quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Gerúndio demitido e banido

quinta-feira, 4 de outubro de 2007


“Decreto nº 28.314, de 28 de setembro de 2007.

Demite o gerúndio do Distrito Federal, e dá outras providências.
O governador do Distrito Federal, no uso das atribuições que lhe confere o artigo
100, incisos VII e XXVI, da Lei Orgânica do Distrito Federal, DECRETA:
Art. 1° - Fica demitido o Gerúndio de todos os órgãos do Governo do Distrito Federal.
Art. 2° - Fica proibido a partir desta data o uso do gerúndio para desculpa de INEFICIÊNCIA.
Art. 3° - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.
Art. 4º - Revogam-se as disposições em contrário.

Brasília, 28 de setembro de 2007.

119º da República e 48º de Brasília
JOSÉ ROBERTO ARRUDA”


Com certeza alguém já respondeu em ofício: Vamos estar providenciando, excelência!

2 comentários:

BRASIL DE PAZ. disse...

Risos...
Essa foi uma ótima piada...
Paulo Ascenção.

José Roberto disse...

Como eu havia comentado antes, no outro blogue, esse político é tão obtuso que não percebeu que a praga é o GERUNDISMO - essa mania de juntar o verbo ESTAR com o GERÚNDIO quando se poderia usar o verbo simplesmente no INFINITIVO (em vez de "Vou ESTAR ENVIANDO", "Vou ENVIAR") e não o pobre coitado do GERÚNDIO, que é necessaríssimo.

Um superbeijo.