Parabéns pela novela!

Grande beijo.

A coragem da Glória e a Apeosp disse...

Professor Diom
Quem acompanha como eu, essas mensagens, entende a diferença entre ser professora e ser educadora
Eu não só estou acompanhando, como estou copiando.
Tem mensagem que eu releio para entender.
A Glória Perez, não precisa agradar ninguém, ela tem prestigio e talento suficiente para ser livre.
Só que tem os limites dela, até o Presidente da República tem.
Que ela está agradando as professoras, ela está.
Que ela criou o Zeca e seus pais para contemplar as professoras é muito evidente.O pecado dela, no meu entendimento é que foi numa hora errada.Se fosse o ano passado passaria batido, mas este ano, os pais estão se organizando.
Está até me parecendo a queda da Bastilha....
Que a categoria das professoras é a mais poderosa, não resta dúvida.
Eles tem cacife para tirar a novela do ar e criar embaraços e prejuízos enormes para a Glória Perez.
Aqui em São Paulo tem o Sindicato mais rico do Brasil, e se chama APEOESP. Foi escrito isto no blog da Cremilda e ela sempre que pode repete isso.
Eles tem com presidente de honra o suplente do Senador Suplicy e no Estado de São Paulo contam com pelo menos uns 20 deputados.
Eles tem o poder econÔmico e o poder político.
Aqui eles fazem o que querem.
Mandam no Governador José Serra assim escancaradamente.
Fizeram uma prova para classificar os professores e milhares tiraram menos de cinco e tres mil tiraram nota zero.A Apeoesp entrou na justiça e anulou a prova.
Os professores fizeram uma fogueira diante da SEE e queimaram as cartilhas que unificavam o ensino.Era uma cartilha orientação, para que os professores dessem a mesma coisa.
Os professores queimaram as cartilhas e não aconteceu nada.
A policia ficou só olhando, dando aparentemente segurança para os incendiários que queimavam patrimonio público.
Eles contam com dezenas de advogados de muita capacidade.
São o poder absoluto...
Professoras podem quase tudo.
Não que a Glória tenha medo,coragem é o que não falta para esta mulher, mas acha que ela vai colocar sua novela em risco para defender aluno de escola pública /
Fazer um agradinho para as poderosas professoras é muito mais interessante....
A Apeoesp pode sim, se quiser, transformar a novela da Gloria em pó de rabiola e ela sabe disso.

juraci salgado disse...

Continuam batendo na mesma tecla...
Um discurso fossilizado e que está caindo no descrédito.
Eu, como mãe de alunos de escola pública não posso deixar de me manifestar, uma vez que a Glória afirma que teremos espaço.
Não professoras, a gente não quer fazer a escola pública um depósito de criança....Nossos filhos não são coisa para serem depositados...
O que a gente quer é que a escola faça a parte dela, minimamente.
Se meus filhos são alunos bons e que estao aprendendo um pouco, mas menos do que precisam, é justamente por nossa causa.
Já lí mensagensa aqui nas quais me identifico perfeitamente.
Meus filhos estudam na escola Brasilio Machado, em São Paulo.
Uma escola tida como de execelência, mas se a gente não ensinar em casa, não é alí que vão aprender o necessário.
Temos que ficar completando em casa, ou melhor a escola completa,mal e porcamente o que o aluno leva de casa.
Incentivamos as pesquisas, e pagamos professoras particulares, para resolver as dúvidas maiores.
Pagamos um curso aqui e outro ali
Dizer que nessa escola não tem bons professores, seria uma injustiça muito grande.Só que são a minoria, um gato pingado aqui outro ali.
Os educadores não estão satisfeitos, mas sabem que se a escola pública está nessa situação não é culpa nem dos pais e nem dos alunos.

Anônimo disse...

A questão é simples. A educação começa EM CASA, acho que disso ninguém discorda ( ou será que discordam??).Como diz o livro: Quem ama EDUCA. Assim,pais que não amam seus filhos, não os educam e criam os Zecas que conhecemos.E não venham dizer que todos os pais amam seus filhos, filhos como os Zecas da vida não são amados! A educação fornecida pelas escolas é apenas COMPLEMENTAR.Se o aluno não tiver a educação BÁSICA como saberá se comportar em sociedade? Por outro lado, os professores também devem AMAR EDUCAR.Concluindo, formar uma pessoa para a vida,seja vida social, seja vida intelectual, requer muita paciência,dedicaçâo,renúncia e acima de tudo muito amor.Abç. Verônica.

Renata disse...

É pessoal , realmente comenta-se muito a questão dos péssimos resultados dos professores nas provas aplicadas pelo governo.Mas , aqui entre nós, se tirarem todo os professores que perderam a média na prova , quem sobrará para dar aula na escola pública?Quem tem vocação para ser xingado, agredido, ofendido por um salário rídiculo?Eu é que não.

Anônimo disse...

Glória, juro que não estou entendendo esta revolta toda destes pais aqui no seu blog. Tenho prima, amigas que são professoras e elas me contam coisas absurdas que os alunos estão fazendo nas escolas. Agora sei o porquê de tanta selvageria, a culpa é claro destes pais cegos que ao invés de discutir o assunto de forma civilizada, preferem atirar pedras nos professores, claro que não são santos, são pessoas normais que passam por frustrações tanto com o estado, tanto com estes pobres serem humanos que estão sendo mandados para escola sem a menor estrutura familiar. Realmente estou abismada com tanta revolta destes pais. Deveriam crescer e perceber o universo todo do personagem Zeca, que como você colocou, as atitudes dele na escola é apenas um reflexo do seu comportamento familiar e na sociedade. Fico triste em pensar onde este país vai parar, com o estado sucate ando cada vez mais a educação, onde os alunos nem passam mais por avaliações descentes, onde os professores estão cada dia menos preparados e sem incentivos para fazer um trabalho descente, a sociedade que prefere discutir tudo isso de forma torta e por fim e o mais importante, a família, que é o próprio retrato da decadência e da falta de respeito. RESPEITO, isto é o que falta para todos os lados desta história.

Daqui não saio, daqui ninguem me tira disse...

Renata
Aí é que está o X da questão.
O que os pais querem é tirar esses professores que tiraram zero naquela provinha ridicula.
Tirar também aqules que tiraram menos de cinco.
Tirar esses e, colocar no lugar milhares de pessoas preparadas e com condições de trabalhar, mas que não são parentes de deputados, veredores e outras autoridades.
Os pais só querem o justo.
Tem sim muita professora recem formada com toda energia e muitas com vocação, mas que não tem a menor chance
Pior ainda, a gente ve milhares de professoras que se aposentam e continuam na ativa.Se a profissão é tão estressante elas deviam abrir espaço para as novas.
Já que aposentam com o salário integral e sempre trabalham na prefeitura, no estado e na escola particular.Na escola da prefeitura e do estado o salário vem intergral.
O Zeca não se forma, não fica na escola.
Então tem sim muita gente querendo trabalhar, que mesmo se trabalhassem, a escola pública é como ganhar na loteria.
O último concurso daqui de São Paulo tinha tanto candidato que se a policia militar não intervisse, se matavam na fila....

mcorall disse...

Esse personagem nao é 1 rapaz sortudo e tampouco um predador
ele nao interage sozinho nunca..
ele nao é saudavel e tem uma estrutura delicada sempre precisando de ajuda.
adorando essa projeção......a forma dele se defender é escondendo na saia do pai..
ele nao é mal....ele é inseguro....e a luta deste pitiboy na vida é sempre triste...
modernamente falando é uma vitima da pior especie da face da terra..
ele precisa de ajuda e um anjo protetor...
ele me faz lembrar ao pai que atira a filha de 3 anos pela janela do 6o andar a mando de outro..
e depois recorre assustado e amuado ao pai protetor e sabidao q sabe de tudo e que vai passar a mao na cabeça de seu filhote cheio de musculos e mesmo tendo este pai....sai mal..pq a sociedade feroz pune o que o pai nao explicou,,por ser o membro mais fraco do rebanho.
beijossssssssssss
Marcia

Fazer do Limão uma Limonada. disse...

Cassia, você fala em nome dos professores, normal
Voces estão adorando o Zeca e o pai dele que é um personagem estranho.O coitado do ator dá um tom de comédia no que fala, outras vezes é patético...A Glória jogou uma batata quente na mão do coitado.
A Glória está fazendo um agradinho para a corporação dos professores.
Se não prejudicasse a escola pública, não prejudicasse os alunos e o país não teriam nenhum problema
Acho justa a indignação dos pais e acho que eles deveriam sim fazer uma campanha de esclarecimento na imprensa e informar que o Zeca é um personagem criado para agradar as professoras e pronto.
As outras emissoras que dessem seus pulos, para aproveitar esse furo da globo...
Se os pais se organizarem podem fazer desse limão que a Glória Perez nos deu, em uma excelente limonada...
O que não se pode tirar é o mérito dela em permitir que os pais se manifestem e, interessante que estão se manifestando com indignação mas de forma elegante.

Anônimo disse...

Meu Deus estou inconformada com a opinião absurda desta tal de "Vilma", olha os absurdos que ela escreve: "Fernanda, Fernandinha....
O que essa escola está ensinando para você?
Acha mesmo que era sua obrigação caguetar o colega ?
Uma aula totalmente tumultuada onde a professora "tenta" dar aula..
Nâo acha que tem alguma coisa errada com essa professora?
Conheço professores que dão aula em classes tidas e havidas como classe que ninguem consegue.Vai um professor lá, dá aula, respeita e é respeitado....
Ensinar não é uma coisa fácil,ninguem disse que é.
Mas justamente por isso é que tem que ser alguém com vocação, um educador.
Então do jeito que você colocou parecia que aluno agride professor fisicamente." MINHA SENHORA, pelo amor de Deus, como a senhora tem coragem de escrever, ou pior, de pensar desta forma, então a moça deveria deixar a professora tomar aquela água? E mais, deveria ser covarde e fingir que não havia acontecido nada? Por isso que a sociedade esta cada vez mais violenta, por culpa de pessoas covardes que não tem coragem de denunciar uma agressão ou um comportamento maldoso, e para a senhora agressão é só na forma física? E mais, você acha que todos os professores têm que ser iguais, tem que ter a mesma postura? Como pode isto? As pessoas não são iguais na sua natureza, e nem por isso tem que ser mais ou menos respeitadas. Só posso dizer uma coisa, são pessoas como a senhora que faz a sociedade ficar cada dia pior, cada dia mais doente. Aprenda a ver a vida e as situações por todos os ângulos. Espero que a senhora não seja mãe, por que se for... ai ai ai.

Diom disse...

Sugiro que esses "pais preocupados" que estão se voltando contra os professores e contra a Glória Perez assumam o posto de um professor em uma sala de aula durante uma única aula. Depois disso, e só depois disso, estarão aptos a tecer qualquer comentário.

Se a "corporação" dos professores fosse assim tão poderosa como uma pessoa acima quer fazer crer, certamente os cursos de licenciatura seriam os mais buscados e a profissão teria um alto status na sociedade. Coisas que todos sabemos não serem verídicas.
O cúmulo é que ainda queiram massacrar aqueles poucos que ainda se interessam por essa profissão altamente desprestigiada de todas as formas: péssimas condições de trabalho, escolas sem estrutura, baixíssimos salários e pais irresponsáveis que desejam transefrir suas funções aos pobres professores.

Mas essa polêmica que aqui se instaurou revela apenas uma coisa: Glória Perez está abordando a questão com perfeição total. Os pais do Zeca mostram de modo exato o comportamento desses pais irresponsáveis e que, como muitos dos comentaristas desse tópico, voltam-se contra professores. A revolta vem do fato de se sentem "denunciados" e desmascarados diante de todos. E isso dói.

Stéfani disse...

Nossa as novela esta de parabéns, ate que enfim alguém resolveu ver o lado dos professores neste país, eu como professora agradeço profundamente, por você estar retratando nossa realidade. Muito obrigado.

Stéfani disse...

Nossa as novela esta de parabéns, ate que enfim alguém resolveu ver o lado dos professores neste país, eu como professora agradeço profundamente, por você estar retratando nossa realidade. Muito obrigado.

Therezinha.. disse...

CSim, quem ama educa.
Mas o que se espera da escola e que a escola não dá, é a parte que a escola não faz, mas fica responsabilizando os pais.
Os pais são sim interessados na vida escolar dos seus filhos.
Serão seus filhos para vida toda.
O que se espera é que a escola cumpra com sua função.A educação formal, coisa que não dão mesmo.
Eu sou professora do ensino fundamental, Graças a Deus do primeiro ano.
Tenho muita dificuldade porque pelo menos um terço vem para mim sem nada, muitos já aprenderam alguma coisa nas emeis
Nunca tive problema com maes.
O ano passado tive 3 alunos sem mãe, cujos pais estavam desnorteados.
Ocupei muitos finais de semana com eles, contatei amigos para ajuda-los.
As minhas colegas que me criticam não tem noção de quanto é bom colocar a cabeça no travesseiro e ter a sensação do dever cumprido...
Acho que valho muito mais do que ganho.
Tenho mães e alunos que até me tiram do sério momentaneamente, mas logo me recobro e sei da minha importancia na formação deles.
Como eu,são muitas professoras
Esbarramos com a dificuldade de uma direção autoritaria e desonesta.
Esbarramos com as piadas dos colegas que acham que uma professora que trabalha é uma idiota.Se está tudo de cabeça para baixo, não seremos cobradas.
Conheço a professora Sueli da Escola David Eugenio dos Santos, e se qualquer pessoa perguntar para ela se vale a pena ser um professora presente, se vale a pena ouvir os pais ela dirá como eu
VALE !!!!!!!VALE!!!!

Ton Junior disse...

Só tenho uma coisa a dizer:

"É na educação dos filhos que se conhecem as virtudes dos pais..."

Ton Junior

Anônimo disse...

ESCREVENDO SOBRE A DINAMICA FAMILIAR DO PERSONAGEM ZECA.

Cara autora, se o objetivo é chamar a atenção de pais permissivos e "liberais" na educação de seus filhos "rebeldes", acredito que os pais do personagem Zeca, estão exagerados.
Penso que, em sua maioria, pais na vida real, JAMAIS se espelharão aos personagens criados, haja vista que, os personagens participam dos festejos das "brincadeiras" de seu filho (exemplo estintor de incêndio dia 24/02).

Espero que eu tenha contribuído.

VANDRÉ FERNANDO disse...

Glória,
Parabéns pela forma como está abordando a indisciplina dos jovens na vida escolar.

Estou escrevendo um artigo, gostaria que publicasse no seu Blog.

Vandré Fernando
Conselheiro Tutelar
Maringá-Pr

jack disse...

Bem, acho que o que precisava explicar para a Gloria Perez já foi explicado
O que ela fizer daqui pra frente é por conta e risco dela mesma
Da consciencia dela.
Tudo que se responder para os professores será uma repetição .
Uma coisa ainda não foi escrita.
Diom, tem muita gente querendo mamar nessa suculenta teta que é a escola pública
Nem precisa curso de licenciatura ão , aqui em São Paulo é no quem indica mesmo
Um baita cabidão de emprego
Tem milhares esposas, filhas e parentes de deputados.Outras são esposas de chefes de gabinete.
Na camara também a mesma coisa.
Não precisa saber nada, afinal que vai precisar de conhecimento?
Ninguém vai usar mesmo...
Aqui em São Paulo tres mil professoras temporarias tiraram nota zero e outras centenas de milhares tiraram menos de cinco numa prova de avaliação simplérrima
No último concurso para professor em São Paulo tinha tanto candidato que acabavam brigando na fila, e tiveram que chamar a policia militar senaõ tinha até morte.
Agora está claro, mas claro mesmo
Só resta começar o povo a contatar outras emissoras para fazer o protesto.
Mas de qualquer maneira já foi feio o antidoto.
Muita gente sabe que o Cesar e o Zeca são um presentinho para os professores, só que não está tendo a repercussão que as "tias" esperavam elas estão festejando atoa...

Anônimo disse...

Realmennte a sugestão do Diom é muito boa.Esses "pais" tão "preocupados" deveriam assumir o posto de professor algumas vezes.Na minha escola, durante uma reunião ,os pais foram convidados à assistir a aula e acompanhar seus filhos. Uma turma de 5.ª série muito rebelde.Apenas três mães aceitaram o desafio e sabem o que aconteceu? Nenhuma suportou ficar nenhum dia completo dentro da sala de aula. Elas disseram que aquilo era um manicômio e que elas não suportavam o barulho.Fiquei surpresa pois sinceramente , acreditava que os adolescentes ficariam mais inibidos com a presença delas. Mas nada aconteceu. E não tem essa de dizer que a culpa é daquees determinados professores, pois nenhum conseguia dar aula lá , o que não acontecia em outras turmas.

J. disse...

Vandré, é ruim hein??/
Não percebeu que a moral de vocês anda meio baixa?
Nem se tocou que o Ibope do professor equivocado está caindo ?

PRESENTE DE GREGO disse...

Cruz credo , ser parente de deputado e dar aula no estado?Que castigo!!!Que parente ruim só se eu fosse a sogra...Aí sim eu receberia esse "presente".

Resposta ao Vandre disse...

Falando de omissão.
O que se discutiu muito nos grupos de pais é realmente a omissão
Não do jeito cagueta da Fernandinha querendo socorrer a professora que na verdade não precisa disso.
A omissão dos pais.
Quando um pai sabe que o filho de outrem sofre uma agressão, agressão mesmo, que é muito comum nas salas de aula, o pai se omite.
Agora parece que os pais finalmente começaram a entender que tem que ser solidarios, o que acontece com o filho do vizinho hoje e ele não acode,amanhã será com o seu filho e ninguem acudira
Então ainda que tente prevalecer a arrogancia e a prepotencia de professores, os pais começam a se organizar em São Paulo
Grupos estão se formando nos quatro cantos da cidade e protestando...fazendo reuinioes
Está me parecendo que a Bastilha está prestes a ruir....
A gente está percebendo o jogo dos sores, que estão cumprimentando a Glória Perez, não para incentiva-la que ela já percebeu quem são os anjinhos professores, mas para provocar os pais.
Vocês sabem que todo exagêro leva ao ridículo e ao descrédito, e acho que é isso que vai acontecer com o Zeca, uma vez que a festa dos professores está também muuuito exagerada e os cumprimentos a Glória também.

Enrolando o rabo e sentando em cima disse...

Então humildemente quero fazer uma perguntinha para o
mcorall e para o Diom
Se vocês professores sabem tanto educar filhos, até ficam dando receitas, porque não educam os seus proprios?
Na familia de professor tem tudo que tem na familia de aluno
Tem droga, nossa, conheço muitos filhos de professores perdidos na droga.
Tem alcoolismo, tem violencia, tem tudo de ruim ou até mais que na familia de aluno.
Meu marido trabalha na área de saude e num hospital que trata desse tipo de problema, acho que tem mais drogadicto em casa de professora que em casa onde não tem professora.
Semana passada uma professora (se alguém duvidar eu dou o nome da escola) foi espancada na saida da escola pelo filho e seu namorado.
Os dois usam droga, e queriam grana para comprar e ela se recusou a dar.Foi muito triste.
Apesar de saber que elas vivem falando mal dos pais e, dos alunos e dando receitas, eu fiquei tão constrangida como se fosse a mãe de um aluno na mesma situação
Socorri a professora e, tentamos abafar o caso, mas cidade relativamente pequena é quase impossivel.
Sendo cidade do interior a gente sabe com muita facilidade
Na casa de professora tem gay, tem desemprego, tem desespero e se desestruturam.Acho que familia de professora é até mais infeliz que familia de outra profissão, que ão tem que ficar em cima do salto...
Em São Paulo é a mesma coisa que nos hospitais psiquiátricos estao cheio de professores com problema de drogadição e alcoolismo, mas muitos mesmo...Se sabem a receita porque não usam?
Se familia de professora fosse estruturada, ainda assim ela não tinha o direito de falar mal da familia dos outros
Por incrivel que parece, o pai que conheço e que mais se parece com o Cesar, é um diretor de escola pública.
Não tenho nenhum prazer em escrever isto, mas é só ir no hospital psiquiátrico do Servidor e verificar o motivo pelo qual estão lá em tratamento
Todos estão por problemas de familia e problemas cabeludos...mas é facil dizer que é porque dar aula é estressante.
Muito triste esta situação e parece que eles não se dão conta dsso e ficam tentando com toda arrogancia tapar o sol com a peneira.
Para o Conselheiro tutelar a gente sabe que no Paraná eles atuam contra o aluno também.
Mas como ele é pai de criança pequena ele ainda não sabe que caminho o filho dele vai tomar
O comum é a familia fazer tudo pelo filho e ele descambar assim mesmo, e o pai fica ai cheio de culpa com a pergunta de praxe
"onde é que eu errei?"
Mas com certeza não se deve a alheia desgraça rir, que quando troveja o raio não faz ponto onde cair...
Juízo para os professores e coragem para os pais.

disse...

minha mãe hoje ao assistir a novea me disse q esse núcleo não poderia ser mostrado na tv
haushaushua
na hora eu ri mas depois pensei o quão grande é o poder de uma novela!!!!
parabéns pelo texto Glória e parabéns tb aos atores q fazem parte desse núcleo

Em nome de Maringá disse...

Aquí em São Paulo, a situação é mais do que contada.
Até a imprensa começa a olhar a escola com olhos de ver
No Paraná é a mesma coisa
Está tão escancarada a situação de miséria moral que vive a escola pública que a Glória Perez não vai ajudar os professores.
Estão enganados.
Esse sol que está apontando não pode ser tapado com nenhuma peneira.
Não há mal que sempre dure.
Não acredito que a Novela vá prejudicar pais e alunos
Acho que os grupos de pais que estão se organizando vão perceber já já que a luta deles contra a corrupção a impunidade e a violencia contra alunos está é ganhando força
Aqui no Paraná tem a Vera Vaz da Escola do saber.Ela não está nadinha preocupada.
Acessem o http://paisonline.homestead.com
Vão ver que não há motivo para pânico.

OLHEM QUE LINDO, ADOREI... disse...

MATHEUS BRAGA...
Achei ! Aqui está, veja o que você acha.....
10 PEDIDOS DE UM ALUNO AO PROFESSOR.

1. Não roube o brinquedo que levei para a sala de aula. Você pode estar formando “um político que rouba e deixa roubar”.
2. Não humilhe minha mãe nas reuniões, falando de minhas falhas diante de outras mães.
3. Não roube minhas notas... notas que muitas vezes consegui com muito esforço.
4. Não grite comigo e nem me ofenda. Sou emocionalmente frágil... e cresço na direção para a qual me empurrarem.
5. Quando você cometer um excesso – e minha mão for lhe cobrar, admita o erro prontamente. Eu vou aprender que o adulto também erra, mas também o quanto é bom admitir o erro.
6. Não me compare ao melhor aluno da classe. Respeite minha singularidade e minha fraqueza momentânea. O melhor aluno da classe nem sempre será o melhor na vida.
7. Não fale mal de minha mãe, em hipótese nenhuma. Mesmo que ela seja “cri-cri”, ela é minha heroína.
8. Não me persiga, mesmo quando você não for com a minha cara. Posso aprender isso com você e, talvez, tornar-me um patrão injusto e tirano até mesmo com um parente seu.
9. Um líder geralmente é considerado um rebelde. Canalize o meu carisma e minha liderança para o bem, amparando e respeitando o meu direito de opinião e expressão.
10. Não me coloque para ficar “anotando” nomes dos colegas que conversam enquanto você está fora da classe. Será muito cruel para comigo, pois farei o papel de alcagüete (delator), papel indigno para com meus colegas.

Se você me atender, eu te darei nota 10.

mcorall disse...

AAAAAAAAAAAAdorando este personagem filho babaca e com os pais idiotas...
de longo alcance....o efeito de campo minado vai explodir para varias direçoes de reflexoes e compreensao do comportamento
Recordo qdo colocaram fogo no pobre do indio...ou agrediram a pobre domestica na Barra e muitos outros motivos...
acho a mensagem bem explicita
"a força destrutiva"
o resultado sera o castigo para os pais..
CCCCContinue neste tema...acho 1 alerta aos jovens e irá assustar.
e qto aos professores.....acho q isto vai do pulso firme e da carisma....alguns professores sabem prender a atenção e outros dao aulas e vontade de dormir em aula....nao justifica o distrato!!!!
a professora em tela.é bem fraca,nao que esteja apoiando a atitude e o comportamento vandalos
mas dai precisariamos mostrar uma garra maior do prof e da diretoria....da escola.
vale assistir "Escritores da Liberdade" onde uma professora conquista uma classe de gang americana com muita ginga e garra...
GGGGGloria.voce é uma proeza
voce constroe temas fascinantes...continue com muita polemica...so assim havera reflexao...no exagero dos personagens que notamos o ridiculo de comportamentos bestiais...essa selvageria ta parecendo mais da idade media....o alerta de comportamentos
amo voce.......

O Zeca existe sim.... disse...

Um jovem que vinha de uma balada as seis da manhã, atropela e fere gravemente um senhor no ponto de um ônibus que ia para o trabalho.
Ocorreu bem pertinho do Palácio do Governo no Morumbi em São Paulo.
Vieram a imprensa e muitos policiais por conta da localização.
O carro do motorista tinha sinais de batida, ele como estava muuuuito alterado já devia ter batido sabe lá Deus onde e fugido.
Um carro caríssimo e o jovem muito bem vestido. Logo aparece seu pai, explicando que mora bem perto e o filho fez o contado por telefone
Logo que o jovem viu o pai, começou a chorar compulsivamente.
O pai então para acalma-lo fala:
_Não chora meu filho, isso acontece e eu compro para você outro carro melhor que esse.
Os presentes ficaram indignados, que o pai nem se preocupou em perguntar sobre o estado de saude do trabalhador atropelado.
Triste não ?
Esse é um Zeca que existe.
Quem me contou esse caso, muito irritada, foi a esposa do policial que fez a ocorrencia.
O detalhe mais importante.
O pai, é professor de matemática num colégio carissimo da região e de manhã engana numa escola pública
A mãe diretora de uma escola estadual na Vila Sonia, Butantã
Claro que não saiu em nenhum jornal
Não tenho também nenhuma satisfação em narrar este fato.
Só que enquanto professoras ficam apontando o dedo para as famílias, esquecem que estamos todos no mesmo barco.
Se não tivermos uma escola pública de boa qualidade, tudo o mais vai por áqua abaixo....
Desculpem, mas eu nem preciso dar o nome da escola onde o pai leciona e a mãe é diretora, aqui na Vila Sonia pelo menos todo mundo conhece os filhos desse casal

internauta disse...

Gloria... excelente abordagem... quem diz que isso é ficção está enganado... existem sim alunos que inclusivem levam armas de fogo para dentro da escola e ameçam professores... PARABÉNS!

Visite o meu blog sobre novelas - http://novelason-line.blogspot.com/

Anônimo disse...

Olá, Glória, querida!!! acompanho o seu trabalho e lhe tenho muito respeito e consideração. Mas, como educadora, esperava muito mais das personagens que abordam a questão da escola e da educação. A personagem da professora, interpretada pela Sílvia Buarque, embora bem intencionada, tem apresentado uma postura autoritária, arrogante e hierarquizada. Estamos, historicamente, numa longa luta no Brasil, pelo respeito e valorização à docência e penso que o veículo TV é uma importante ferramenta para tratarmos de uma questão tão importante. Sugiro-lhe que solicite assessoria de uma educadora para este núcleo. Realmente, tenho me incomodado muito com esta escola e, principalmente, com o discurso elitista desta professora. Abs, Simone.

Hebert Judson disse...

Antes de eu dizer o meu comentário eu queria dizer que sou aluno de uma escola pública: Glória eu acho que você está abordando muito bem o tema, nas escolas a realidade é que os professores não conseguem dar aula, pela falta de respeito dos alunos. Quem diz que os alunos gostam de estudar? (claro tem exceções). Os alunos não prestam atenção em nada, não tão nem ai para a matéria, se tem algum trabalho eles pegam a resposta dos alunos que fizeram (como eu disse, tem exceções). Não tão nem ai, levam varias advêrtencias e não aprendem. A maioria dos professores tentam ensinar, mais com a falta de respeito de alguns alunos, eles não conseguem. Para você ter um aprendizado melhor você tem que estar com sua atenção na aula, mais como sempre alguns "zecas" não deixam. Outra coisa que os pais tão confundido, é que a escola é um lugar para ensinar e não para educar. Se eles tem boa educação e respeito em casa, eles vão querer tirar boas notas para não arrumar encrenca com os pais que o educam corretamente, e para tirar boas notas o que é necessário? é claro prestar atenção na aula...Então é isso existem varios "Zecas" aqui na minha sala, que atrapalham a aula dos alunos que querem realmente aprender...Por que as pessoas tão chamando o Indra e o Maico de bobos?? não acho isso de maneira alguma. Só porque são quietos (na escola)? A escola é um lugar para estudar e é para isso que eles vão a escola. O Indra que tem muito respeito pela mãe é inteligente, sabe mexer com computador...Isso mostra que ele terá um ótimo futuro...A Mesma coisa com o Maico, um menino inteligente e educado, se eu tiver filhos quero que sejam igual a eles, se tem pessoas que acham que eles são bobos, o que é um aluno normal então?? É claro que a escola também tem seu lado ruim, existem alunos que passam de ano sem saber nada, por não ta nem ai para os estudos (os "zecas" da vida), e aqueles que vivem faltando (alguns "matando" aula) e tambem passam, isso aconteceu aqui na minha sala, e isso faz com que os "pitboys" percam o medo, e nem liguem pra aula, por saber que vai passar...então é isso Glória, Você ta abordando o tema muito bem...Está certíssima, não leve em conta o que os outros dizem ok? continue tratando esse tema assim, brilhantemente certo? a novela está ótima, Glória se você puder mande seu e-mail pra mim, mande sómente um OI e dizendo que é você, que assim ja mantenho contato com vc ok? o meu e-mail é hebert_guri@hotmail.com parabens mais uma vez pela novela. Beijos, fique com Deus.

Nome estranho disse...

hebert
Gostaria que você fosse na comunidade
EU SOU PROFESSOR
Ali tem um tópico para voc~e
Se chama
nomes engraçados de alunos
São 180 professores tirando sarro de aluno com nomes como os seus e ainda esculhambando as maes
Na verdade, você merece...
Ainda vai achar pouco.

Valeu ! professora disse...

Simone
Então o que os pais estão dizendo
Existem educadoras e más professoras.
A felicidade é ver uma educadora se pronunciando de forma tão sensata em contraponto com professores que acham uma maravilha o tal do Zeca
Pior é que não leem e se leem não entendem
O Zeca não existe, aluno assim não fica na escola.
Pior que os professores com inteligencia abaixo da média estão adorando
A Glória criou esse personagem que está espondo as professoras ao ridiculo também
Os professores que se manifestam aqui nem sabem direito o que se contesta, querem é ofender os pais
Se o pais não gostam do Zeca, entoa eles adoram...

JAQUELINE disse...

Professora Simone !!!!!
Nooooossa, quanto prazer em ler afinal a opinião equilibrada de uma educadora....
Achei que não ia aparecer nenhuma neste debate.
Graças a vocês que a escola pública ainda não ruiu de vez.
Os pais contam com vocês...
Estava até desanimado.Os pais postando queixas com nome e endereço e até oferecendo o email e telefone.Pais com queixas dolorosas mas verdadeiras.
Todos sabemos disso.
Daí vem os professores e teimam em repetir as mesmas desculpas esfarrapadas .Que a culpa é dos pais e de alunos...os pais vem aqui e explicam de novo e de novo eles voltam com o mesmo argumento.
Nenhum capacitado para discutir o problema de modo adulto e corajoso.
Que é por falta de capacidade a gente sabe, se não conseguem nem dar uma aula imagina discutir escola pública e educação de modo adulto...
Professores insistindo no argumento e pior que isso, provocando os pais,como molequinhos mimados...
O núcleo da novela que trata de educação está muito ruim.
O Cesar é caricatura, é comedia e sem graça
O Zeca todo mundo sabe que esse tipo não fica na escola.Que existem aos montes existem, mas fora da escola.Fico pensando que eles poderiam com seu espirito de liderança, criatividade e coragem poderia ser aproveitado e seu caráter moldado para o bem .Afinal a escola existe para isto também...
A professora Berê, francamente, quebrar o celular da aluna....
Aulinha sem graça com professora autoritária e sem capacidade, da nisso....Por conta disso as escolas de São Paulo Parana Minas e Rio estão apelando para a Policiam Militar.
Acho que quando uma corporação interfere na disciplina da outra
Uma está equivocada e outra falida
Os PMs que invadem escola a pedido da diretora e agem com truculência está equivocada, a escola está falida.
Muito obrigada, e por favor permaneça no debate...

Anônimo disse...

Gloria só espero que o Zeca, no final, pague por TODOS os crimes que ele cometeu e ainda vai cometer durante a novela... Espero que ele pague por todos e sofra as consequências de suas atitudes... caso contrário não tem sentido algum seu papel na novela.

Anônimo disse...

Querida Glória Perez,somente uma novelista tão experiente como vc para dar vida com tanta veracidade a um personagem como o do Zeca. Para nós professores e pais, podemos identificar nele o retrato da criaçção sem limites, do "é homem, pode fazer"...
Percebo que professores de Sociologia, Filosofia e demais disciplinas têm agora uma material riquissimo para trabalhar em suas aulas. Parabéns, continue dando vida com tanta maestria a ess personagem que, tenho certeza, vai entrar para a história.
Francsico Rocha - Utinga, BA

Hebert disse...

Queria informar para o SR. "nome estraho", que visitei a comunidade "Eu sou Professor". E lá não vi nada demais. Os Professores estão comentando os nomes diferentes que os alunos tem(alguns professores falam que mesmo com o nome diferente, tem orgulhor do aluno). São poucos os que zombam dos alunos lá...Enfim a Glória não esta discutindo isso aqui. Glória como eu já disse anteriormente a novela esta divína. Continue escrevendo assim tá?. Um Grande Beijo e fica com Deus. hebert_guri@hotmail.com

Rui disse...

Ainda na Bahia, justo na Bahia onde a qualidade do ensino é uma das piores do Brasil...
e a escola não vai discutir nada a partir da novela, deixa disso, cara...
pensa que está enganando quem ?
O Zeca não existe....
Só um presentinho de Grego para vocês professores, presente de Grego que pelo que vejo, não agradou
Deixa disso que escola não vai discutir relação escola-aluno-familia por conta do Zeca....
Professor também não tem nenhuma autoridade para criticar a familia do aluno, e ainda mais que os pais estão se organizando~.
Estão tranquilos depois que perceberam que o Zeca não agradou os educadores sérios. Coitados de nossos filhos se não tivesse na escola pública educadores. Esses profissionais sérios podem não transformar a escola e nem podem desenvolver seu trabalho do jeito que gostariam, mas com certeza fazem a maior diferença
Ontem mesmo uma educadora estava falando que a Berê faz os educadores ficarem com vergonha.
Se os maus professores não ficam com vergonha e ainda postam coisinhas para provocar os pais é tudo por conta de vocês
Só, não me venha postar em nome de um estado que já está sofrendo o diabo com a escola falida

Aluno nordestino com nome diferente disse...

Hebert
Os professores dessa comunidade morrem de rir de alunos que tem nomes estranho como o seu.
São 180 e, debochando.
Um deles até esculhambou a mãe e disse que ridiculariza os nomes dos alunos para os pais aprenderem a colocar nome decente nos filhos, não é de amargar?
Eles comentam sobre costume nordestino de americanizar os nomes dos filhos e diz que é colonialismo mental, que é eu até concordo, mas ir numa comunidade do Orkut e zuar o nome dos alunos nordestinos é o cúmulo.
Uma entidade de direitos até disse que ia representar aqueles professores para o MP, mas como professor é inimputável eles continam lá
Fica esperto que se você é aluno de uma hora para outra pode aparecer o seu nome lá, zuado,
devidamente zuado como você merece.
E o assunto tem tudo a ver com a novela e o blog
Afinal estamos falando de relação professor, aluno, familia.

Prescila disse...

Olá Glória, como vai? Quero opinar sobre o personagem do pai do Zeca. Glória, no dia em que ele foi à reunião na escola pra tratar do furto do notbook da professora, fiquei indignada com a atitude do sujeito. Quando ele disse que estava perdendo tempo ali porque o filho dele estava fora de suspeita eu queria muito estar lá pra dizer a ele que uma pessoa que se dizia doutor deveria ter um mínimo de educação e saber como tratar outra pessoa, no caso, a professora.
Glória, esse sujeito precisa ter algumas lições de comportamento. Porque fala sério, ele se comporta mal em todo lugar que aparece. Na inauguração da estética, o cara só queria se aproveitar da ocasião pra se dar bem, fiquei horrorizada. Deus do céu, esse homem não tem o mínimo de decência, de ética, é um grosso horrível.
Espero, que no decorrer da novela, ele aprenda algumas lições básicas de convivência.
No mais, estou amando a novela e sofrendo com o sofrimento da Maya e do Bahuan, mas faz parte. Grande beijo.

Prescila disse...

Olá Glória, como vai? Quero opinar sobre o personagem do pai do Zeca. Glória, no dia em que ele foi à reunião na escola pra tratar do furto do notbook da professora, fiquei indignada com a atitude do sujeito. Quando ele disse que estava perdendo tempo ali porque o filho dele estava fora de suspeita eu queria muito estar lá pra dizer a ele que uma pessoa que se dizia doutor deveria ter um mínimo de educação e saber como tratar outra pessoa, no caso, a professora.
Glória, esse sujeito precisa ter algumas lições de comportamento. Porque fala sério, ele se comporta mal em todo lugar que aparece. Na inauguração da estética, o cara só queria se aproveitar da ocasião pra se dar bem, fiquei horrorizada. Deus do céu, esse homem não tem o mínimo de decência, de ética, é um grosso horrível.
Espero, que no decorrer da novela, ele aprenda algumas lições básicas de convivência.
No mais, estou amando a novela e sofrendo com o sofrimento da Maya e do Bahuan, mas faz parte. Grande beijo.

Anônimo disse...

É mesmo Glória,aquela"brincadeira" do extintor foi muito "criativa", o "espírito de liderança" do Zeca tb está muito claro, quando ele e sua turma se unem para agredir as pessoas é sempre ele quem comanda.Coitado do menino, deixa ele se divertir gente!

Anônimo disse...

Minha Querida,
Não mude uma só idéia do que reserva para o personagem Zeca e sua família! Mantenha o papai que acha tudo adequado para a idade de seu perfeito filhinho!
“Meu filhinho é o Maximo e não admito que outros reprimam!”
A falta de respeito está dentro dos lares, então, como vou “obedecer” um professor? Bons tempos em que eles eram mestres!
É tudo conseqüência de conveniência de governantes e ao mesmo tempo a educação sendo administrada por meros empresários, que querem contabilizar!
No meio, os professores! Há alguns negativos? Sim, como em qualquer setor profissional!
O que marca cada fase do aluno?
Do berçário ao ensino médio, cada um tem sua peculiaridade!
Booling está difundido! Crianças menos favorecidas menosprezadas! O feio, o cego, o gordo, o baixinho, etc...
Tudo está valorizado em um personagem com seus seguidores!
Brigas? Procurem no Youtube. Ta cheio!
Drogas, bebidas em festas, servidos pelos próprios Pais!
Fumo, álcool... basta checar as malas e bolsas dos filhos!
Estamos livres? Não! Mesmo os que acham que checam, podem ver seus próprios filhos em situação horríveis!
Vou deixar um exemplo de uma mãe desesperada, pois soube que na escola de seu filho, estavam usando uma “droga” mortal, aos 14-15 anos de idade! Conseguiu, felizmente, que alguém divulgasse em rede nacional e a escola abriu os olhos também!
http://oglobo.globo.com/sp/mat/2008/03/03/jovens_usam_gas_butano_como_droga_em_sp-426065041.asp
Morreria algum? Com certeza! Qtas mães se mobilizaram, pois perceberam, alem da escola ter sido avisada? Duas! Duas mães....
Deixe o Zeca, do jeito que programou! Os jovens estão discutindo sobre ele e olha, que com criticas ao que ele está fazendo!
Bjs, Mírley

Hudson disse...

É isso mesmo Glória tb sou aluno de escola pública, desde a infância, e não vejo nada disso que o pessaol está acusando os professores. O que se vê é muito menino revoltado agredindo professores e quem quer aprender.Eles vão para a aula só para aprontar e colocar apelido naqueles que vão para estudar. Aqui agente fica sem professor sim , mas é que muitos adoecem por causa da bagunça ou então desistem quando são desrespeitados.As mães desses meninos só vão á escola para reclamar. No dia da reunião de pais mesmo, elas nunca aparecem.Não digo que os professores são santos não. Eles até perdem a cabeça , mas tb quem aguenta tanta falta de respeito?O Hebert está certo.

INTERIORANA COM ORGULHO disse...

Hebert !!!! Acorda filho !!!
Acorda !!!!
O professor escreveu que Mesmo com nome diferente tem orgulho do aluno ??? O que tem o nome ???
Quem são eles para avaliar se o nome é bonito ou não ?
Uma falta de respeito que achei abominável
O que me assustou foi o número de professores que postaram por lá.
180...
Um deles conta que tira o sarro do aluno chamando o nome errado só para o aluno levantar e corrigir e toda a classe rir do coitado
O professor nem se escondeu não
Tem nome e foto do cara, pode uma coisa dessas ???
Quanto a família, eu também não tenho nenhuma satisfação em escrever isto, mas conheço um Zeca e é filho de uma Coordenadora Pedagógica muito gente boa.
Ela mora vizinha da minha mãe.
Tem noite que ele não dorme e não deixa ninguem da rua dormir.
Ele passa a noite entrando e saindo da casa dele com uma moto muito barulhenta com escapamento modificado para enfernizar mesmo.
Cidade do interior, já sabe, todo mundo conhece todo mundo. De vez em quando aparece uma viatura, dá uns conselhos para ele que finge e promete que vai parar, que estava entrando em casa, a viatura vai embora e ele começa de novo.
Ele já esteve até preso uns dias, e voltou pior que antes.
A Coordenadora é uma pessoa espetacular, o marido é um figurão da cidade, mas são muito caridosos e a rua inteira de um jeito ou de outro devem favor para eles.
Então eu acho que essa coordenadora nunca disse que se o aluno é rebelde é por culpa dos pais.
Só que tem professora que tem em casa casos de arrepiar os cabelos e vive jogando pedra na familia do aluno.
Então vale a pergunta que fez uma companheira, se as professoras se acham tão sabidas, se na casa delas não tem problema a ponto de ficar jogano pedras nas familias, elas deveriam é dar a receita...
Ao invez de ficar perturbando os pais e sugerindo pancada, que todo mundo sabe que não adianta, porque não dão logo essa bendita receita, assim todos seriam felizes e nenhum aluno se rebelaria e nem cometeria nenhuma ato de indisciplina.
Obrigada Gloria Perez pelo espaço.

A liderança disse...

O Lider.
Sim o Zeca é um líder sim...ele consegue que a classe toda se rebele junto com ele.
O que se tem falado muito é que o lider a escola joga para a rua e na rua ele não deixa se ser lider por conta disso.
Já a dupla Zeca e Cesar é uma criação da Glória para justificar os alunos que a escola expulsa.
Só que os Zecas não ficam na escola
Aos doze anos no máximo já são expulsos e seus pais desesperados. O líder incomoda a escola toda, ele é o que contesta que exige aula de boa qualidade, e se rebela levando a classe toda a se rebelar
Reunião em escola particular quase não tem, que a direção não é idiota em pedir aos pais para perderem dia de serviço para ouvir as professoras.
Já em escola pública o que elas mais fazem é reunião, uma boa desculpa para não trabalhar.
Se comportam como se os pais não tivessem o que fazer.
Pior ainda, essas reuniões não são nada produtivas, muitas vezes é para falar mal dos pais ausentes, para reclamar de tudo e de todos, menos para prestar contas...

Quando o Bulliyng é promovido pelo professor disse...

Uma prática cruel é o Bulliyng.Quando um monte de alunos persegue um, humilha, coloca apelidos ou até espanca.
Muitas vezes é promovida pelo professor
Vejam lá na comunidade
EU SOU PROFESSOR.o
Um professor da cidade de Marilia coloca o seu nome e fotografia, ele conta como promove o bulliyng.
Aluno com nome diferende ele não deixa passar.Faz a chamada falando o nome do aluno, que já é um nome estranho, de modo errado.O aluno corrige e ele cai na risada incentivando toda a classe a tirar sarro do coitado.
Então é hora de avaliar essas questões sim, e cobrar do professor uma postura mais decente.
Professor só faz isso, porque dá certo, ele nunca é cobrado mesmo
Na sala de aula é um fera sanquinária e cruel, fora dela se faz de anjo e injustiçado, a vítima o abnegado o sem pecado
Os educadores tem que conviver com esses tipos, e quando se critica fica toda a categoria comprometida
Agora mesmo, tem uma onda que daqui a pouco vai ser uma avalanche de cobrança .Parece que tudo que os pais tem engasgado, querem vomitar de uma vez só.
Alguém já comparou com a revolução Francesa, mas parece mesmo que a Bastilha vai cair.
Tenho lido coisas contra professores inacreditáveis, coisas que sempre aconteceram e agora aparecem tudo de uma só vez
Eu nunca imaginei que viessem à tona.
O fato do personagem da novela
ser identificado imediatamente como um presente para os maus professores foi uma surpresa para mim, assim com está sendo surpresa a Glória permitir que todos opiniem

Anônimo disse...

Olá Glória, td bem?? quero dizer antes de mais nada, q estou adorando a novela e que há muito tempo, algo na tv não me prendia tanto a atenção. Queria dizer tb, q estou amando o personagem Raj, acho q ele está roubando a cena. Eu adoraria, q ele e a Maya se apaixonassem, acho que a química entre eles será perdeita. Um abraçoi e sucesso!!

Este prof. promovia o bulliyng, e foi promovido a CP disse...

Esse professor tinha a "galera" dele na escola. Era um aluno sair um pouco da linha e ele mandava a sua turma agarrar o aluno para ele bater.
Fazia isso na Escola Estadual Octacilio de Carvalho na zona leste de SP.
Até que um dia a familia de um aluno que foi espancado por ele, denunciou em tudo que é instância
O resultado é que o professor
FOI PROMOVIDO A COORDENADOR PEDAGOGICO DA ESCOLA ESTADULA ADELAIDE FERRAZ DE OLIVEIRA
Segundo o professor declarou na é epoca no Jornal da Record, o aluno rebolava feio uma bicha.
A Diretoria de Ensino Leste 4, encarregada de fazer a Averiguação Preliminar, entendeu ( e escreveu) que é normal professor chamar aluno de bicha. Só que nesse caso o aluno não gostou e o professor mandou a classe segura-lo e o espancou covardemente.
O aluno saiu da sala chorando e foi socorrido por uma professora que orientou o aluno a contar para seus pais que fizeram bolitim de Ocorrencia e Exame de Corpo de Delito.
O professor foi então promovido a Coordenador Pedagógico na Escola Adelaide Ferraz de Oliveira.
O que nos levou a conclusao que na escola pública estadual de São Paulo, o crime compensa.
A diretora da Escola Adelaide Ferraz de Oliveira é também professora de portuques da Escola Octacilio de Carvalho Lopes e foi ela quem juntamente com a Diretoria de Ensino Leste 4 promoveram o professor a Coordenador Pedagogico numa reunião fajuta do Conselho de Escola
Esse professor na época nem concursado era, e fez o concurso, contando títulos e cursos ele foi aprovado com nota 6.00, Seis...
Ele continua Coordenador Pedagogico da Escola que tirou nota zero.
Um Coordenador que era professor que promovia o bulliyng não podia ser um bom CP e nem a escola podia tirar mais que zero.
Esse caso aconteceu em 2004, mas o professor continua lá, dono da escola e formando galeras como sempre.
Na escola publica se redescobriu a lei da gravidade, o fruto podre sobe ao invéz de cair.
Esse professor é para nós o símbolo da impunidade.
Nesse caso teve também a professora que a gente chama de educara, ela se revoltou e se dizia indignada com a conduta desse colega, mas nada pode fazer, além de socorrer o aluno, ajuda-lo a se recompor, lavar o rosto, tomar um copo daqua e se acalmar
Essa professora nunca foi chamada a testemunhar em nenhuma instância, só foram ouvidas as "amiguinhas" do professor.
Então é isso.
Este espaço está sendo de muita importancia por ter visitantes diferenciados e formadores de opinião
Assim como a Glória Perez.
COMUNIDADE DE OLHO DA ESCOLA PÚBLICA
coepdeolho@yahoo.com.br

Yussef disse...

Caramba !
Mães reclamando de quê???
Provavelmente a maioria delas é bem do tipo da dupla Ilana/César.
Vivem sempre acobertando os disparates que os filhos mimados fazem pela vida.
E para aquelas que não são assim, parabéns.
Estão contribuindo para a formação de uma pessoa melhor.
Consequentemente um grupo social melhor.

Pedro disse...

Yussef
Ô criatura, acorda!
Vai no banheiro, passa uma água fria no rosto, volta e dá uma lida no que as mães estão postando...
Você não entendeu do que as mães estão reclamando ???
Só me faltava essa...

Caraaaamba ! disse...

Yussef, caramba mesmo...
Você não entendeu nada ???
Francamente, e veja bem, são dezenas de maes reclamando e cada uma postando com uma liguagem e mesmo assim vocênão entendeu nada ?

Mara disse...

Glória, ao ver através da novela, o personagem Zeca, revivi vários acontecimentos que vivi e presenciei nas escolas em que trabalhei. Nos últimos anos, por sinal, os números de Zecas têm aumentado cada vez mais. E o mais incrível é que os pais destes ZECAS, assim como os do Zeca (personagem), ignoram também os comportamentos dos filhos, pois são convocados pelos pedagogos e não comparecem na escola. Minto, aparecem sim, no final do ano, quando percebem que seus filhos correm o risco de serem reprovados. É neste período que vêm e colocam a culpa nos professores, na escola, contam seus problemas e, assim por diante. Vou relatar a seguir algumas cenas em que eu fui vítima e também algumas que foram relatadas por outros professores.
Bom, já convivi com uma turma de alunos da oitava série, em que quando cheguei na escola, eu era a nona a enfrentar a turma. Igual a essa, nunca tinha visto, parecia que eu estava no meio de "loucos", não me ouviam, não faziam nada, ou melhor, deitavam sobre as carteiras,quando não andavam. Os meninos pegavam (não sei onde haviam conseguido) um pedaço de pau e faziam menção de introduzí-lo na vagina da menina, que neste momento estava deitada sobre a carteira. Ainda bem, que cheguei lá nos últimos dias do ano letivo, precisamente 15 dias. Ou seja, não aprenderam nada. Impossível. Nunca me senti tão frustada enquanto professora. Não consegui realizar nada que eu havia planejado com todo o carinho e entusiasmo. Um horror!
Em outra escola, presenciei alunos jogando carteiras do segundo andar. E nada se podia fazer, era uma situação incontrolável. Só sei que ao término da aula (noite) 10:30hs vários pneus dos carros dos professores estavam vazios.
Um dia pela janela, vi alunos suspendendo meu carro e mudando-o de posição.
Em outra vi a vó de um aluno, colocando o dedo no nariz da professora, dizendo que o neto havia dito que a professora cuspiu nele. Inaceitável, pois se tratava de uma excelente professora, dedicada, organizada, responsável. Depois conversando com ela, me disse que o aluno não a deixava dar a aula e havia gritado com ele, pedindo que saísse da sala já que não queria estudar. Segundo ela, talvez ao gritar, a sua saliva tivesse respingado nele, mas que ela jamais cuspiria em um aluno.
Um outro dia na sala de aula, em outra escola, (Fui designada pelo Estado durante 6 anos, cada ano estava em uma diferente [outro erro do sistema] hoje sou efetiva) uma aluno atirou, assim como na novela, um pedaço do braço da carteira, que havia quebrado, em direção a um dos colegas, porém bateu na parede e veio em minha direção; se não fosse a minha agilidade em retirar-me rápido do lugar, provavelmente hoje eu não estaria aqui relatando isso.
Ano passado, fui agredida por um aluno de apenas onze anos, esmurrou várias vezes os meus ombros, enquanto os outros alunos gritavam para que parasse de me bater. Isso pelo fato de chamar à sua atenção, depois de fazer um sinal obseno para mim e por eu falar que seus pais não havia lhe dado educação após isso. Não o detive, pois teria que segurá-lo com força e, isso, poderia marcar o seu braço. Aí sim... eu estaria sendo vista em todos os tele-jornais como a professora que agrediu um aluno de 11 anos. Fiz ocorrência, mas ele é de menor. A mãe disse em depoimento "que nós professores não estamos preparados para lidar com crianças". Realmente, não estamos preparadas para "domar" alunos (esse termo ouvi de um professor de Ensino Religioso, ao comentar que quando formou, pensou que seria professor, mas que na realidade, os professores se tornaram domadores de crianças, de alunos).
Acredito que no mundo atual,são muitos os pais que não sabem mais educar seus filhos; ensiná-los a serem educados, solidários, comprometidos com o estudo.
Sou mãe de dois e, meus filhos nunca ousaram em fazer uma coisa dessa com nenhum professor, pois ensinei-lhe a respeitá-los para que pudessem ser respeitados. Hoje são adultos exemplares.
Mais um relato por hoje. Um dia na hora do recreio, ouvi uma professora.Contava para todos nós a sua indignação com a atitude de um aluno de quinta série na sua aula, "... passavam um papel e todos que liam riam. Este papel rodou a sala toda, até que chegou em um, que disse: "Professora, olha o que escreveram sobre a senhora". Ela disse que não interessava em saber, pois já desconfiava que seria algo não muito agradável de se ouvir, porém o aluno que escreveu, levantou-se e disse a ela, o que havia escrito. " a BU (NÃO FOI COMPLETAR A PALAVRA, pois é deprimente professor ter que se sujeitar a isso ..) da professora é relaxada". Ela contou isso com tamanha desilusão, que todos nós sentimos a sua dor. Disse que naquele momento, ela sentiu uma dor no peito tão grande, que não conseguiu nem reagir, até mesmo, porque este aluno já estava acostumado a sair da sala, pela falta de respeito com os professores. E nada podia ser feito, uma vez que o Conselho Tutelar sempre obriga à Escola a aceitá-lo de volta. Assim acontece com todos os ZECAS, só têm direito, dever nenhum. Se são crianças, que as autoridades cobrem dos pais, a responsabilidade deles para com seus filhos. Sempre achei que se o benefício Bolsa-Escola fosse pelo rendimento escolar, talvez os pais ficassem mais atentos aos deveres de seus filhos.
Por hoje é só, esses são poucos de muitos outros relatos que poderia contar. E, se nós professores resolvéssemos contá-los, escrevendo-os, provavelmente teríamos um livro, em que todos os que lessem, valorizariam mais esta classe, que pede por socorro.
Os que estão na profissão, com certeza, é porque realmente gostam do que fazem; pois pelo salário, estariam fora a muito tempo da educação, uma vez que o ganho líquido de um educador hoje, é bem menos que dois salários mínimos. Ele não pode nem ser um empregador [tem muita gente desempregada], uma vez que se pagar uma empregada doméstica, ele entregará seu salário todo para ela.(salário, INPS,Transporte, etc.)
Como você vê, Glória, são relatos tão alarmantes que parecem cenas fictícias, mas que infelizmente são cenas reais que ocorrem nas escolas. Sei que não é só aqui no Brasil, mas em outros países. A diferença é que nos filmes americanos, sempre tem um professor que faz a diferença. Consegui sozinho inverter a situação, transformando os Zecas maus em ZECAS bonzinhos. Afinal, os Americanos sempre se tornam heróis no final da história. Não é!. Só que aqui, acredito eu, que todos os professores pedem por SOCORRO.
Continui mostrando para os pais, para a população o que está acontecendo com nossas crianças e nossos jovens. Quem sabe assim, eles observem melhor o comportamento de seus filhos. Não só o que fazem na escola, mas também o que fazem longe de seus olhares.
Como diz o provérbio, "Quem vê cara, não vê o coração" ou, como diziam os mais antigos: " Os Santos do pau oco".

Mara - MG

Mara disse...

Glória, ao ver através da novela, o personagem Zeca, revivi vários acontecimentos que vivi e presenciei nas escolas em que trabalhei. Nos últimos anos, por sinal, os números de Zecas têm aumentado cada vez mais. E o mais incrível é que os pais destes ZECAS, assim como os do Zeca (personagem), ignoram também os comportamentos dos filhos, pois são convocados pelos pedagogos e não comparecem na escola. Minto, aparecem sim, no final do ano, quando percebem que seus filhos correm o risco de serem reprovados. É neste período que vêm e colocam a culpa nos professores, na escola, contam seus problemas e, assim por diante. Vou relatar a seguir algumas cenas em que eu fui vítima e também algumas que foram relatadas por outros professores.
Bom, já convivi com uma turma de alunos da oitava série, em que quando cheguei na escola, eu era a nona a enfrentar a turma. Igual a essa, nunca tinha visto, parecia que eu estava no meio de "loucos", não me ouviam, não faziam nada, ou melhor, deitavam sobre as carteiras,quando não andavam. Os meninos pegavam (não sei onde haviam conseguido) um pedaço de pau e faziam menção de introduzí-lo na vagina da menina, que neste momento estava deitada sobre a carteira. Ainda bem, que cheguei lá nos últimos dias do ano letivo, precisamente 15 dias. Ou seja, não aprenderam nada. Impossível. Nunca me senti tão frustada enquanto professora. Não consegui realizar nada que eu havia planejado com todo o carinho e entusiasmo. Um horror!
Em outra escola, presenciei alunos jogando carteiras do segundo andar. E nada se podia fazer, era uma situação incontrolável. Só sei que ao término da aula (noite) 10:30hs vários pneus dos carros dos professores estavam vazios.
Um dia pela janela, vi alunos suspendendo meu carro e mudando-o de posição.
Em outra vi a vó de um aluno, colocando o dedo no nariz da professora, dizendo que o neto havia dito que a professora cuspiu nele. Inaceitável, pois se tratava de uma excelente professora, dedicada, organizada, responsável. Depois conversando com ela, me disse que o aluno não a deixava dar a aula e havia gritado com ele, pedindo que saísse da sala já que não queria estudar. Segundo ela, talvez ao gritar, a sua saliva tivesse respingado nele, mas que ela jamais cuspiria em um aluno.
Um outro dia na sala de aula, em outra escola, (Fui designada pelo Estado durante 6 anos, cada ano estava em uma diferente [outro erro do sistema] hoje sou efetiva) uma aluno atirou, assim como na novela, um pedaço do braço da carteira, que havia quebrado, em direção a um dos colegas, porém bateu na parede e veio em minha direção; se não fosse a minha agilidade em retirar-me rápido do lugar, provavelmente hoje eu não estaria aqui relatando isso.
Ano passado, fui agredida por um aluno de apenas onze anos, esmurrou várias vezes os meus ombros, enquanto os outros alunos gritavam para que parasse de me bater. Isso pelo fato de chamar à sua atenção, depois de fazer um sinal obseno para mim e por eu falar que seus pais não havia lhe dado educação após isso. Não o detive, pois teria que segurá-lo com força e, isso, poderia marcar o seu braço. Aí sim... eu estaria sendo vista em todos os tele-jornais como a professora que agrediu um aluno de 11 anos. Fiz ocorrência, mas ele é de menor. A mãe disse em depoimento "que nós professores não estamos preparados para lidar com crianças". Realmente, não estamos preparadas para "domar" alunos (esse termo ouvi de um professor de Ensino Religioso, ao comentar que quando formou, pensou que seria professor, mas que na realidade, os professores se tornaram domadores de crianças, de alunos).
Acredito que no mundo atual,são muitos os pais que não sabem mais educar seus filhos; ensiná-los a serem educados, solidários, comprometidos com o estudo.
Sou mãe de dois e, meus filhos nunca ousaram em fazer uma coisa dessa com nenhum professor, pois ensinei-lhe a respeitá-los para que pudessem ser respeitados. Hoje são adultos exemplares.
Mais um relato por hoje. Um dia na hora do recreio, ouvi uma professora.Contava para todos nós a sua indignação com a atitude de um aluno de quinta série na sua aula, "... passavam um papel e todos que liam riam. Este papel rodou a sala toda, até que chegou em um, que disse: "Professora, olha o que escreveram sobre a senhora". Ela disse que não interessava em saber, pois já desconfiava que seria algo não muito agradável de se ouvir, porém o aluno que escreveu, levantou-se e disse a ela, o que havia escrito. " a BU (NÃO FOI COMPLETAR A PALAVRA, pois é deprimente professor ter que se sujeitar a isso ..) da professora é relaxada". Ela contou isso com tamanha desilusão, que todos nós sentimos a sua dor. Disse que naquele momento, ela sentiu uma dor no peito tão grande, que não conseguiu nem reagir, até mesmo, porque este aluno já estava acostumado a sair da sala, pela falta de respeito com os professores. E nada podia ser feito, uma vez que o Conselho Tutelar sempre obriga à Escola a aceitá-lo de volta. Assim acontece com todos os ZECAS, só têm direito, dever nenhum. Se são crianças, que as autoridades cobrem dos pais, a responsabilidade deles para com seus filhos. Sempre achei que se o benefício Bolsa-Escola fosse pelo rendimento escolar, talvez os pais ficassem mais atentos aos deveres de seus filhos.
Por hoje é só, esses são poucos de muitos outros relatos que poderia contar. E, se nós professores resolvéssemos contá-los, escrevendo-os, provavelmente teríamos um livro, em que todos os que lessem, valorizariam mais esta classe, que pede por socorro.
Os que estão na profissão, com certeza, é porque realmente gostam do que fazem; pois pelo salário, estariam fora a muito tempo da educação, uma vez que o ganho líquido de um educador hoje, é bem menos que dois salários mínimos. Ele não pode nem ser um empregador [tem muita gente desempregada], uma vez que se pagar uma empregada doméstica, ele entregará seu salário todo para ela.(salário, INPS,Transporte, etc.)
Como você vê, Glória, são relatos tão alarmantes que parecem cenas fictícias, mas que infelizmente são cenas reais que ocorrem nas escolas. Sei que não é só aqui no Brasil, mas em outros países. A diferença é que nos filmes americanos, sempre tem um professor que faz a diferença. Consegui sozinho inverter a situação, transformando os Zecas maus em ZECAS bonzinhos. Afinal, os Americanos sempre se tornam heróis no final da história. Não é!. Só que aqui, acredito eu, que todos os professores pedem por SOCORRO.
Continui mostrando para os pais, para a população o que está acontecendo com nossas crianças e nossos jovens. Quem sabe assim, eles observem melhor o comportamento de seus filhos. Não só o que fazem na escola, mas também o que fazem longe de seus olhares.
Como diz o provérbio, "Quem vê cara, não vê o coração" ou, como diziam os mais antigos: " Os Santos do pau oco".

Mara - MG

A CNBB PREOCUPADA COM A VIOLENCIA QUE ALUNO SOFRE D ENTRO DA ESCOLA. disse...

Gente. Viva !!!!
A CNBB na Campanha da Fraternidade de 2009, o tema é SEGURANÇA PÚBLICA.
A boa notícia é que estão discutindo segurança de aluno dentro da escola pública.
Escola é situação de risco, com policia invadindo a qualquer chamado da direção. Aluno sendo espancados por professores e pela policia.
Aluno sofrendo acidente e não sendo socorrido....
Não é que a CNBB se sensibilizou e está discutindo o tema ?
Hoje falaram na radio Terra, o padre Miquel da Curia falou com muita propriedade da preocupação da igreja com a segurança dos alunos de escola pública.
GRAÇAS A DEUS !!!!!
Em 1998, a Campanha falava de Educação, e num tópico alertavam
A ESCOLA QUE NÃO QUEREMOS É A QUE RESPONSABILIZA A FAMÍLIA PELO SEU FRACASSO.
É a escola que temos agora.
Hoje numa reunião de pais aqui em São Paulo no Consabeja, o tema da CNBB, causou muito entusiasmo entre os pais presentes.
Finalmente a LUZ....
Os pais falavam em linkar o tópico de 1998 com o atual
Vai dar uma boa discussão
GRAÇAS A DEUS....

Maludebr disse...

Boa noite Glória! Estou assistindo com interesse a "Caminho das Indias". Gosto da abordagem dos problemas das doenças mentais, apesar de achá-las um tanto caricatas, mas, pelo menos alguem resolveu se preocupar com isso. É bom que alguns pacientes como os portadores de TOC, percebam que nem os psiquiatras estão imunes a este quadro pois o impagável Dr. Castanho é um exemplo desta "patologia". Da mesma forma, espero que tais pessoas percebam também que muitos dos sintomas que na cultura ocidental são taxados como rituais obssessivo-compulsivos, na Índia, bem como em outras culturas orientais são encarados como comportamentos normais. Bem, mas o que quero mesmo comentar e sugerir é uma nova abordagem pedagógica para a classe do Zeca. Você já ouviu falar da Biblioterapia e de um filme chamado, Escritores da Liberdade? Neste uma professora com dificuldades similares com os alunos, utiliza este método para contornar tais problemas.
Um abraço e parabens pela novela!
Malu

Anônimo disse...

olá.
Bem?
Teria alguma possibilidade do Zeca se torna uma joven alcoolotra?

Neli disse...

Nossa,a Classe média,a apedeuta da Classe Média,quer que seus filhos sejam bandidos,sem educação.
Há uns dois anos,estava no Shoping Ibirapuera ,no elevador,quando o retardado do pai apertou todos os andares do elevador,e o bandidinho do filho imitou.A mãe disse:aí essa relação de cumplicidade.
Quase apanhei,mas disse:quem tem cúmplice é bandido.
Parabéns!

BABÁ NÃO! PROFESSORA SIM! disse...

Sou professora da rede pública e particular. E como não dizer.. o personagem Zeca É UM PRESENTE SIM PARA NÓS PROFESSORES!!!Só que a personagem da professora e diretora são muito passivas, tem medo daquele pai que se intitula advogado. Esse é o retrato da escola particular do RJ. OBRIGADA GLÓRIA!! Espero que esse Zeca tenha uma boa lição.. e seus pais tb! Um monte de pais que postaram aqui vestiram a carapuça SIM!!!! ESCOLA EDUCA! NÃO CRIA FILHO DE NINGUÉM!

Heracles Fernandes disse...

Esse é o retrato do mundo de hoje.

Pessoas que se dizem "pais" defendem o comportamento animalesco de um pit-boy.

Humilhação,agressão, violÊncia, tudo é normal quando cometido pelos "filhinhos da mamãe e do papai".

Não é mais nem passar a mão por cima da cabeça dos filhos, é acorbertar, é se tornar cúmplice deles.

Depois não sabem de onde surgem as Suzanes Richtofen da vida, pois um dia estes mesmos filhinhos da mamãe e do papai podem se voltar contra eles mesmos, criados sem nenhuma noção de moral e na base de "meu filho não tem defeito" essa gente transforma os filhos em ladrões, assassinos, políticos corruptos, estupradores ...
pais sem moral = país sem moral.

Álvaro José disse...

Li no ancelmo q há gente q consegue defender e rearfirar o comportamento idiota do personagem ptboy, vivido pelo promissor Duda Nagle. Que triste é ter que todos os dias saber q o nível de humaidade em nossa sociedade ainda é tão curto. Como sempre vc faz em suas telenovelas, mais uma vez vc consegue, com teu talento e sensibilidade, tocar o dedo em uma ferida sóciocultural que é responsabilidade de todos nós. As campanhas de mkt-social q vc fomenta ao abordar temas tais em teu trabalho sempre são férteis. Um mihão de vezes obrigado e parabéns. Ah...Fastástica a tua idéia de colocar o Profeta Gentileza como um personagem interpretado melo magistral Paulo José, ainda por cima em pleno o centro de nossa amada cidade. Glória vc é 1000!!!!!!!!!! Bjsss!!! Namastê!!!

Álvaro
alvlemgruber@gmail.com

não queremos BABA e nem PROFESSORA, queremos EDUCADORAS disse...

Professora, não queremos babá
Tampouco queremos professora que enrola o rabo senta em cima, e vive esculhambando a família como se familia de professora não tivesse todos os problemas que tem nas casas dos alunos.
Tampouco queremos professora.Queremos educadora...
Aquela professora que tem vocação para ensinar, essa é a educadora
Precisa ter bom caráter e humildade
Para manter esse equilibrio os pais encontraram o caminho;
ESTÃO REAGINDO DE MODO CONTUNDENTE.
Escola não está educando, mas deveria .Essa é uma das funções da escola, a senhora não sabe nem o elementar e é professora de escola particular e escola pública
Educar é segundo Ruben Alves, conduzir o aluno ao caminho do conhecimento e do bem, com alegria.
A escola, principalmente a pública, por conta de nunca ser avaliada está é deseducando os nossos filhos.
Dizer que em escola pública não tem educador, é cometer uma injustiça, mas os maus contaminam a rede de modo brutal,e os educadores ficam acuados.
Acho que a Glória Perez, nem por maldade, que ela é uma mulher de bom caráter e justa, ela queria fazer um agradinho para vocês
O resultado é que não está dando muito certo.
Que os educadores estão reconhecendo alí justamente a desculpa que trava a escola pública
Então esse "presente" deu aos pais a força que esperavam
E eu também conheço uma porção de casos de filhos de professoras que são bandidos sim, mau caráter, e que infenizam a vizinhança.
Acho que os pais devem sim começar a contar os casos de filhos de professora que sao canalhas.
Eu conheço muitas familias de professoras e na minha familia tem tres professoras, e nessas casas é onde a coisa é mais complicada.
Uma delas até apanha do filho, chega na escola, ela parece a rainha da cocada preta.Ela é a que mais critica a familia dos alunos
Parece que é uma coisa meio de querer sublimar o sofrimento
Não posso responder por todos os pais, mas o que estão fazendo é mostrando que não vão mais aceitar essas desculpas passivos
No Rio de Janeiro a violencia contra alunos ainda é pior que em São Paulo.
Nâo queremos uma BABÁ, QUEREMOS UMA PROFESSORA QUE PELO MENOS NÃO DESFAÇA AS REFERENCIAS DE HONESTIDADE QUE ENSINAMOS EM CASA.
IMAGINA UMA BABÁ QUE FALTASSE O TEMPO TODO E AO INVÉZ DE TROCAR AS FRALDAS E BANHAR O BEBE, JOGASSE FORA A BACIA COM O BEBE DENTRO

Antonio Victor disse...

Antes de qualquer coisa, esclareço que não sou professor, mas sim analista de sistemas aposentado. Só quem não é professor ou não conhece nenhum, pode ignorar a situação HUMILHANTE em que esta classe se encontra, exposta à falta de educação e de civilidade de um número cada vez maior de jovens alunos. E isto se deve à postura de pais cada vez mais alienados, egoístas e incapazes de dar aos filhos o mínimo indispensável à formação de um bom caráter. E este fenômeno, por incrível que pareça, causa muito mais estragos nos colégios das classes média e alta, em virtude da omissão dos colégios diante do poder econômico dos pais. Só me resta APLAUDIR DE PÉ a abordagem feita na novela, de um tema que está se tornando gravíssimo e que só contestam aqueles que não têm noção alguma da realidade encarada por professores. Bravo Gloria Perez !

Tenorio Caldas disse...

Não, professora Mara, a classe que a senhora descreve, não é uma escola, é o inferno de Dante !
Não sou profissional, mas com todo respeito, acho que a senhora está precisando urgentemente de um tratamento . Se aparecer no Hospital e contar essa história, com certeza lhe será recomendado com urgencia um psiquitrico.
Os casos de alunos que sofrem violencia que os pais postam aqui, eles tem nome da escola, endereço, email e até telefone.
Se a senhora está bem, emocinalmente falando, mas no afâ de demonizar alunos descreve algo
que é surreal.
Uma classe onde os alunos andavam sobre as carteiras, e uma aluna deitada tinho o outro aluno simulando enfiar um cabo de vassoura em sua vagina
Professora. Essa descrição que a senhora fez nem enriquece o debate e, nem ajuda no argumento dos professores.

Alexandre Marcos disse...

Professora Mara.

Seu texto misturando fatos reais com uma classe imaginária onde aluno ensandecidos, andam em cima das carteiras, onde uma aluna deitada tem o seu colega fingindo enfiar um pau em sua vagina, é impressionante.
Li, voltei e li de novo.
A gente percebe nítidamente o seu ódio pela profissão e pelos alunos.
Talvez nem seja sua culpa Eu que detesto dirigir, tenho motorista, mas fico imaginando se eu fosse obrigado a dirigir, e ainda para ganhar a vida...
Deixando os seus exageros de lado vi que a senhora faz referencia a dois casos um eu acompanhei e outro foi o da Escola Amadeu Amaral em São Paulo
Vou então só comentar o que eu acompanhei a agora por um lapso de memória não me lembro o nome da escola, quando me lembrar eu posto aqui.
A professora conhecida como muito severa.Ela chegou no aluno de onze anos escarrou no rosto dele, ele limpou o rosto, mas vomitou em seguida e foi parar no médico.
Seus colegas, todos derem depoimento a favor do aluno.
A professora xingou o aluno que reagiu na mesma altura,ela então vai até a carteira dele e escarra no seu rosto.
O aluno era criado por avós, e o padrinho do aluno, um advogado de muita capacidade, dono de uma escritório de advocacia e com uma clientela selecionada Famoso por ganhar causas dificieis.
Esse advogado resolveu levar a professora até as barbas do juíz.
Lá ela alegou que gritou com o aluno e uma gota de saliva pulou de sua boca e caiu no rosto do aluno.Sem intenção...coitadinha.
O juiz acreditou na professora, o advogado disposto a ir adiante
Bem, para encurtar a história, o advogado nao se conformou e conseguiu que a professora fosse transferida para uma escola bem longe e provocou o processo administrativo que deve estar correndo até hoje, que um processo administrativos leva anos também. para depois inocentar a professora.
De qualquer maneira a impunidade não prevaleceu nessa escola.
Agora vem a professora Mara e conta só o lado da professora.
E termina provocando os pais
Faz então que eu repita o pedido dos pais .Se as professoras acham que Zeca não tem em casa de professora, que então deem a receita, mas não serve recomendar endurecer e nem sugerir pancada, que isso a gente sabe que não resolve.
Eu também conheço um Zeca piorado, e filho de uma professora, ele até bate na cara dela, coisa que em absoluto não me deixa satisfeita...

Anai disse...

Na verdade, nem precisa falar que o Zeca é um presente para as professoras.
Muitos pais já disseram isso
O Zeca é um personagem que NÃO existe
É só um agradinho para a corporaçãodos professores.
Aluno rebelde e lider não fica na escola.
E os pais do Zeca de tão exagerados e caricatos, provocam mais riso que indignação.
Mas sora, per favore....
Os pais não querem babá ....querem professores que deem a tal educação formal
Que ensinem pelo menos a ler e escrever, coisa que não fazem.

Anai disse...

Na verdade, nem precisa falar que o Zeca é um presente para as professoras.
Muitos pais já disseram isso
O Zeca é um personagem que NÃO existe
É só um agradinho para a corporaçãodos professores.
Aluno rebelde e lider não fica na escola.
E os pais do Zeca de tão exagerados e caricatos, provocam mais riso que indignação.
Mas sora, per favore....
Os pais não querem babá ....querem professores que deem a tal educação formal
Que ensinem pelo menos a ler e escrever, coisa que não fazem.

LACERDA disse...

Pais e mães irresponsáveis querem escolas melhores para seus filhos, mas esquecem de mandar filhos melhores para as escolas.
E ainda usam o nome d´Ele em vão para ficar no anonimato.
"Brasil, mostra a tua cara."

dE disse...

Uma perguntinha professora Mara:
A senhora relata uma situação que seria de terror mesmo.
Alunos perigosos.
Um que lhe bateu muito e só parou quando outro aluno pediu que parasse.
Noutra classe os demonios andavam sobre as carteiras caidas e faziam uma simulação de ato sexual com cabos de vassour em alunas deitadas sobre a carteira
E a senhora ganham menos que dois salários minimos
Se é assim porque a senhora depois de viver essa experiencia toda ainda fez o concurso para se efetivar?
Se a senhora fosse de outro estado eu não teria tanta certeza que a senhora não está bem, não pode estar.
Imagina...em Minas Gerais.
Em Minas tem uma professora que lidera um grupo de mãe e escreveu até um livro.Essa mesma professoa aposentada depois de 28 anos de trabalho, hoje se dedica a defender direito de aluno.
Essa professora incomum, essa heroina, relata quase que diariamente no seu blog a violencia que aluno sofre.
Ela conta coisas inacreditaveis, a falta de limites das escolas e o sofrimento dos alunos
Conta que lá em Minas como em São Paulo a policia militar é acionada e acorre em questão de pouquissimos minutos a um chamado da direção da escola
Ela conta situação de abuso contra aluno que como leitor de seu livro em determinadas passagens eu sintia vergonha de ser da mesma especie que aquelas professoras.
Como ela foi professora durante tantos anos, não tem como duvidar de seu relato..
Ler que a senhora descreve, coisa absulutamente sem sentido e sem dar nenhum endereço é de lamentar
Estão respondendo aos pais de modo desleal como sempre.
O Blog que eu me refiro não e anônimo e os casos que ela denuncia ali, tem nome endereço e qualquer um pode conferir.
Já escreve anomimamente é muito mais fácil..
Eu também conheço um Zeca filho de professora, aliás um filho e uma sobrinha de diretora.
A menina está na Casa antiga Febem em São Paulo, o menino filho de uma professora é drogado e desistiu de estudar na sesta série.
Na familia de professora a desgraça também bate e desistrutura todo mundo
Parece que na familia de professora as desgraças são até maiores e mais doloridas, parece que é uma espécie de castigo, daquele tipo
" QUEM COSPE PARA CIMA CAI NA CARA"

dE disse...

Uma perguntinha professora Mara:
A senhora relata uma situação que seria de terror mesmo.
Alunos perigosos.
Um que lhe bateu muito e só parou quando outro aluno pediu que parasse.
Noutra classe os demonios andavam sobre as carteiras caidas e faziam uma simulação de ato sexual com cabos de vassour em alunas deitadas sobre a carteira
E a senhora ganham menos que dois salários minimos
Se é assim porque a senhora depois de viver essa experiencia toda ainda fez o concurso para se efetivar?
Se a senhora fosse de outro estado eu não teria tanta certeza que a senhora não está bem, não pode estar.
Imagina...em Minas Gerais.
Em Minas tem uma professora que lidera um grupo de mãe e escreveu até um livro.Essa mesma professoa aposentada depois de 28 anos de trabalho, hoje se dedica a defender direito de aluno.
Essa professora incomum, essa heroina, relata quase que diariamente no seu blog a violencia que aluno sofre.
Ela conta coisas inacreditaveis, a falta de limites das escolas e o sofrimento dos alunos
Conta que lá em Minas como em São Paulo a policia militar é acionada e acorre em questão de pouquissimos minutos a um chamado da direção da escola
Ela conta situação de abuso contra aluno que como leitor de seu livro em determinadas passagens eu sintia vergonha de ser da mesma especie que aquelas professoras.
Como ela foi professora durante tantos anos, não tem como duvidar de seu relato..
Ler que a senhora descreve, coisa absulutamente sem sentido e sem dar nenhum endereço é de lamentar
Estão respondendo aos pais de modo desleal como sempre.
O Blog que eu me refiro não e anônimo e os casos que ela denuncia ali, tem nome endereço e qualquer um pode conferir.
Já escreve anomimamente é muito mais fácil..
Eu também conheço um Zeca filho de professora, aliás um filho e uma sobrinha de diretora.
A menina está na Casa antiga Febem em São Paulo, o menino filho de uma professora é drogado e desistiu de estudar na sesta série.
Na familia de professora a desgraça também bate e desistrutura todo mundo
Parece que na familia de professora as desgraças são até maiores e mais doloridas, parece que é uma espécie de castigo, daquele tipo
" QUEM COSPE PARA CIMA CAI NA CARA"

Silvio disse...

"É o poste urinando no cachorro", já diz o ditado.

Figuras como "Zeca" não me espantam. O que me surpreende é o quão doente está uma significativa parcela desta sociedade (seja ela pertencente a qualquer grupo socioeconômico). Comentários quase esquizofrênicos, que falam em "Corporação de professores", me causam até riso. Porém, sinalizam algo perigoso: um estado de beligerância, diria, entre parecelas da sociedade, pretensamente "esclarecidas" e as escolas, professores e demais agentes e espaços da convivência cotidiana.

Como pesquisador da memória social e identidades históricas, ao ver "Zeca" me recordei uma matéria do Jornal do Brasil, publicada em 1988 (21 anos atrás, portanto), que dedicava um editorial inteiro à nascente geração intra-muros dos condomínios de luxo (da Barra e adjacências), e de sua crescente falta de limites e parâmetros mínimos de convivência social sadia (o que está longe de ser "babaca" ou "bonzinho", como alguns aventaram por aqui).

O texto já relatava casos de agressões de grupos contra grupos; de grupos contra um , e até de pais contra pais. Enfim, uma "avant-première" da "geração Zeca".

O fato é que a educação, e por extensão a escola (seja ela frequentada pelo rico ou pelo pobre) vem sendo depauperada a cada ano. O desestímulo à carreira docente é mais do que visível e logo teremos um "apagão" , em certas disciplinas (o que aliás, já acontece em cidades fora dos grandes centros). Por outro lado, esse cenário de desestímulo e desprestígio contamina os docentes que ainda estão atuando e os poucos que ainda se candidatam a atuar. E isto se reflete em perda de qualidade, em "tolerâncias" que colobaram para a permanência de "Zecas" por aí.

Mas o cerne da questão está em casa. Lá, o "buraco é mais embaixo"...bem mais. Uma geração de pais, em que muitos de seus membros, delegam a criação de seus filhos à TV, à escola e à rua. Só se lembram que eles existem,quando são 'importunados' para comparecer à escola ou até uma delegacia: e ainda perguntam:
"- Do que acusam meu bebê? O que ele fez? É apenas um jovem estudante..."

Já diria Sartre: "O inferno são os outros."

Não existe, então, "varinha-de-condão" para esta conflitante realidade. Só o debate lúcido, com todas as partes interessadas (sobretudo, o Poder Público e a mídia - que, neste país, existe, majoritariamente, na condição de concessão de serv. público) criará alternativas para dias melhores, em amplo sentido.

Good vibes!

Camilo Borges disse...

Embora o esforço do professor Silvio para mostrar que é uma pessoa ilustrada, escreve usando palavras diferentes.
Só que escreve exatamente o que estão escrevendo professores mal formadas e mal informadas
O papinho é o mesmo.
Traduzindo
O professor é um coitadinho.
O aluno é responsavel pela decadencia da escola
Os pais de alunos, todos omissos ou então delegam para a escola a responsabilidade de educar seus filhos.
Não "sor" Silvio, os pais não delegam nada aos professores. O que os pais querem é o minimo de respeito, coisa que não acontece.
A única novidade neste espaço, é que noto os pais minimamente organizados para quebrar esse mito.
Einstein disse que é mais fácil quebrar um átomo do que derrubar um mito.
Professor exagerou tanto que deu nisso.
Eu acho que do jeito que está é
O capim comendo a vaca
Parece que o senhor é uma pessoa de alguma instrução, pelo menos escreve bonito.Escreve o mesmo papo mas de modo diferente.
Se conhece um mínimo da História então entende porque estão comparando essa luta dos pais e alunos com a tal Queda da Bastilha.
Estou achando do debate lúcido, tanto que estou copiando as mensagens e discutindo em grupo .

Xavier disse...

É Glorinha tem tantos pais de Zecas indignados, hein?Aposto que nem vc pensava que fossem tantos . Parece que a caracterização do Zeca ficou tão perfeita que tem muita gente lembrando do seu passado ou até mesmo presente. Realmente parece que é o poste urinando no cachorro...

Raissa disse...

Lacerda
Nós queremos escola melhor para nossos filhos.
Vamos a luta de modo organizado e pacifico exigir isso.
Nós mandamos os nossos filhos, que é o melhor de nossa vida.São nossos tesouros.
Esperamos os melhores professores sim, pagamos os melhores impostos.

Raissa disse...

Lacerda
Nós queremos escola melhor para nossos filhos.
Vamos a luta de modo organizado e pacifico exigir isso.
Nós mandamos os nossos filhos, que é o melhor de nossa vida.São nossos tesouros.
Esperamos os melhores professores sim, pagamos os melhores impostos.

Comunidade de Olho na Escola Pública disse...

PROFESSOR LACERDA
O senhor é mais outro professor equivocado, ou de má fé.Talvez as duas coisas.
Os pais que aqui escrevem dão nomes e indicam blogs,um deles mantido por uma professora que é líder da luta contra a violencia das escolas em Minas Gerais.
Escreveu o livro ESCOLA INSTITUIÇÃO DA TORTURA.
Uma pessoa excepcional que deu aula durante 28 anos.
Outros pais deixam seus emails outros ainda deixam até o telefone.
Com certeza os pais recorrem a Deus para entregar as dificuldades que não podem resolver sozinhos como todo cristão.Só que agora parece mesmo que DEUS esta lhes dando uma força que eles desconheciam.
Os pais mandam o seu tesouro para a escola, orientam e aconselham e na escola eles veem os professores fazerem exatamente o contrario do que foi recomendado em casa.
Os professores estão estranhando, e eu estou gostando é da veemencia que os pais estão se colocando.
Pagamos os impostos mais caros do mundo e temos de volta uma escola pública miserável e falida inclusive moralmente
Quanto ao senhor Antonio Victor eu duvido que ele não seja professor, está é substimando a nossa inteligencia.
Com certeza é um professor postanto em nome de uma pessoa do povo que aplaude de pé, uma escola onde alunos ficam por anos a fio e saem analfabetos.
Os alunos que aprendem ler e escrever aprendem em casa com familiares e amigos.
Também sou vizinha de uma professora que tem um Zeca, sobrinho que ela criou como filho, deu de tudo para ele.Hoje esse Zeca colocou alcool na roupa dela e ameaçou colocar fogo se ela não desse dinheiro para ele comprar droga, quema acudiu foi eu, mas não me sinto feliz por isso, nem vingada, que ela também é das tais que vive dizendo que a familia do aluno é que ão preste
Ela também enrola o rabo e senta em cima, e toca a tesourar o rabo dos outros.

Comunidade de Olho na Escola Pública disse...

PROFESSOR LACERDA
O senhor é mais outro professor equivocado, ou de má fé.Talvez as duas coisas.
Os pais que aqui escrevem dão nomes e indicam blogs,um deles mantido por uma professora que é líder da luta contra a violencia das escolas em Minas Gerais.
Escreveu o livro ESCOLA INSTITUIÇÃO DA TORTURA.
Uma pessoa excepcional que deu aula durante 28 anos.
Outros pais deixam seus emails outros ainda deixam até o telefone.
Com certeza os pais recorrem a Deus para entregar as dificuldades que não podem resolver sozinhos como todo cristão.Só que agora parece mesmo que DEUS esta lhes dando uma força que eles desconheciam.
Os pais mandam o seu tesouro para a escola, orientam e aconselham e na escola eles veem os professores fazerem exatamente o contrario do que foi recomendado em casa.
Os professores estão estranhando, e eu estou gostando é da veemencia que os pais estão se colocando.
Pagamos os impostos mais caros do mundo e temos de volta uma escola pública miserável e falida inclusive moralmente
Quanto ao senhor Antonio Victor eu duvido que ele não seja professor, está é substimando a nossa inteligencia.
Com certeza é um professor postanto em nome de uma pessoa do povo que aplaude de pé, uma escola onde alunos ficam por anos a fio e saem analfabetos.
Os alunos que aprendem ler e escrever aprendem em casa com familiares e amigos.
Também sou vizinha de uma professora que tem um Zeca, sobrinho que ela criou como filho, deu de tudo para ele.Hoje esse Zeca colocou alcool na roupa dela e ameaçou colocar fogo se ela não desse dinheiro para ele comprar droga, quema acudiu foi eu, mas não me sinto feliz por isso, nem vingada, que ela também é das tais que vive dizendo que a familia do aluno é que ão preste
Ela também enrola o rabo e senta em cima, e toca a tesourar o rabo dos outros.

TOM disse...

Estão todos loucos. Novela é ficção mas nem tanto. Entretanto, há de ter limites. A novela está ensinando a muitos desses marginais escondidos na barra da calça dos pais como cometerem todas essas atrocidades e ficarem impunes. É um absurdo continuar mesmo que no final o zeca e os pais sofram e paguem etc. Mas já terá passado várias cenas deploráveis. Na sociedade que vivemos "ensinar" isso é criar novos "guilhermes". Depois não adianta lutarmos pos novas leis. Nesse caso o fim não justificará os meios.

Junior disse...

Então um cara pode agir assim com a conivência dos pais e depois no final da novela vai sofrer uma pena etc. Mas isso não vai valer mais nada. O estrago terá sido muito maior. O exemplo, a motivação já estará latente. Quantos jovens com esse perfil e vendo essas cenas se sentirão impulsionados a cometerem tais absurdos. Chega a ser revoltante por mais que isso ocorra numa sociedade onde a violençia virou coisa banal. E não me venham com essa balela de guerra entre alunos e professores. Isso é muito mais além.

Anônimo disse...

Acho que na tarefa de educar o bom exemplo é fundamental, e sempre procuro me policiar para que meus filhos tenham em mim o melhor referencial possivel e isto espero de professores.Quase sempre os pais esperam em vão.
Se acham acima do bem e do mal.
Fiu visitar a comunidade EU SOU PROFESSOR, e no tópico recomendado onde ridicularizam os nomes de alunos tem declaração inacreditável.
São professores com nome e foto, acessando a página deles a gente ve até de que escola o professor é.
Impressionante, a que ponto chega a falta de respeito ao aluno
Um deles de Marilia promove até o bulliyng e descreve como faz isso a partir do nome do aluno.Coloca a classe inteira para rir do infeliz.
Ele passa a ser a chacota da classe.
Que coisa dolorosa.
O nome do tópico é
Nome engraçado dos alunos.
Teve um tempo atras uma comunidade no Orkut que se chamava
Professoras Assassinas.
Nesta comunidade elas contavam como humilhavam os pais e os alunos.
Era muito triste e deixava muita gente indignada.
Num dos tópicos eles ensinavam como dar um flagrante de droga.Era segundo ele colocar uma porção de droga na mochila do aluno e chamar a policia
O professor que ensinava isso, dizia da satisfação que sentia ao ver a cara de desespero do aluno, e o horror nos olhos dele, e contava que o aluno já saia da classe apanhando dos policiais
Contava que os pais nao acreditavam, e que apostavam na inocencia dos filhos e também apanhavam da policia muitas vezes
Então sendo assim a gente só tem a lamentar mesmo a postura da Gloria em relação ao Cesar.

Antonio disse...

Olha, os alunos tem direitos, assim como os professores. E ambos têm deveres também.
Acho que esse argumento de que mostrar um Zeca é proteger maus professores incabível, vocês parecem o pai do Zeca falando. Foram jovens que incendiaram um índio há tempos atrás, foram jovens que espancaram aquela prostituta, foram jovens que fizeram trotes descabíveis esse ano.
A escola do Zeca não é pública, tanto que falam o tempo todo do menino que é bolsista.
Concordo que há estereótipos na escola, mas a escolha é em retratar um tipo de jovem que está por aí, em matérias de jornais. E a tal professora da Silvia Buarque não é retratada como vítima boazinha, ela é irritada, sem noção e tem um despreparo aparente também, ao contrário da Ciça Guimarães que tenta colocar ordem na zona.
Em vez de agredir a novelista e a novela, vejam que toda história tem dois lado. A educação pública no país foi destruída pela ditadura militar e sem uma reforma de base como Cristovão Buarque queria fazer, vai ser difícil voltar a ser boa. Não é um personagem como Zeca que vai piorar o que já está degringolando. Ele está aí para abrir os olhos da sociedade sobre esse playboizinhos que não tem nada na cabeça e viram marginais protegidos pelo dinheiro dos pais. Pelo amor de Deus, acordem vocês.

Até tú ? Glória Perez disse...

QUE DECEPÇÃO...
Recomendado e fomos no blog do Ancelmo, para ver a opinião dele e da Glória
Ficamos perplexos.
O ancelmo,( esse a gente já conhece...) dá uma de desentendido e fala que os pais estão defendendo o Zeca....nem acreditei quando li.Se é uma professorinha que posta isso, vá lá, mas o ancelmo...
Já a Glória....essa diz que vai aumentar o espaço do Zeca ja que esta agradando tanto...então.Taí, se está agradando a corporação poderosa e rica dos professores ela vai aumentar o tempo dele.
Já avisei todos os movimentos e copiei as falas lá do ancelmo
Os pais na esperança que a Gloria ia entender, ela entendeu e ficou do lado da corporaçao
Isso ai
Espero que os pais depois disto parem de postar por aqui...
Espero que nao se rendam as provocaçoes que virão
Deixa a Glória, para ela, com certeza tem a justiça de Deus.
Ainda mais agora que a CNBB está do lado dos pais.
Se Deus é por nós, quem será contra nós?

Anônimo disse...

Eu sou professora universitária e digo: limite é tudo! E comportamento gera comportamento!
Num mundo tão coercitivo, sinto muita falta da "etiqueta", a ética pequena, representada pela internalização de atitudes como "dar bom dia!", "agradecer, quando servido por qualquer um!", "pedir à benção ao pai, mãe, avós, etc.", dentre outros pequenos comportamentos que se internalizados criam a condição para grandes mudanças!
Respeitar, não quer dizer "aceitar" de modo passivo a violência,mas compreender que acordos tácitos precisam ser estabelecidos para que comecemos a exercer a caridade, a tolerância e a paciência, virtudes tão esquecidas e por isso não ensinadas por nossas tradicionais famílias! É o "olho por olho, dente por dente" E não o "dar a outra face", ou seja, criar condições racionais para soluções de conflitos que não a violência explícita. Sem racionalismo cria-se a barbarie!
Sem o pensar, ou seja, ser ouvinte e falante de seu próprio comportamento, o indivíduo se embrutece, agindo condicionado a estímulos que não identifica, perdido como a personagem em questão.

Isa disse...

É impressionante como ser uma pessoa legal, de caráter, dentre outros adjetivos está cada vez mais se tornando algo ruim... e as pessoas ruins, sem caráter, que gostam de ver a desgraça dos outros é que estão se tornando as certas.
Parabéns Glória por abordar esse assunto tão sério e importante. Escola é lugar de alfabetização e transmissão de conhecimento... educação tem que vir de casa e o que vemos é que existem sim filhos se tornando marginais por causa de pais que não os dão a educação certa. E o professor tem tido cada vez menos direito de exercer sua profissão com dignidade. Tomara que o assunto sirva para os pais abrirem os olhos e verem que os problemas do nosso País têm raízes bem próximas a gente, ou seja, dentro dos nossos lares. Está na hora de começar a haver respeito entre as pessoas. Dinheiro não é tudo.

Isa disse...

É impressionante como ser uma pessoa legal, de caráter, dentre outros adjetivos está cada vez mais se tornando algo ruim... e as pessoas ruins, sem caráter, que gostam de ver a desgraça dos outros é que estão se tornando as certas.
Parabéns Glória por abordar esse assunto tão sério e importante. Escola é lugar de alfabetização e transmissão de conhecimento... educação tem que vir de casa e o que vemos é que existem sim filhos se tornando marginais por causa de pais que não os dão a educação certa. E o professor tem tido cada vez menos direito de exercer sua profissão com dignidade. Tomara que o assunto sirva para os pais abrirem os olhos e verem que muitos dos problemas do nosso País têm raízes bem próximas a gente, ou seja, dentro dos nossos lares. Está na hora de começar a haver respeito entre as pessoas. Dinheiro não é tudo.

Anônimo disse...

Fiquei indignado quando li que a sociedade brasileira defende o jovem zeca... realmente eu devo ser de outro planeta. O Zeca tem que se dar super mal... e acabar preso. Espero que a novela reflita a realidade da sociedade.

marta serrat disse...

Gloria. Não é a toa que lhe deram esse nome. A cada obra fico comovida com tanta sensibilidade e talento. É um privilégio divino o seu ofício. Parabéns. Seria tão bom ver o Zeca, depois de uma encreca com um excluido do morro, sequestrado pelos amigos da vitima e sob a mira de uma pistola e um texto de arrepiar.

A verdade disse...

Não a sociedade brasileira não defende o Zeca
Ela defende uma escola pública de boa qualidade.
O Zeca não existe.
Não na escola
Na escola os Zecas não ficam
Saem aos 12 anos...
Na rua se formam Zecas
O que acontece é a Gloria
dando vida a um personagem que só existe na imaginação das professora
para justificar uma aula de má qualidade
Uma escola corrupta, violenta e cruel..

MAIS CASTIGO, RESOLVE disse...

O problema da escola pública são os pais
Os professores tem razao
O remédio é endurecer mesmo
Só com uma disciplina rígida
Uma lei mais forte que de aos professores condiçoes de castigar duramente os alunos na escola
O que se faz é pouco, que é feio a revelia da lei
Vamos lutar para endurecer a lei contra aluno

Professores agradecem disse...

A Gloria tem razao
Aluno é igual ao Zeca, todos
Ainda bem que contamos com essa grande mulher
Tem que endurecer.
Tem que vir umas leis que permitam algemar esses animais ferozes e doma-los
Se os pais aparecerem para reclamar que sejam presos e levados para a penitenciária onde é lugar deles.
Lugar de bandido é na cadeia
A Glória está certa
Os professores agradecem

Ancelmo.com, o nosso novo aliado. disse...

Agora os professores além da Glória podemos contar com o Ancelmo.com
Ele conta que os alunos de escola pública vão na escola sem tomar banho
Que o CC na sala de aula é insuportável.Eles cheiram mal mesmo, de modo geral cheiram mal, e sem tomar banho....
Temos que aturar aluno que vive espancando professoras frágeis, e apontando arma de fogo para professor
Usam droga escancaradamente nos banheiros e nos corredores.
Não aprendem nada.
Os pais vão na escola e nos ameaçam também se a gente olhar feio para os filhotinhos deles.
Aqui em São Paulo a gente está melhorando o nivel com ajuda do governo.
Ele está fechando escolas, então tem muita procura, dá para selecionar A escola matricula 50 em cada sala, e a gente vai mandando embora, em tres meses tem metade, e no último bimestre tem uns 10.Assim que é bom..
Então é isso
O Ancelmo.com mais a Gloria e a escola vai ficar do jeito que a gente quer.

Viva A Gloriosa Gloria Perez disse...

Os pais estão sendo mostrados na novela do jeito que são mesmo
Eles apoiam os filhos bandidos
Se os pais não tivessem como reclamar a gente punha os alunos na linha.
No tempo onde o professor podia colocar os alunos ajoelhados no grão de milho e podia bater na ma~e deles até sangrar é que era bom
Se aluno chegasse em casa e contasse levava outra surra.
Naquele tempo é que era bom
Agora a gente pode bater até sangrar mas tem que ser meio na miuda e tem que ser em filho de gente mais pobre que eles não reclamam mesmo
A gente precisava de um monte de deputados que fizesse uma lei permitindo o uso de fita crepe
Que a gente usa muito para colar a boca de aluno,mas é proibido
Devia ser lei colar boca de aluno com fita crepe e que o estado fornecesse um monte de algema
A gente punha fita crepe na boca deles e algemava na carteira
Os maiores era bola de ferro no pé, que é para ele não se movimentar.
Montar um toco no meio do páteo onde o aluno ruim ficasse amarrado e de vez em quando alguma professora pudesse ir la e dar umas chicotadas neles para desestressar.
Ia ser bom e recorremos a Glória Perez, quando mais maldades o Zeca fizer mais fácil para a gente esfolar essa cambada viva.
Que pai de aluno devia perder todo direito de reclamar
Devia assinar um documento se comprometendo a aceitar qualquer castigo físico e se chegasse machucado em casa, prometer que ia bater também
Viva a Gloriosa Gloria Perez agora contando com ajuda do Ancelmo.com

Viva A Gloriosa Gloria Perez disse...

Os pais estão sendo mostrados na novela do jeito que são mesmo
Eles apoiam os filhos bandidos
Se os pais não tivessem como reclamar a gente punha os alunos na linha.
No tempo onde o professor podia colocar os alunos ajoelhados no grão de milho e podia bater na ma~e deles até sangrar é que era bom
Se aluno chegasse em casa e contasse levava outra surra.
Naquele tempo é que era bom
Agora a gente pode bater até sangrar mas tem que ser meio na miuda e tem que ser em filho de gente mais pobre que eles não reclamam mesmo
A gente precisava de um monte de deputados que fizesse uma lei permitindo o uso de fita crepe
Que a gente usa muito para colar a boca de aluno,mas é proibido
Devia ser lei colar boca de aluno com fita crepe e que o estado fornecesse um monte de algema
A gente punha fita crepe na boca deles e algemava na carteira
Os maiores era bola de ferro no pé, que é para ele não se movimentar.
Montar um toco no meio do páteo onde o aluno ruim ficasse amarrado e de vez em quando alguma professora pudesse ir la e dar umas chicotadas neles para desestressar.
Ia ser bom e recorremos a Glória Perez, quando mais maldades o Zeca fizer mais fácil para a gente esfolar essa cambada viva.
Que pai de aluno devia perder todo direito de reclamar
Devia assinar um documento se comprometendo a aceitar qualquer castigo físico e se chegasse machucado em casa, prometer que ia bater também
Viva a Gloriosa Gloria Perez agora contando com ajuda do Ancelmo.com

Sugestão disse...

Então professorada que está gostando da forcinha que a Glória está dando para a gente.
Entra lá no blog do Ancelmo.com
Ele além de concordar que professora sofre, ganham mal e que aluno e seus pais são os culpados da educação ir mal, ainda conta que 16 por cento de aluno tem um CC horrivel que fedem muito
Então a sugestão:
Pequem um balde e deixem com uma mistura de água sanitária e sabão em po atras da porta
Quando os alunos fedorentos entraram na sala, deixa o animal sentar e se acomodar
Pega o balde e vira todinho na cabeça do imundo
Que aluno fedorento, ninguem merece
Não aprendem nada, os pais ainda recomendam quando saem de casa " olha meu filho, bata na professora, e nos seus colegas,não precisa respeitar ninguem e nem aprender nada, afinal os pais servem para isso mesmo, para dar esses conselhos"
O problema da escola pública é o aluno, a gente podia ir na escola, assinar o ponto uma vez por semana e aplicar uma prova mensal e dar a nota. Afinal assinar o boletim do aluno já estava bom.Esses pais malucos querem que a gente ensinde ve se pode...

Maria disse...

QUE GENTE IGNORANTE!!! GLORINHA NAO LIGUE PARA ELES,SAO PESSOAS "SEM CULTURA NENHUMA"QUE A CRITICAM NESSE PONTO. EU ENTENDI O QUE VC QUIS DIZER E MUITAS PESSOAS NO BRASIL TAMBEM ENTENDERAM E ESTAO ADORANDO E SE INDIGNANDO CADA VEZ MAIS COM AS ATITUDES DOS PAIS DO ZECA.

NAO SE DEIXE LEVAR POR ESSA PESSOA INVEJOSA,QUE NAO TEM A MINIMA PRA FALAR ASSIM COM UMA PESSOA DE TALENTO E EXPERIENCIA COMO VOCE. E CONTINUE FAZENDO A SUA NOVELA DO JEITO QUE LHE DÁ VONTADE..BEIJOS

ilesor disse...

Amada ! sunyedi,,, que tal o Zeca ser professor tb? Acho que é a melhor forma de conscientizar a personagem.Dizem que pau que nasce torto não tem jeito morre torto , mas,não somos pau , somos pessoas,o Zeca terá uma lição merecida e, um arrependimento eficaz, quem sabe ele consegue colocar consciência nos pais dele, que parecem mais alienados. Beijos querida.

Hebert Judson disse...

Gente fico abismado com as coisas, que algumas pessoas colocam aqui...Eu ainda não mudei minha opinião e tudo o que eu coloquei no meu primeiro comentario é a VERDADE. Tem gente que fala que os professores debocham do nome dos alunos né?? Mais e os alunos será que eles não tiram sarro do professor?? Ah faça-me o favor...Uma das maiores culpas são dos alunos. Que não deicham os professores dar a sua aula devidamente certa...Enfim toda a minha opinião está no meu primeiro comentário, e aquilo é a verdade de hoje das escolas...Glória parabens pela ótima abordagem...Você é diva, e não dê atenção para o que alguns dizem, siga a sua idéia ok??..beijo, fique com deus...hebert_guri@hotmail.com

Adorei o Ancelmo.com disse...

Fui no blog do Ancelmo.com
Ele disse que tem pessoas que apoiam o Zeca e acham que ele está certo
Eu li todos os comentários dos pais
São quaser 300 ao todo.
Em nenhum lugar eu lí que o Zeca está certo e não vi nenhum pai ou mãe apoiando, mas que importancia tem isso ? Se o Ancelmo falou, tá falado..
Só copiei todos os textos que podem me ser´úteis
Mas de qualquer maneira é bom saber que além da Gloria tem o Ancelmo para defender a nossa categoria. Professor é um santo, seguramos esses monstros umas horas dentro da escola, não esta bom? Ainda querem que lhes ensine a ler e escrever
Não querem que a gente lhes dé uma surra devez em quando com ajuda dos PMs.
Eu já segurei aluno rebeldezinho e e soldado lhe encheu de porrada, e ele ficou pianinho.
Os pais são os trouxas dos contribuintes que servem para nos pagar os salários e está muito bom
Ainda bem que tem o maravilhoso Ancelmo.com

Souza disse...

Olá Glória, como vai ?Estou lhe escrevendo para lhe parabenizar por deu trabalho e deixar claro a minha indignação.Glória essa guerra entre pais e professores não existe. Não da parte dos profissionais da educação.O que acontece é que muitas pessoas estão esquecendo a sua responsabilidade de educar e transferindo -a para a escola.Há pais que preferm brigar com o mundo do que assumir que não sabem educar seus filhos.Até concordo que muitos aderem a esses movimentos pois são incentivados a partir de relatos parciais, de fatos isolados e que muitas vezes são até mentirosos. Mas a minha indignação maior é em relação ás barbaridades que esses jovens estão cometendo nas salas de aula e o pior sendo acobertados pelo poder público.Tudo sob o argumento de que são menores , jovens que não sabem o que estão fazendo, precisam reconstruir suas vidas.É aí que nasce a culutra da IMPUNIDADE, cultura essa que todos somos vítimas direta ou indiretamente.Esse pessoal que reclama dos direitos de seu filhos e se faz de vítima , certamente encontrou algum professor que não apoiou as atitudes de seus "Zecas" e é aí que se inicia essa "guerra".Assim prejudica-se uma população de inocentes em prol de uma multidão de "sem -limites".Continue o seu trabalho audacisa como só vc sabe fazê-lo.
Abraço.

Souza disse...

Glória experimente vivenciar um dia na sala de aula e vc entenderá a origem de tanta impunidade em nosso país....Vc verá que todo bandido que se conhece já foi um "Zeca" na sala de aula.

Mara disse...

Gloria, é muito bacana ver alguns personagens colocados em suas novelas, personagens estes que a gente pensa que não existem, caso do Zeca. Outro dia vi uma cena onde o garotão mimado aciona um extintor em cima de um pobre passante que vem ingênuamente dar uma informação aos jovens no carro.
Bem, acho que seria interessante (desculpe a minha intromissão)estender um pouco sobre esse assunto na novela pois este tipo de atitude não é tão sem consequências assim. Conheci um casal, meus vizinhos de apartamento, um casal maravilhoso, gentis,educados, que saíram uma noite para jantar, aqui em São Paulo,e, na saída do restaurant, enquanto aguardavam o manobrista lhes entregar o carro, foram atingidos pelo pó do extintor de um carro cheio desses garotos, que passava justamente naquele momento.
Ele aspirou esse pó horrível e, a partir daí, esse senhor ativo, cheio de saúde, desenvolveu uma espécie de enfizema pulmonar gravíssimo que pouco a pouco, dolorosamente, foi lhe minando a respiração, fazendo com que ele tivesse que usar um balão de oxigênio o tempo todo, até que o levou a morte. Uma morte horrível!
Assisti isto de perto, várias vezes meu marido e eu, tivemos que socorrê-lo, chamar uma ambulância nos momentos de crise, quando ele tinha paradas cardíacas, por não conseguir respirar.
Estes garotos, com sua brincadeirinha boba, decerto não imaginam o mal que causaram a este homem, e quem sabe, a outras pessoas. Isto aconteceu numa rua dos Jardins,um bairro aqui em São Paulo. Creio que isto deveria ser mostrado na novela, as consequências deste ato ridículo.
Um grande abraço.

beht volky disse...

Glória,
estas mães revoltadas que estão entrando aqui e te atacando são as que dão este tipo de educação para os filhos..
o que + tem por aí são os zecas da vida..
sem limites..
elas estão "se vendo" e estão nervosas..
eu tenho uma amiga que deixava a filha de 6 anos "xutar" a empregada..
eu a adverti várias vezes..
agora, aos 16 anos tomou uma surra da filha..

as m~es deveriam agradecer pelo trabalho q. vc está fazendo, e não atacá-la..

parabéns.. a novela é ótima a parte
que + gosto é a tonia e tarso..
os 2 estão ótimos !!!
a ines tb !!!

Adoro o Ancelmo.com disse...

concordo com o Ancelmo.com
a queixa de 71% dos professores é essa mesma; os alunos ao invéz de fazer a tarefa ao modo tradicional ficam fazendo pesquisa pela internet
ainda mais que computador de última geração e speed banda larga é coisa que tem em tudo que é casa de pobre, até nos barracos de favela onde tem um fogãozinho de duas bocas e dormem todos amontoados num colchão,mas o computador potente está lá, com internet ligad.
outra queixa é o banho
aluno de escola pública fede muito, pobre fede demais, ninguem merece....
ainda bem que tem o Zeca e a classe toda para a gente se deliciar e mostrar que aluno é tudo bandido protegido pelos pais.
pode ver que a classe toda é baderneira so salva o maico e o indra.

Sou fã da Bere disse...

é mesmo
eu concordo com tudo
a Glória tem razão, aluno já vai para a escola virado num marginal e não é professora que vai dar jeito
tudo bandido acobertado pelos pais a prof.Mara tem razão
e quanto a prof. Bere eu acho ela muito boazinha, muito fraquinha....
não era para ela jogar o celular da aluna no chão. era para ela pegar o celular e enfiar na boca da aluna para ela engolir, claro que não ia passar na garganta, podia até quebrar algum dente, podia até sangrar, mas não tem nada não , era só dizer que a aluna teve uma crise nervosa e queria engolir o celular por conta propria que todo mundo acredita na professora, somos anjos e não mentimos.
se ela não tivesse força suficiente que a aluna podia reagir, era so chamar a PM para ajudar que nisso eles são bons.
Beleza Gloria estou adorando
Aluno é tudo bandido mesmo e nem vão ter futuro...

Resposta para a colega Mara. disse...

Mara, colega.
O problema é que você não está dando para seus relatos a veracidade que o drama da escola precisa.
Conta aí que na escola onde nós duas trabalhamos os alunos fazem sugeira embaixo da carteira e xixi no cesto do lixo,além de não tomar banho é claro.
Naquela classe onde voce contou que alunos andavam em cima das carteiras com alunas deitadas nelas e alunos com cabo de vassoura simulavam enfiar na vagina delas, conta mais, conta que os alunos tiravam o bilau para fora e ficavam comparando um com o outro.
Conta mais
Conta que o seu " vizinho " Zeca colocou fogo no rabo do seu gato siames, que os adolescentes que voce conhece ou estupraram alguma velhinha de 90 anos ou jogaram tinta na caixa dágua do predio.
A sua estoria está muito fraquinha
Afinal né professora a senhora sabe...
E também falta o argumento
Para que querem que a gente ensine filho de pobre? Para ele amanhã ficar competindo nos empregos com nossos filhos e nas Universidades.
Se a gente ensina essta turma quem vai limpar nosso banheiro amanhã
O único problema é que a colega está muito light, afinal estamos falando de alunos de escola pública são sanquinários e crueis acobertados por uma famila omissa]
argh!!!odeio pobre.

Elogio ao Hebert Judson disse...

Hebert Judson
Tá certo meu caro
Muito certo
A comunidade EU SOU PROFESSOR
também está certa
Professor tem mais é que tirar sarro de nome de aluno
Já aluno não pode não, aluno se fizer isso merece ser expulso da escola e ser processado

Minha humilde sugestão disse...

Glorinha, Gloriosa
Aceite minha sugestão e meus cumprimentos
Você vai ajudar mais ainda os professores se mostrar os outros pais de colegas do Zeca
Você mostra os pais do Zeca, gente mau catárer e vigarista, aliás um casal de vigarista que apoia tudo que o Zeca faz,mostrando que a escola vai mal por culpa da familia mesmo.
Mostre os pais dos outros alunos, que o Indra e Maico tem pais bons, mas o resto da sala é tudo bandido que os pais acobertam
Então mostra os pais da aluna que a professora pegou com o celular
Por exemplo:
a mãe dela é prostituta e o pai rufião, os dois querem que a filha tenha a profissão da mãe
outro, aquele loirinho o pai dele deve ser traficande de droga, a mãe estará na cadeia por roubo.
Mostra ainda outro casal
O pai bêbado que bate na mãe e ela uma baladeira, passa as noites na farra.
Então mostra a familia de aluno do jeito que ela é e ai sim vai ajudar as professoras.
Então fica minha sugestão..
Mostra paralelamente a famila de uma professora em contraponto, uma familia angelical qúe só perde em candura para a sagrada familia.
Que tal?
As professoras vão aaaadorar..

Ora... disse...

Colega Isa
Você tem razão, os pais são culpados da escola não ensinar
Professor não pode mais bater em aluno....
Se os pais batessem em casa, queimassem as mãos dos filhos para educar, ai eles seriam alunos bonzinhos
Pais não quer mais arriar o pau no filho e ainda não permite que a gente bata
Esses pais mereciam levar uma surra
Se o filho aprontasse na escola tinha que ter uma lei que fosse na casa dos pais e dar uma surra neles em praça pública.
Querem por no mundo e não querem bater ? Nem tirar um saquezinho de vez em quando do nariz do peste?
Ora...

Exemplo de grande professora. disse...

No blog do Ancelmo.com uma professora conta que uma sua colega resolveu o problema dos alunos com CC
Ela passou a cheirar os alunos.
Essa professora não contou que a colega resolveu o problema, definitivamente....
Isso é que é professora de pulso firme.
Ela cheirou os alunos um por um bem de pertinho.
Tinha exatamente 12 com o desodorante vencido.
Ela colocou os 12 na frente e mandou a classe gritar
porcos ! Fedidos !
E mandou a classe passar por eles em fila tapando o nariz.
No recreio os alunos das classes vizinhas que ouviram os gritos de porco e fedido, tiraram o maior barato.
Em poucos meses, dez tinham desistido de estudar.
Ela então resolveu o problema de uma vez.
Só ficou na classe quem vinha cheiroso.
Isso e que é ser uma boa professora
Ela acaba com o mal pela raiz...
Desses 10, 4 começaram a brigar e a aprontar.O Conselho da Escola se reuiniu e mandou eles embora, e os outros seis sairam por conta própria.
Mas essas atitudes tem que ser tomada antes dos 12 anos.Depois fica mais dificil...
Então fica aqui a minha admiraçao a essa professora.

BRUNO disse...

Olá sou Bruno Flain de Santa Maria RS TENHO 20 anos e venho colocar a minha opiniao neste blog,e venho opinar sobre o Zeca e suas professoras incluindo eh claro a diretora, aquela...
de pouco pulço...
assimcomo seus pais...
que sem nada de pulço,firmeza na educaçao especialmente na educaçao deste filho,os pais assim como o filho tem um problema para distiguir o correto do incorreto,minha surpreza ao ler em seu blog foi a quantia de gente que a poia onosso'zéQUINHA'.
o ZECA está errado nisso nao ha duvidas ate porque o ator eh muitobomnos deixa com odio...o problema eh que ninguem faz nadapara impedir,digamos entao que o heroi é um frouxo, ate porque nao ha ate o momento ninguem na novela que seja seu rival o indiano eh um fraco naodigoissoapenas pela força fisica mas pela moral ele nao tem uma indole uma identidade moral,ele deveria se dar mal as vezes para nao ser aqela coisa monotona q so no fim o mau se da mal, i axo q eh por isso q tanta gnte toça para o maunas novelas globais pois os ruins sao 'normais' gnte igual a gente e os do ben sao uns otarios q qlqr zeca da vida xega isculhamba e fica por isso mesmo,tem um caso na sua mesma novela q eh o da ivoni todos torcem q ela tome o mari do da otra porq ela eh muito otaria...i o otario q vai toma um golpe.MEU DEUS QM FOI Q DICE Q O BM EH SEMPRE E IDIOTA UNS PAMONHAS Q SO COMEÇAM A REAGIR NO FIM DAS NOVELAS!!!!????,minha mae eh professora i ela nao eh do tipo das do colejo da novela,porem eu jah estou na faculdade e jah passei por muitos colegios e professores...a maioria nao tem nem c qr sab oq q eh dominio de classe,e a grande ou melhor enorme maioria do professores eh bm assim como os da novela,a SR podeir por umprofessor d pulço no colejo um q impusec respeito,soh nao vai por um babaca que se encontre de maos atadas e nao axe soluçao pra nada , que aivai ser so pra todomundo torcer que o zeca de"um sacode"nele,haa por favor naomude as personalidades dos personagens,que nofinal eles ficam bonzinhos i nem mate ninguem xega d mortes!!ahauhauha
jah basta as do jornal..
as vezes os bons derrepente tem uma mudança de carater bah eh terrivel.
desculpe o desabafo e a forma de escrever,se quizer meresponder meu emaileh brunoflain@hotmail.com

BRUNO disse...

Olá sou Bruno Flain de Santa Maria RS TENHO 20 anos e venho colocar a minha opiniao neste blog,e venho opinar sobre o Zeca e suas professoras incluindo eh claro a diretora, aquela...
de pouco pulço...
assimcomo seus pais...
que sem nada de pulço,firmeza na educaçao especialmente na educaçao deste filho,os pais assim como o filho tem um problema para distiguir o correto do incorreto,minha surpreza ao ler em seu blog foi a quantia de gente que a poia onosso'zéQUINHA'.
o ZECA está errado nisso nao ha duvidas ate porque o ator eh muitobomnos deixa com odio...o problema eh que ninguem faz nadapara impedir,digamos entao que o heroi é um frouxo, ate porque nao ha ate o momento ninguem na novela que seja seu rival o indiano eh um fraco naodigoissoapenas pela força fisica mas pela moral ele nao tem uma indole uma identidade moral,ele deveria se dar mal as vezes para nao ser aqela coisa monotona q so no fim o mau se da mal, i axo q eh por isso q tanta gnte toça para o maunas novelas globais pois os ruins sao 'normais' gnte igual a gente e os do ben sao uns otarios q qlqr zeca da vida xega isculhamba e fica por isso mesmo,tem um caso na sua mesma novela q eh o da ivoni todos torcem q ela tome o mari do da otra porq ela eh muito otaria...i o otario q vai toma um golpe.MEU DEUS QM FOI Q DICE Q O BM EH SEMPRE E IDIOTA UNS PAMONHAS Q SO COMEÇAM A REAGIR NO FIM DAS NOVELAS!!!!????,minha mae eh professora i ela nao eh do tipo das do colejo da novela,porem eu jah estou na faculdade e jah passei por muitos colegios e professores...a maioria nao tem nem c qr sab oq q eh dominio de classe,e a grande ou melhor enorme maioria do professores eh bm assim como os da novela,a SR podeir por umprofessor d pulço no colejo um q impusec respeito,soh nao vai por um babaca que se encontre de maos atadas e nao axe soluçao pra nada , que aivai ser so pra todomundo torcer que o zeca de"um sacode"nele,haa por favor naomude as personalidades dos personagens,que nofinal eles ficam bonzinhos i nem mate ninguem xega d mortes!!ahauhauha
jah basta as do jornal..
as vezes os bons derrepente tem uma mudança de carater bah eh terrivel.
desculpe o desabafo e a forma de escrever,se quizer meresponder meu emaileh brunoflain@hotmail.com

ABRE O OLHO GLÓRIA disse...

Ô Gllória , não sei se vc percebeu , mas tem gente entrando aqui no seu blog e se fazendo passar por professor , com falas que nunca serão usadas por um profissional da educação. Esse negócio de agredir filho dos outros não existe não sabe por que?O conselho tutelar e os direitos humanos estão em cima , coitado de quem ousar olhar feio para esses meninos.

Anônimo disse...

É MEMO BRUNO
isso memo
tem que dar é porrada neces moleques cem vergonha
ce que é filho de fesora já sabe escreve diritim
então que tem mais é que juntá um home da lei e dá um sacode no zeca
igual sua mãe faz la na escola
la não tem tretanão
é paulada e casetada...
tem eces pais que entra aqui dizeno que o Zeca tá certo
já lim um monte dizeno isso.
gloria dá um geito sinão vão pençar que tudo e como eu
mas a minha mae não, ela tem pulço

parabens ao Bruno disse...

aê Bruno....
Ainda bem que você é filho de uma professora
Ainda bem que ela ensinou você a escrever tao bem
Sua mãe é uma mulher de "pulço' com certeza
Mas na boa, ela não tem nenhuma obrigação de ensinar ninguem a ler e escrever
Que essa obrigação é dos pais
Mas os pais não estão nem aí para os filhos....
do Zeca tenho a dizer que os pais são todos iqualizinhos os pais do Zeca,nenhuma presta
muitos parabéns para vocêzinho.

Zélia Gominho disse...

Estou gostando muito da novela; é uma boa diversão e a idéia de divulgar a Índia foi ótima. Apenas algumas coisas me incomodam, as vezes - mesmo porque tenho ciência que é uma ficção e certas situações são redimensionadas pra chamar a atenção,se não, não tem graça-; mas, algo comum nas novelas da Globo, é que "os mocinhos" são sempre muito burrinhos e lentos, enquanto os "maus" são o oposto e sempre se dão bem. Na novela em questão me espanta é ver o excesso/ exagero de ignorancia de Chiara e Duda a respeito dos costumes indianos, mas é algo compreensível pela intenção de contrastar ocidente e oriente; quanto a situação bizarra, como diria Inês, na escola e na rua, protagonizada por Zeca e Cia, apesar das pessoas que comentaram nesse blog acharem que o ponto é para os professores, creio que o efeito não é tanto assim, pois Berê e a diretora (Cissa) demonstram pouca habilidade para resolver a questão; as atitudes do Zeca e Cia exigem o envolvimento de outras autoridades que não aparecem na escola. Essa escola não existe, nem na verossimilhança: não tem segurança, não tem coordenação pedagógica, não tem psicólogo - isso na org interna - e, como instrumento de controle externo, já poderiam ter sido acionados o Conselho Tutelar e a DPCA. Bem, vou ficando por aqui; creio que já deu pra entender que dá pra melhorar e sugerir para o público algo mais viável do que apenas demonizar alunos, pais e professores.

Abre o olho você, cara... disse...

Qual é...abre o olho gloria
Pode e deve sim descer o porrete em aluno, que não tem nenhum limite em casa tem que ser esfolado na escola para aprender
Essa onde de direitos humanos é lá do portão da escola pra fora
Dentra da escola o couropode comê que não tem direitos humanos não
Dentro da escola direito humano é o que a direção e as professoras quiser, pode derriçar a madeira sim que não tem errro, quem é que vai acreditar em aluno ? Magina é tudo bandido...pais então todos que passam a mão na cabeça deles.
Conselho tutelar ???pode ir na fé que nenhum conselho vai ser a favor de aluno, que conselheiro sabe que são bandidinhos
Não temum conselheiro que vai ficar do lado do aluno
Pode bater que eu garanto....
Se os pais não ensinam em casa não dão limites, a escola tem que ser dura mesmo...
e não tem essa de filho dos outros
se os pais não dão uma dura o proflessor que tem qeu dar o "sacode neles"

P.dona Zélia Gominho disse...

Dona Zelia
O núcleo do ZECA está perfeito
Não precisa nada, ele não tem o que nenhum aluno tem ele não tem
LIMITES, olha só que palavra bonita.LIMITES...ALUNO NÃO TEM LIMITES.OS PAIS NÃO DÃO LIMITES
Essa bendita palavrinha é o abracadabra, falou isso, pronto...
Demonizar professores ???Imagina que professora falou tá falado, tem fé pública.
Em toda instancia que vai professora é a tal....a abnegada a pura a que dá aula apenas por gostar de pobre, bem gostar de tudo a gente não gosta, que aluno fede....
O jeito é a gente começar a lutar para voltar aos bons tempos da palmatoria, que esse negocio de bater e esconder que bateu já está enchendo o saco
A escola Vera Lucia Flores nem precisa mais nada, basta mostrar que os alunos são todos vândalos sem limites acobertados pelos pais bandidos, já está de bom tamanho
A Gloria está gostando tanto do sucesso que está fazendo que disse que vai aumentar o espaço do Zeca, vai mostrar mais maldades dele e mais conivencia dos pais, assim todo mundo fica mesmo com ´´odio de aluno e tá tudo acertado...

A FALTA DE LIMITE... disse...

.......LIMITES......
Essa é a palvrinha mágica.
Quem inventou essa palavrinha devia ser premiado.
A gente fala que os pais não dão limites pros filhos e a gente já está credenciado a dar umas porradas neles que está tudo certo
O Zeca não existe, na escola não, mas é so ver que todo mundo entende que os pais estão defendendo o Zeca
Não os pais não estão defendendo, mas o que fica, o que vale são as nossas palavrs a dos professores
Ainda bem
Aluno não tem LIMITES, e os pais não sabem dar educação querem que a escola educque
Pai´é tudo folgado....

Silvio disse...

Resposta ao nobelíssimo Camilo Borges:

Camilo, antes de mais nada agradeço as observações a mim dirigidas, pois, de fato, a ilustração me circunda (e desde cedo).Talvez por isso (e com muito denodo), eu tenha conseguido vencer, tanto na carreira docente, quanto na de Procurador de Estado. Grato.

Contudo, não usei este espaço para fazer concurso de eloquencia ou "apostar corrida" com aqueles, que como você, usam de uma verborragia iracunda, revestida de uma argumentação, aparentemente, venerável...mas inconsistente, no fim.

Em educação não há "coitadinhos". Você deixa claro ''de quem é a culpa'', ou pelo menos defende uma posição sectária acerca do problema, mas, precariamente estabelece uma alusão entre a conjuntura da Revolução Francesa e o desgaste (latu sensu) da relação professor x aluno, ao largo da História da Educação no Brasil. Ora, meu caro, lembre-se que a tutela da Revolução estava com a burguesia (e seus valores). A Bastilha era um símbolo e não a revolução em si.

E se estudar mais um pouquinho, vai perceber que toda revolução liberal teve um ''q'' de transição conservadora..

Aproveito, em tempo, para propor-lhe a reunião destes seus argumentos (e outros mais que existirem) em um livro ou compêndio periódico. Talvez você se sagre um novo Piaget (hardcore,talvez)...

Pense nisso!
Au revoir!

Adri disse...

Olá Glória,
Como professora que sou há 20 anos por opção vi o personagem do Zeca como uma denúncia do que acontece em muitas escolas de alto-padrão por esse nosso Brasil. Já morei em estados diferentes do Brasil e já trabalhei em algumas escolas para classe A. Existem sim alunos como o Zeca e muitas vezes a escola não os pune devidamente. Inclusive hoje a escola tem "medo" de punir e por isso que tais alunos que no passado eram logo expulsos hoje se espalham mesmo. Reconheço que são poucos alunos como esses, digamos que um ou dois a cada turma de 30 mas o tumulto que causam e o desconforto gerado nos demais alunos, pais e na própria escola não tem tamanho... A novela, no meu ponto de vista, não está demonizando os alunos e santificando professores como disseram alguns. O que ela faz muito bem feito (e já não era sem tempo desse assunto vir à tona) é mostrar o que sofrem os professores e as escolas que não podem dar limites a alunos como esse por abuso de autoridade de pais que se acham donos da escola porque pagam. Sei porque já vivi isso na pele!!! Já é hora desse Zeca levar um corretivo na novela... Pelo menos na ficção a gente pode ter o consolo de que o respeito ainda faz parte da educação em qualquer classe social...

Adri disse...

Olá Glória,
Como professora que sou há 20 anos por opção vi o personagem do Zeca como uma denúncia do que acontece em muitas escolas de alto-padrão por esse nosso Brasil. Já morei em estados diferentes do Brasil e já trabalhei em algumas escolas para classe A. Existem sim alunos como o Zeca e muitas vezes a escola não os pune devidamente. Inclusive hoje a escola tem "medo" de punir e por isso que tais alunos que no passado eram logo expulsos hoje se espalham mesmo. Reconheço que são poucos alunos como esses, digamos que um ou dois a cada turma de 30 mas o tumulto que causam e o desconforto gerado nos demais alunos, pais e na própria escola não tem tamanho... A novela, no meu ponto de vista, não está demonizando os alunos e santificando professores como disseram alguns. O que ela faz muito bem feito (e já não era sem tempo desse assunto vir à tona) é mostrar o que sofrem os professores e as escolas que não podem dar limites a alunos como esse por abuso de autoridade de pais que se acham donos da escola porque pagam. Sei porque já vivi isso na pele!!! Já é hora desse Zeca levar um corretivo na novela... Pelo menos na ficção a gente pode ter o consolo de que o respeito ainda faz parte da educação em qualquer classe social...

BRUN FLAIN disse...

OLÁ
OBRIGADO PELOS ELOGIOS...
mas n sei c tds intnderam...recibi muitos emails...
NAO qero q o zeca apanhe,e nem ninguem,soh qero q ele seja corrigido castigo,trabalho voluntario...,sei lah e outra aos pais vai essa, eles tambm tm q levar alguma puniçao,(dc tipo ND d dar pau nos pais ehnn) derrepente aula de como c educar os fillhos curssos,e nao soh pra ecs alguns da vida real... aqeles q axam q a obrigaçao d educar os filhos eh toda da escola" EDUCAÇAO VEM DE CASA"como dizemos aqi no sul...a minha mae n me encnoa a ler pq ela eh prof de ensino,e para as qintas e sextas e tbm medio 'eja'escola d jovns e adultos só pra constar...ela eh realment professora!
bm lembrado pelo amigo ou amiga existem os conselhos tutelares q tm obrigaçao d zelar pelo bm estar dos jovns na escolaATE NAS PARTICULARES(q esta faltando na novela) e outra ainda qro um professor novo na escola,UM Q IMPONHA RESPEITO,n precisaser nessesariamente um inimigo do zeca.Sab pq? pq c ele c fizer respeitar ele sera respeitar e a falta de educaçao e agreçoes do zeca podm ser rebatidas com palavras e ideias por um bom educador, agora vo ve a novela.
obriado pessoal mais uma vz
respeitozamente Bruno Flain

Anônimo disse...

Essas pessoas que apoia "Zecas eagridem professores são preconceituosas tb.Puxa Glória que horror!

JONSK JABLONSKY disse...

Me pergunto em que escolas e com que professores esta turminha que 'aponta o dedinho' para quem está dentro de sala de aula, sem sequer conhecer uma, vai conseguir alguma formação?

Vejo por aqui almas doentes e cheias de ignorância - em vários sentidos - que parecem salivar de ódio quando leem o óbvio. Afinal, eles são parte desta era de consumidores, que trata a tudo e a todos como extensão de sua lista de compras.

Convido, então, os que aqui "desancaram" em cima de "professores incompententes" a irem eles ("os perspicazes") para as salas de aula, uma vez que estas "eminências pardas" demonstram estar acima do bem e do mal.

Shalom!

Meus cumprimentos, Gloria disse...

é mesmo concordo com o Brun
o Zeca tem que ser punido com trabalho forçado
igual a que todo dia aluno de escola pública é punido
tem que lavar banheiro lá da escoal e lavar carro de professora iqual aconteceu na escola zenaide lopes em são paulo
pau nele
aluno tem que ser ferrar
nenhum prestamesmo
olha que o zeca tem os colegas, so se salva o indra e o maico
aluno e principalmente da escola pública, tem qeu ir em cana que eles não tem limites e nao entendem outra lingua
ou cadeia ou trabalho forçado
tem que descer o pau
não tem direitos humnaos nada que eles não vão defender projeto de bandido.
pau nele glora
de a ele um castigo exemplar
e quero cenas mais forte
que tal o bandidinho tentar estuprar a professorinha?
assim o povo ia pegar mais ódio de aluno...
você é uma mulher maravilhosa e escreve super bem

Grande Adri... disse...

Silvio
Nossa, meu caro.
Você escreve bonito e a Adri também
o que atrapalha na escola pública em primeiro lugar é a FALTA DE LIMITES dos pais e eles pensam que na escola pode fazer a mesma coisa
Tem que dar uma lição nesse bandido do Zeca e toda a classe qeu dali não vai se aproveitar ninguem d e qualquer maneira vão para a cadeia quando forem maiores para nos pagarmos a conta
Acaba comeles de modo sutil
Ensina ai pra o povo o que é aluno, tudo bandido de aman~ha com os pais concordando com tudo.
Os pais que postam aque e qeu não gostam é qaue vestem a carapuaç e çamandam seus filhos zuarem na escoal
o que estraga a escola são esses alunso e são a maior parte se salva um ou dois em cada classe.

NA REDERECORD TAMBÉM. disse...

PROFESSORES, CARCEREIROS E A SAGA DA RECORD CONTRA ALUNO

Hoje dia 3, continua a TV Record na série, onde luta para transformar aluno de escola pública em inimigo público número um.
Compara a profissão de Professor com a de Carcereiro na medida que fala que ambas são as profissões mais estressantes. O que tem de verdade é que aluno é tratado na escola como bandido.Professores tem até linha direta com policiais para atender o chamado com a máxima urgencia...As escolas tem grades por tudo que é lado...
Depois de mostrar muita choradeira de professor mostra um flagrante de delito cometido por um diretor.Se a Record estava presente e não chamou a polícia para o diretor então é cúmplice ou omissa.Pode ser armado, assim como mostrou a boca do aluno de Ribeirão Preto,declarando que não estava arrependido.Ele não estava mesmo.Estava se defendendo de uma ofensa contra sua mãe e de uma ameaça de morte, quando a professora partiu para cima dele com o apagador na mão.A Record usou a imagem e a fala do aluno e se "esqueceu" de dizer que a valentia dele lhe teria custado tres anos de prisão em regime fechado a e vida do seu irmão mais velho.
Voltando ao flagrante. Para ilustrar que aluno é agressivo e mal criado, que fala palavrão, a câmera mostra o diretor expulsando um aluno e ele resistindo.
Bem expulsar aluno é crime, que a prioridade na escola teria que ser ele.Segundo que é ilegal mesmo.Terceiro que o diretor não pode simplesmente chegar no aluno e dizer." Sai daqui, você está expulso, não me ponha os pés aquí"
Como o diretor estava sendo filmado em cena de flagrante delito, será que o Ministério Público pode autuá-lo?
Esse diretor mostrou diante das câmeras como se comporta a maioria dos diretores de escola
Não gosta do aluno, expulsa e pronto...
Bonito ????
Não, mas parece que a Rederecord de Televisão acha bonito ser feio.
Nessa luta para demonizar aluno, quem perde é toda a sociedade.
Parece que a Rederecord de TV não se deu conta que os alunos de escola pública são o futuro do pais...Tratar professores como santas e alunos como bandidos não está ajudando ninguém...
fonte:
http://cremilda.blig.ig.com.br
e nesse blog tem mais considerações sobre a série da Record.
pode conferir.
pedroserra1@hotmail.com

Rosa disse...

BRun
Claro que acredito que sua mãe é professora, sem dúvida que é
Também concordo tem que dar uma pena pro Zeca e outra pros pais
Senão não adianta.
Em Fernandópolis o juiz da Vara da Infancia e Juventude faz iss
Dá pena para o aluno e outra pena pros pais.
Além da pena pros pais a familia toda tem que assistir aula de como se comportar, aula com pessoas da escola ensinado a ser bom
Então o juiz ainda falou na Globo que quando vai aluno para ele julgar que ele não ouve o aluno, so ouve os professores, que profesor falou está falado
E as penas que ele dá é pena pesada mesmo, para toda a familia e eu acho que tinha que ter juiz assim em tudo que é lugar...
Aluno tem que saber que ele tem dever e que direito só quaçndo ele for direito de verdade....
Tem que dar duro nesses pais que são iguais ao
s pais do Zeca, parabens a nossa gloriosa Gloria Perez que tem coragem de mostrar
a verdade e a verdadedoi mesmo

Zélia Gominho disse...

Compreendo a revolta do "anônimo", se bem que um pouco mal direcionada; o Zeca existe sim, mas a escola retratada não; por mais desestrurada que seja a rede pública há sempre algo mais do que diretor e professor, e, no caso da novela, é uma escola privada, paga, e, segundo a autora, defende um projeto político pedagógico inovador, portanto, faltam outros pontos nessa rede de relações internas, da escola. Detesto generalizações; e existem sim professores que desqualificam seu trabalho, mas a problemática é mais complexa do que parece e não é reeditando palmatória que será resolvida. Essa novela motiva a sociedade a participar mais ativamente de uma questão que já está em debate há muito tempo. A família de Zeca é cínica, mas nem todos os "Zecas" da realidade vem de famílias assim, a maioria não tem nem algo que se assemelhe a uma família no sentido tradicional do termo.E essa grande maioria, talvez, nem assista a novela, portanto, nem pense no assunto...

Jussara disse...

Sou contra aumentar o espaço do Zeca na novela... O espaço dele tem é que diminuir. A sociedade tem que começar a pensar no que é ser humano e no que é conviver hoje. Como alguns disseram nos comentários o respeito faz parte essencial da educação dada pela família, escola ou qualquer outra instituição. O respeito ao outro é o que possibilita a convivência em sociedade. Numa sociedade em que o respeito desaparece aumenta a violência e as psicoses. Pessoas como o ZECA pensam "para que pensar no outro se só o que importa é o que eu penso e o que eu faço??" Um individualismo ao extremo. O resultado disso é uma violência que primeiro atinge a sociedade e por fim a própria pessoa.

Carina disse...

Professoras como as bem-intencionadas da novela têm muitas. Eu mesma conheci. Pena é que as mais dedicadas depois de encontrarem tantas barreiras e dificuldades na profissão acabem desistindo de educar e mudem de profissão. Ser agredido dessa forma para ganhar esse salário... Haja insalubridade!! Professor é herói nesse pais!!

Anônimo disse...

Admiro muito teu trabalho e acompanho sempre que posso.Fortaleço e aplaudo tua iniciativa de escancarar realidades ignoradas pelas políticas públicas e a sociedade em geral,já que é mais fácil culpabilizar os professores por todas as mazelas do ensino.Há profissionais comprometidos, bem como os descompromissados em qualquer área de atuação.Falo por mim, mas sei que como eu há inúmeros profissionais realmente interessados na aprendizagem de seus alunos.Não esmoreça em apresentar ao público as diferentes realidades do universo educacional em nosso país.Sugiro tbm que apresente variadas abordagens de aulas e estudos onde o aproveitamento é positivo.Obrigada.
Atenciosamente,
Profª Carmen Barros

DUNHA disse...

O tal do Camilo e outros "marrentos de plantão" nunca entraram numa escola particular ou pública pra encarar os rebentos dessa sociedade podre.

Não generalizo: há alunos comprometidos, assim como professores q só ostentam o diploma e não acrescentam.Mas estes não são a ''regra''.

''Zeca'' é uma caricatura. A novela é peça de ficção, mas a boçalidade de muitos que aqui atiram pedras nos educadores (a esmo) é real.

O Zeca está bombando disse...

O Zeca bombou
Tem as professoras como eu que gostam, ele retrata a realidade
Tem pais que não gostam, mas bombou
Eu quero é relembrar o caso que aconteceu na escola estadual Alfredo Bresser em Pinheiros zona oeste de São Paulo
O aluno de sete anos mijou numa garrafinha e ficava oferecendo para os seus colegas.
A diretora pegou o aluno e fez ele beber o liquido.Ele não estava oferecendo pros colegas? Nada mais justo...a diretora devia era fazer ele comer cocê de sobremesa, assim ele aprendia a se comportar como gente.
E ligaram pra a avó dele, que era para ela assistir o castigo e ela estava fazendo compras, ora onde já se viu.Coloca um aluno de sete anos e sai de casa fazer comprar?
Ela precisava era ficar em casa para qualquer emergencia da escola
Nao tem que sairnão
Agora as professoras estão empenhadas em expulsar o aluno, que além de fazer a arte, ainda fez com que a escola ficasse mal vista que saiu o caso na televisão
Então agora eu estou torcendo pra elas conseguirem é só falar para outras mães que ele é má influencia e pronto.
Esta feito....ainda de quebra colocar os colegas contra ele,não deixar ninguem brincar com el..
Mas o Zeca heim ??está bombando..

João Paulo Ferreira de Assis disse...

Tudo depende de limites que os pais ponham. Quando eu tinha 13 anos atirei um livro contra a mesa do professor. Fui punido. Cheguei em casa furioso com o professor. Meus pais logo perceberam que eu que é estava errado. E acabei dizendo que a minha atitude foi uma reação a uma advertência que o professor me fez. Acabei deixando claro que eu estava errado, que o professor me advertira porque eu me comportava mal. Meu pai me chamou e disse: - meu filho vamos à casa de seu professor para você lhe pedir desculpas. Fui, acabei maravilhado, e orgulhoso de ter sido aluno dele, que nos mostrou sua biblioteca e seu laboratório de pesquisa científica. Era professor de ciências.

Agora uma pergunta: se meus pais me tivessem dado apoio na minha indisciplina, será se eu seria um bom aluno?
Hoje sou professor (um criminoso segundo as opiniões de muitas pessoas que aqui escreveram. Tem até blogue contra os professores na Web).

aê Dunha disse...

Professora Dunha
Gostei, rebentos...isso aí que aluno de escola pública é rebento
Estão é falando que o Zeca não existe, tá ele não existe
Mas que existe aluno que não devia ir para a escola existe
Por exemplo
Pobre, para que pobre quer aprender a ler e escrever?
Para tirar esses rebentos, só cobrando taxa e uniforme com o preço lá em cima
eu gostava do FALTA DE LIMITE
Agora gostei do rebento...

Fã do Juiz de Fernadópolis disse...

Rosa, grande Rosa...
Eu também sou fã do Juiz da Vara de Infancia e Juventude de Fernadópolis.
Esse grande magistrado deu entrevistas para o G1 da Globo.Ele com muita coragem declarou que nem precisa ouvir aluno, que professor na sala de aula tem autoridade de policia.
Muito bem....
Ele decretou o toque de recolher em Fernadópolis, jovem menor de 18 anos que fosse pego na rua depois das 10 horas, em qualquer lugar, ia preso.Ficava na cadeia e o dia seguinte tinha que comparecer no Juiz para ouvir a sentença
Então é assim é pego na rua depois das 10 e em menos de 24 horas já está com a sentença na mão
Uma para ele e outra para os pais.
Uma aluna peitou a professoa de historia, a aluna queria assistir aula sem uniforme, ve se pode uma coisa dessas. A professora, com toda razão tentou então colocar a aluna para fora e a aluna reagiu e empurrou a professora.Empurrou a professora!!!!!!!!!!!!!Não é um crime? a pobre da professora quase quebra a ponta do dedo...
Insistiu em assistir aula sem o uniforme que a escola vendia, não é um crime e uma petulancia dessa aluna????
Então ela empurrou a professora que bateu o dedo na parede.
E a aluna foi diante desse maravilhoso juiz.Ele carregou na pena, para ela e para a familia, e ainda divulgou que o pai dela tinha antecedentes criminais, de muitos anos atras, mas tinha.
Então por conta dos antecedentes do pai da aluna toda familia se danou e o juiz segurou a sentença e enfrentou a opinião pública
Teve gente que ainda criticou esse juiz, ve se pode uma coisa dessas?
A aluna sabe como é filha de peixe, e o juiz logo percebeu e quebrou a asa dela logo de cara.
Isso ai.
Empurrou a professora, insistia em assistir aula, afinal a professora falou que não, é não é pronto
E ainda a professora bateu com o dedo na parece,
Que FALTA DE LIMITES não?

Cris disse...

Tem mais que mostrar mesmo
Professoras somos heroinas, e deviamos era ter um lugar de mais destaque na sociedade, dada a nossa suma importancia.
Tem que mostrar o quanto somos abnegadas e quase santas.
Somos surradas, humilhadas e recebemos um salário michuruca.
Corremos risco de vida lidando com esses rebentos de perifeira
Ser professor é correr risco de vida todo dia, lidamos com a pior parcela da sociedade.Deviamos éra ter um salário a mais por conta do risco, e da insalubridade...

BRUNO FLAIN disse...

É bm lembrado pela ROSA, falou do juis d floripa,qtm atituds certas acontec q o tema eh bm recnte, pq ants os alunos eram tratados q nm c encinam os animais nos circus,abaxo da porrada(palmatoria,e puxoens d orelha,entre outros)mas n vm mais ao caso,o fato era q eles tinha um 'respeito'ou seria.. medo dos professores, mas É BOM FRIZAR q ecs metodos funcionavam...mas NAO axo q c apliqn no sec 21,neh creio q os professores d hj contam com um podr argumentativo q akba excluindo as violencias e agreçoes,como alguns jah apontaram viloes nc kso,creio qa culpa eh da sociedade,ou seja todos tanto prof,q n c impoe colocando um pouco d responsabilidade nos pais,os pais q n dao a educaçao ao filio q muitas vzs na realidade,eles n tm tmpo pois tm q batalhar ofeijao d cada diaOQ N EH OCASO DA NOVELA,ali eh sao os 'PAIS DE NOVELA'q atuam,eh mas tm q por ec povinho d clac medi e alta q fik em kza cm faze nada numa escola para pais,com paestras psicologos psiquiatras sociologos debats,para eles aprenderem como c por nece cargo tao importate q eh ser um pai e uma mae,a falta d pais tbm n justifiktiva para umjovn cr do gito q eh o zeca,pois tm muito jovmpobre d favela cm pai nm mae q eh criado comoutros embros q tbm n c envolvecomo trfico e akba virando umcidadao d BEM ou do bm comoqeirao,tm muitosprofessores q sao frouxos q n c fazem respeitar mesmo,comoos da novela,porem ainda HA professores bons i ecs taumfaltando na novela agora ncs ultibos capitolos tm cido diferentes as atituds como a bere,mas msmo assimaida n c alcaçou o dzejado.
I outra como dic um anonimo q qria diminuir o papeldo zeca,ISSO nd mais eh q escondr a sujeira d baxo to tapete ou c n qerer escondr o sol com peneira,ec tma tem q aumentar tem q cr mandada uma moral na novela as pessoas nao podemconcordar con essas atituds tm q serem apresentadas soluçoes iguais as q eu vnho apresentando,n somentecriticas e claro eh mais q isso eh obivio q nao adianta cr bossal com o zeca assimcomo ele eh com os outros perssonagns pq ele eh a conssequencia do nosso cistema,da nossa sociedade, é o dscretito ele nao um personagm apenas da novela das 9 da globo ele eh aqele do jornal do meio dia da noite dos colegios,ele eh um personagn da vida real,qe n pod ser tratado como c nada existice, e tds viajaren nomundo da lua combahuan q vai ficar apenas un aninho fora e diz isso como c foc uma horinha,ahaahaha soh pod ser piada neh!!!!claro q a novela tm q ter romace ateh pra atrela as istorias mas dv ter tbm um cunho social,i eh oq deveria predominar,mas td bm...
bom cmpre deixando claro a minha ideia d nao violencia,
por Bruno Flain

Sofhia Ferretti disse...

Esta foi boa...a TV Record nunca me enganou, mas que caras de pau.
LÁGRIMAS DE CROCODILO E A FARSA DA REDERECORD.

Um crocodilo comia um homem e chorava.O macaco assistia a choradeira intrigado e pergunta." Senhor crocodilo,mataste um homem e o está comendo nesta refeição e chora ???" ao que o crocodilo responde " eu choro porque esse homem, além de magro ainda era pequeno...".
Então essas professora se espremendo para chorar diante das câmera me lembraram na hora o caso das lágrimas do crocodilo da fábula.
Só falta entender também o motivo da Rederecord está fazendo essa força, montando essa farsa com professoras péssimas atrizes se fazendo de vitimas diante das câmeras.
Com certeza essa emissora não está preocupada com o aluno e nem com a escola pública.Esta escancaradamente do lado do mais forte.
A Rederecord ainda tem a cara de pau de dar o nome de PROFESSOR PROFISSÃO DE RISCO, para a série, mas risco para os alunos, com certeza.
Elas não ensinam, tiram nota zero e continuam na ativa.Enquanto os alunos que tiram nota zero não vão conseguir trabalho, se foram competir com alunos de escola particular
Os alunos não aprendem, as professoras tem mais dias parados que trabalhados tudo regiamente remunerado, sem nenhuma fiscalização.
Os pais pagam impostos altissimos e tem de volta uma escola pública imoral, falida e corrupta.
Os alunos morrem na escola ou em consequencia dela, enquando os professores contam com a segurança da Policia Militar.
A profissão de professora não é estressante, se fosse elas se não permaneceriam no cargo depois de aposentadas, impedindo que novas professoras assumam, com mais energia e quem sabe mais capacidade.
Professora quase não aparece na escola,nem a da favela e nem as outras.Emendam todo feriado transformando o dia feriado na semana parada.
Duas férias por ano, que começa em final de outubro e "termina" em Março para parar em seguida, se não é feriado é dia que elas inventam juntando com as reuniões disso e dia daquilo.
E a Rede Recorde de TV tem a coragem, a pachorra de mostrar professora fingindo chorar na mais legitima expressão das
LÁGRIMAS DE CROCODILO.
sofhia63@hotmail.com

Daniela Garrido disse...

Glória,
Está muito clara a postura negligente de César e Ilana. Ele, particularmente, demonstrou, nas mais diversas situações, que não é um pai presente e verdadeiro na vida de nenhum de seus filhos. O problema dele não é somente com relação à educação do Zeca, mas também em relação às filhas Leinha e Camila. O interesse dele é somente financeiro, ascensão social.
Ele faz de tudo para fugir das situações, não lida com os problemas de frente. Quando Camila brigou com a mãe e foi para a casa dele, para não se posicionar perante o ocorrido, fingiu que precisava ir à farmácia, caiu fora e da rua ligou para o “filhinho cúmplice” pedindo para que dissesse que precisava ir a outra farmácia. Só aceitou a Camila em sua casa porque tinha interesse no namoro dela com Dario, para se aproximar dos Cadore. Já havia dado dinheiro para Leinha para não precisar ter problema.
Pai e filho são cúmplices um do outro. A política deles é: uma mão lava a outra e as duas lavam o rosto. Se um pai, como é o caso do César, não quer ter e resolver problema em casa, imagine se vai querer ser chamado na escola para saber o que o filho apronta.
Ele é um fracassado que acha que ainda vai se dar bem na vida, não se enxerga. Tanto ele quanto a mulher não têm comprometimento algum com a educação do filho.
Esse Zeca lembra aqueles rapazes que pegam carro e ficam fazendo racha, cavalo de pau nas ruas. Está cheio de Zecas por aí. Cabeça vazia, não tem objetivo algum na vida, não contribuem em nada com a sociedade.
Por outro lado, dá para ver também que, tanto a mãe do Maico como a mãe do Indra são interessadas na vida dos filhos. O fato da Ademir ter problema, com a Cema tendo que se preocupar mais com ele e embora o Maico não entenda muito bem que o irmão requer mais cuidados, vê-se que ela não é omissa, não esquece que tem outro filho também.
Tanto nas famílias como nas escolas existem problemas, todo mundo sabe disso. Não existe família e nem escola perfeita.
Mas a escola herda o que vem das famílias, com todos os seus modelos, onde cada um tem uma forma de pensar, de ver o mundo, de agir.
A primeira educação é a da família, depois vem a da escola. No caso das escolas particulares, muitas aceitam a demanda de problemas que ocorrem, têm medo de perder aluno porque a concorrência é grande entre elas,
A escola precisa deixar muito bem claro para a família, qual é sua Filosofia Educacional, sua Proposta Pedagógica, qual é o seu papel perante a educação daquele aluno. Tem que deixar bem claro que a escola não tem filhos e sim alunos. Os filhos são dos pais e não da escola.
Fiz Pedagogia e durante o curso ouvi muitos relatos de pessoas que atuavam na área, que já estavam há muito tempo, durante os estágios vi muita coisa. Um diretor chegou a dizer para cair fora, porque não valia a pena.
Não me arrependo de ter feito o curso que, acima de tudo é um estudo para a vida, mas também não me arrependo de ter saído da área. Adoraria fazer curso de Letras, mas, para dar aula nem pensar.
A família é um núcleo menor que a sociedade e, sendo assim, os problemas têm que começar a ser resolvidos ali. Se a instituição família vai mal, a escola será um reflexo disso.
Aliás, o que vemos acontecer nas escolas, nos estádios de futebol e no trânsito das grandes cidades principalmente, é exatamente o reflexo de como está a família e, por conseqüência, a nossa sociedade.
Bjs
Daniela

Adri disse...

Pelo que vejo dos comentários reforça-se nas opiniões a idéia de que TODOS os problemas estão na escola pública. Cuidado! Vocês acham que o peril dos pais do ZECA é perfil de pais de escola pública??? Ainda mais sendo "gente" que quer botar banca... Gente, o que é isso? A realidade que está sendo denunciada na novela acontece nas escolas particulares sim. Que história é essa de sempre colocar todas as mazelas dos problemas da educação na escola pública?? A escola particular também tem MUITOS problemas que muitas vezes esconde, é claro... Pais observadores e que acompanham o que seus filhos fazem e vivem devem certamente saber que essas coisas acontecem. Apenas não são alardeadas... Já na escola pública as mínimas coisas são alardeadas como problemas. Problemas existem, reconheço, mas vamos pegar leve...

Adri disse...

Pelo que vejo dos comentários reforça-se nas opiniões a idéia de que TODOS os problemas estão na escola pública. Cuidado! Vocês acham que o peril dos pais do ZECA é perfil de pais de escola pública??? Ainda mais sendo "gente" que quer botar banca... Gente, o que é isso? A realidade que está sendo denunciada na novela acontece nas escolas particulares sim. Que história é essa de sempre colocar todas as mazelas dos problemas da educação na escola pública?? A escola particular também tem MUITOS problemas que muitas vezes esconde, é claro... Pais observadores e que acompanham o que seus filhos fazem e vivem devem certamente saber que essas coisas acontecem. Apenas não são alardeadas... Já na escola pública as mínimas coisas são alardeadas como problemas. Problemas existem, reconheço, mas vamos pegar leve...

Pedro Paulo disse...

é isso ai Joao Paulo
Agora a gente tem que dar um jeito de bater em aluno sem deixar marca que se ficar marca roxa,lá vem o pai reclamar
Essa falta de LIMITES é que mata
Eita que eu gosto dessas palavras
FALTA DE LIMITES, acho chic
Voltando ao assunto
A gente tem que ser criativo e inventar castigo que machuque e doa sem deixar marcas
Que dificulddes
Se os pais fossem como o seu a gente não tinha esse problema

Professora Feliz disse...

Bruno
Claro que você é filho de uma professora, sabe se comunicar
Tão maravilhoso como ser filho de uma professora...
Eu sou professora e este ano vou receber um bonus por bons serviços prestados, nem sei quando é mas deve dar uns cinco mil reais
Vai ter gente reclamando que pais de aluno sempre reclamam de tudo.
Acha que a gente tem obrigação de ensinar tudo para essa gente que não sabe impor LIMITES, para os propios filhos?
Jà diz o ditado, a vida ensina
mas quando cai na mao de professora a gente ensina com pancada mas ensina, se eles não aprendem a ler e escrever mas aprendem que quem manda na escola somos as professoras, se não aprender a gente chama a PM que ão tem outro jeito,não somoso obgrigadas a aturar marmanjo mal educado não...
Tem até blogs de pessoas apoiando os alunos que para mim são os lados podres da escola
só dar uma olhada por lá
http://cremilda.blig.ig.com.br
é o blog de uma idosa sem noção.
vive de falar mal de professor que é sim profissaõ de risco.
Aqui funciona muito bem para criança pequena colocar no elástico.
Eu uso muito se alguem quiser aprender eu ensino....
Aprendi quando trabalhei na escola david eugenio dos santos...

Chega de hipocrisia disse...

Chega de hipocrisia, vamos ser sinceros que dá mais certo.
Tem colega que acha que não são professores, os que entram aqui com muita coragem e contam que batem mesmo em aluno, que eles são como feras que se doma na pancada.
Os professores pensam isso mesmo, vamos assumir.
Eu tenho alunos de terceira série e vem para mim analfabetos, e a culpa é minha ? Claro que não
Desse modo não dá para dar a eles a materia da quarta então para que fiquem como gente eu desco porrada e castigo mesmo, que gritar não posso que chama atenção
A diretora já disse que não é para gritar tudo tem que ser feito caladinho que ela segura, mas sem alarde.
Se tiver um colega com a receita de manter 40 alunos quietos dentro da sala durante 4 horas, faz o favor de passar.
Eu uso o elástico, também chamado de segurar o ponto e na minha escola da quarta para baixo toda professora usa, não venha me dar uma de boazinha que usa sim
O Elástico funciona e não deixa marcas.
É assim
Você coloca um ponto na lousa e o aluno tem que colocar a ponta do dedo indicador em cima dele, por isso também se chama segurar o ponto
Para o aluno ficar bem esticadinho, o ponto tem que ser mais alto que o aluno, dai o nome de elástico também...
Ele fica com o corpo todo esticado para alcançar o ponto
Se ele escolher segurar o ponto com a mão esquerda o pé direito tem que ficar ligeiramente levantando, senão não é castigo
Tem neguinho de rim fraco que com dez minutos já está se mijando pelas pernas abaixo, mas tem aluno durão que aguenta um bom tempo
Esse castigo é ótimo porque a classe fica quietinha, e a gente já avisa
Quem der um pio, eu faço outro ponto que na lousa cabe muito
Um santo remédio
Que atire a primeira pedra um professor de insino fundamental de São Paul que não colocou aluno no
elástico.
Não tem outro jeito, vamos parar de falsidade.
A record está tentando reconstruir a nossa imagem com esse programa
Professor Profissão de Risco, mas como ela exagerou um pouquinho, já tem até professora chiando.
eita classe desunida essa de professores...
Clarice Medeiros

João Paulo disse...

Aí que está o problema Pedro Paulo, você inventa um castigo que doa e não deixe marcas. O aluno produz uma autolesão. E você além de ir processado, vai aparecer no blog da Glória (Leopoldina MG) como professor descontrolado que agrediu um aluno. Porque aquele blog é de combate a nossa classe. Para ele todos os professores são criminosos. A palavra do aluno, se bem que mentirosa na maioria dos casos, é aceita como verdadeira sem mais exame.

Telma - Professora de Escola Pública disse...

Mesmo o "O Zeca sendo um aprendiz de pitboy, e não um retrato do aluno padrão" ele está virando uma realidade nas escolas PÚBLICAS. Esse tipo de comportamento em escola particular É SURREAL, pra isso tem expulsão, mais com a realidade de violência desacelerada que nosso país vem atravessando nos últimos anos no governo Lula, e com a já conhecida falta de respeito com o professor no geral, a senhora não acha que isso colabora para a VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS? Sim, porque querendo ou não infelizmente os deliquentes pegam carona no que as novelas globais "ensinam".
Sou sua fã e acho-a uma grande autora, e acredito que você pode nos mostrar muito mais e instruir dando uma bela lição de justiça a um mal exemplo desse. Além dele ser um MARGINAL porque isso é o que o personagem é, e não um "pitboy", ele tem pais TOTALMENTE DESEQUILIBRTADOS E FORA DA REALIDADE HUMANA que aceitam até mesmo o excesso do filho, porque sinceramente, isso não existe, até a irracionalidfade tem limite.
Por favor Glória, menos, já chega de tanta violência e falta de impunidade.

Da serie Professor Profissão de Risco disse...

A Rede Record de hoje, dia 5, finalmente explica o porquê dessa série imoral, mentirosa. Essa infâmia com o nome de PROFESSOR PROFISSÃO DE RISCO, tem todo jeitão de uma campanha salarial dos professores estaduais de São Paulo.
Hoje finalmente escancararam o objetivo. Dizendo entre outras coisas que em países desenvolvidos o salário de professor é importante Claro que é : esqueceram de dizer que em Taiwan onde tem melhor escola do mundo a professora é avaliada a cada dois anos, de acordo com o rendimento do aluno. Professor é demitido se o aluno nao aprender. Aqui em São Paulo ele ganha um bonus milionário, mesmo que tire zero na avaliação pessoal e os alunos consequentemente também tiram zero na avaliação mais simplória.
Reclamam que o professor que faz bico, e não é concursado ganha pouco e precisa de várias escolas para fazer uma jornada.Claro, é só estudar, fazer concurso e se efetivar.Bico é bico...
Por fim, para justificar o baixo desempenho do aluno culpam as faculdades de pedagogia que não ensinam a ensinar
Acontece que ser Educador é uma vocação e vocação não se aprende na faculdade. O educador já nasce pronto. O educador se torna professor na faculdade.
Não tem fórmula mágica.Tem que demitir os professores sem vocação
Imagina um jornalista que não goste de escrever, um radialista que não goste de falar, um advogado que não goste de questionar.Um engenheiro que deteste cálculo.Não tem faculdade que ajeite isso.
Sem a condição vocacional o profissional não exerce sua função a contento e jamais se destaca.
Por ser o professor a profissão mais importante do planeta, é excencial que ele tenha vocação e que sua capacidade seja avaliada.
Não tendo os requisistos para ser professor, tem que ser demitido.
Muito comum professor demonstrar verdadeira aversão a criança adolescente.
Professor é a profissão mais bem avaliada pelo povo, só perde pelo Corpo de Bombeiros. A recíproca não é verdadeira
Junta com boa parte da imprensa interessada em manter o mito da professora abnegada.
Foi criado o mito que a professora é santa.
Isso não basta, essa santa tem que ser também uma mártir sofrida e perseguida pelo aluno que é a imagem do demônio. Senão, fica impossivel justificar a inoperância e o fracasso da escola pública.
Para a professora nunca ser cobrada como profissional, alguém tem que ter a culpa.
Dizer que salário de professora é pequeno é impossivel.Se for comparado a profissionais da mesma qualificação.
De modo desleal e injusto a Rederecord faz uma campanha contra aluno, com montagem e equivocos, para justificar o pedido de aumento de salário do professor
Que a série PROFESSOR PROFISSÃO DE RISCO parece uma campanha salarial escancarada, parece.
Nâo podem parar a Paulista, que a moral de professora está em baixa juntamente com o desempenho dos alunos.
Uma greve também vai ficar feio, que se não estao trabalhando não tem como fazer greve.Se o aluno tira zero, a professora não vai fazer falta nenhuma e a greve fica sem sentido.
Dai o mais prático e talvez mais barato, uma série chamada PROFESSOR PROFISSÃO DE RISCO.
Uma coisa triste, uma emissora de televisão se prestar a esse papel, ao invéz da nobre função de informar
Dá conforto aos confortáveis e inimputáveis e aflige os desvalidos.
Que parece campanha salarial,parece.
O que incomoda é a deslealdade o modo como é feita.
Para fazer brilhar a estrela do professor,não precisa jogar cocô na estrela do aluno e de seus pais.
Aumentar salário não resolve o problema da falta de fiscalização.
Ñão melhora a qualidade do ensino.
Se o professor receber hoje o mais alto salário do pais, nem assim vai garantir a qualidade do ensino sem fiscalizar
O salário nababesco de hoje, numa sociedade consumista, amanhã vai ser dilapidado e o professor ia querer mais.
Salário sem cobrança não vai garantir uma qualidade de ensino maior.
Se a série PROFESSOR PROFISSÃO DE RISCO, é uma campanha salarial, foi muito mal direcionada.
Pode não ser , mas que PARECE, PARECE...

Fabiano Amorim disse...

Bem, acho que isso de que o Zeca estudaem escola pública não deve ser verdade. Se repararem, os pais dele são donos de um clínica de estética e nao acho que alguém assim colocaria o seu filho numa escola pública.

Realmente, o Zeca foi um personagem criado para mostrar o que a falta de limites faz a um jovem. Como ela mesma disse, a escola é só um dos lugares frequentados pelo Zeca.

Que discussão mais louca essa daqui, temos um monte de pais que acham que os professores são os demônios e que deveriam ser representados por pessoas más e não educadores.

Acho que esses pais ficarão felizes se a Glória criar um personagem professor que saia dando tapas nos alunos, que não converse com eles e que saia nos murros com o Zeca.

Como na última novela, em que se mostrava a política. Além de mostrar um político corrupto, como são a maiorria, também era mostrado um personagem que era um exemplo de um bom político, para que as pessoas saibam qual o verdadeiro papel de um político.

Papéis como o do Indra e do Maico não são de alunos bobinhos e idiotas, como muitos falam e sim alunos que respeitam os professores e que estão ali realmente para aprender. Eles sim representam como um aluno deve ser, principalmente o Indra.

Lembrem-se que a novela está tentando educar muita gente e se você mostra somente os maus exemplos, de nada adianta retratar o problema, se o bom exemplo não estiver logo ao lado.

Pedro Paulo disse...

Colega João Paulo
Que nada ....
A gente pode arrebentar o bandindinho mirim que está a opinião publica a nosso favor
Todo mundo fica do nosso lado
E blog nenhum reverte o quadro
Já fizemos a nossa fama
Em nós ninguem chega.
A gente pode bater sim, e de modo a não deixar marca, que aluno não tem inteligencia suficiente para se auto lesionar e dizer que é a gente
O negócio é descer o pau.
E ensinar é outra his´tória, só se nos pagarem o que merecemos e nos darmos condiçoes
Que a gente não é obrigado a aturar esses malcheirosos por uma merreca
Não tem essa de blog não
A palavra do professor é que vale
Eu não conheço um só profesor que tenha sido processado por dar um corretivo em aluno, tentando ensina-lo a ser gente.
Tem problema não, deixa de medo
Pedro Paulo

Antonio disse...

Conversa de louco, nada
Tem que mostrar o Zeca aprontando sim
Assim a gente fica liberado de tanta critica
Não querem que a gente bata, nem que ponha de castigo.
Imagina, com uns monstros desse
Eu já tinha dado um fim nele, tinha enfiado ele na Cadeia.
Por muito menos aqui na minha escola a gente tracafia o aluno por até 3 anos, e o resto da classe fica pianinho
é só perguntar se alguem quer fazer companhia para o colega lá no xilindro que a classe murcha.

Maria do Carmo disse...

Qual o destino dos Zecas,penitenciaria ,se bem que são
soltos por serem primarios.morte prematura,ou uma incapacidade de Amar o proximo ou simplesmente respeitar os diferentes.por toda a vida,humilhando quando conseguem alcançar posição de destaque percebe-se que os Zecas não se relacionam.afetivamente falta-lhes afeto.Deveriamos estar alertas com o futuro dos possiveis Zecas..ainda Ha tempo ..de torna-los amorosos..Acorda Brasil

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 441   Recentes› Mais recentes»